O A1, carro de entrada da marca alemã, está com motor mais potente na versão Ambition, o 1,8-litro TFSI de 192 cv a 5.400 rpm com 25,5 m·kgf de 1.250 a 5.300 rpm. Substitui o motor 1,4 TFSI com compressor e turbocompressor de 185 cv a 6.200 rpm e mesmo torque, só que de 2.500 a 4.50o rpm. Uma diferença importante é que antes requeria gasolina de 98 octanas RON e agora aceita a de 95 octanas RON, ou seja, antes precisava de gasolina premium e agora vai bem com gasolina comum. A taxa de compressão baixou ligeiramente, de 10:1 para 9,6:1.

Como todo motor superalimentado por turbocompressor atualmente, não necessita de de rotações altíssimas para permitir bom desempenho, o que o torna muito agradável no uso normal. Estilo muda pouco, mas continua chamando a atenção.

A direção com assistência elétrica tem nova calibração, diminuindo a assistência com aumento da velocidade, ficando mais firme em ritmo de viagem, algo sempre ótimo para a segurança ativa.

O 1,8 tem agora o sistema o Audi Drive Select, que permite escolher entre os modos Auto, Eficiente e Dinâmico, como nos modelos mais caros da marca. O controle de estabilidade eletrônico trabalha na distribuição de força entre uma roda e outra, diminuindo as saídas de frente (subesterço). Antes que o momento de saída de frente seja alcançado, uma intervenção finamente calibrada e imperceptível é aplicada às rodas do lado interno da curva. Quando mais acelerador é aplicado pelo motorista, o excesso de torque flui para a roda externa, fazendo o carro ficar na trajetória indicada pelo volante. Dentro de limites físicos, a tendência ao subesterço é minimizada por essa função do controle eletrônico de estabilidade (ESC).

Com o novo motor são precisos apenas 6,9 segundos de 0 a 100 km/h. A velocidade máxima é de 234 km/h

O motor tem injeção direta normalmente, e mais a indireta no duto de admissão quando se acelera em carga parcial, ou seja, acima do pé-leve de uso normal. Há comando de válvulas variável para mais aproveitamento da mistura ar-combustível em todas as situações de trabalho do motor.  O sistema atua também no curso das válvulas de escapamento.

A transmissão conta com o câmbio S Tronic, de dupla embreagem a seco e sete marchas à frente, e trabalha no modo automático ou manual, este pela alavanca no console ou pelas aletas junto do volante. Há tecla S para mais rotação antes da troca de marcha.

Rodas de 17 polegadas e pneus 215/40R15 fazem o conjunto de rodagem, com freios a disco de Ø 310 mm na frente e Ø 230 mm atrás, para tranquilidade plena.

Em breve o AE terá uma unidade para teste.

JJ

(100 visualizações, 1 hoje)