Como eu fui criado respeitando também as tradições alemãs, o dia 6 de dezembro continua sendo uma data que traz emoções e lembranças dos tempos de criança, e eu divido esta tradição com o leitor aqui na coluna “Falando de Fusca”. As tradições de fim de ano se apresentam de um modo diferente nos diferentes países, mas o Fusca também participa na decoração natalina de várias maneiras, tanto que eu tenho uma coleção de ornamentos de Natal com a forma do Fusca.

Esse dia é muito especial para as crianças na Alemanha, Áustria e Suíça, e agora vocês vão saber o porquê: da mesma forma que o Papai Noel é presente em nossa tradição no Brasil, “São Nicolau” participa das tradições natalinas alemãs, mas há algumas diferenças.

 

AG-17-Foto-01

Um enfeite de Natal feito com cartolina e linha de costura

Na Alemanha, o São Nicolau vem antes do Natal, no dia 5 de dezembro à noite, traz presentes e deixa você realmente saber o que fez de bom ou de mau durante o ano. Ele providencia para que tudo seja anotado em um grande livro dourado.

Seguem-se dois enfeites em plástico com detalhes em purpurina.  Conseguir enfeites nem sempre é fácil. Estes dois estiveram por vários anos numa árvore de Natal de uma loja do Shopping West Plaza; depois de um bom tempo pedindo para comprá-los, acabaram vindo de presente. Um presente do Nikolaus!

 

São Nicolau, ou Nikolaus em alemão, também tem um assistente que tem uma aparência assustadora, é o Knecht Ruprecht (um tipo de Bicho Papão), que vem com uma grande e pesada corrente e um “açoite”, feito de ramos de arbustos. Ele está ali para os “meninos maus” como um lembrete para permaneçam comportados durante o ano seguinte, representando a ameaça do castigo para os mal comportados — na verdade isto tem uma função educadora conforme a “psicologia” alemã dos tempos medievais.

 

AG-17-Foto-04

Um enfeite meio fora de proporção, num Fusca “monoposto”, um Papai Noel meio fora de escala, mas o resultado é interessante

Na ilustração de entrada desta matéria podemos ver o São Nicolau, que é um bispo e se veste como tal, dirigindo um Fusca cabriolé, e no banco de trás a assustadora figura do portador do castigo. Este é um antigo cartão de comemoração do Dia de São Nicolau. No seu canto superior esquerdo se pode ler a quadrinha: St. Nikolaus sitzt wohl am steuer, doch hinten folgt das Ungeheuer que quer dizer numa tradução livre: O São Nicolau está ao volante sim senhor, mas atrás segue o ser assustador.

 

AG-17-Foto-05

O Taz num carro de polícia numa versão de enfeite de Natal, que na maioria dos casos se caracteriza pelo suporte e pelo barbante para dependurá-lo na árvore de Natal. O Taz até que poderia ocupar a função de Knecht Ruprecht na tradição de São Nicolau

As crianças que se lembram de colocar suas botas na frente de sua porta, vão encontrar dentro delas doces e pequenos presentes na manhã do dia 6 de dezembro, um sinal de que o São Nicolau esteve por lá uma vez mais! Mas alguém pode perguntar: então na Alemanha o Papai Noel chega duas vezes? Na verdade, não, lá o Papai Noel, ou melhor, o São Nicolau, vem 6 de dezembro, já no dia 24 é celebrado o nascimento do Menino Jesus — isto para os cristãos, obviamente.

 

AG-17-Foto-06

Este é um enfeite original em vidro soprado, feito à mão na Itália e vendido pela Bronners dos Estados Unidos, que é uma loja conhecida pelos objetos natalinos exclusivos; e seu valor é bem grande

Mas nós declaramos o nosso respeito por todas as religiões e dezembro é importante para muitas delas, como para os judeus com Chanucá — o Festival das Luzes, e às vezes os muçulmanos celebram o Ramadã em dezembro — que comemora quando o Alcorão foi revelado. Ambas as datas são móveis. Em 1997 as três datas, de Natal, Ramadã e Chanucá convergiram na mesma época, fato que se repete três vezes a cada século. Uma estranha e maravilhosa coincidência de fé.

 

AG-17-Foto-07

Mas nada escapa às cópias chinesas. Esta é a cópia da miniatura italiana feita para a Bronners. O tamanho é o mesmo, a forma é bem parecida e o acabamento é medíocre…. Já o custo é bem mais em conta

O Fusca conseguiu ser um carro democrático, uma vez que atingiu diferentes países, culturas e crenças diversas, e para nós é importante que fique assim. Existem enfeites para a festa de Chanucá com a forma do Fusca!

Este é o enfeite de Natal mais raro na minha coleção, feito em vidro soprado e comprado no Christkindlesmarkt in Nürnberg (Feira do Menino Jesus em Nuremberg  — falarei sobre isto em uma próxima matéria), a mais tradicional de todas as feiras de Natal na Alemanha. Eu procurei este enfeite por 10 anos até que eu o encontrei lá. É feito a partir de um molde muito antigo.

 

AG-17-Foto-08

Este é um de meus enfeites de Natal prediletos

Os enfeites de Natal que ilustram este artigo são parte de uma coleção dedicada a enfeites de Natal e do Fusca. Os que se seguem são feitos de plástico com detalhes de escala, o Papai Noel num cabriolé, tocando uma sineta, traz presentes e uma árvore de Natal. Em três cores, eu gosto de todos igualmente. Há muitos outros enfeites na coleção que vão ficar para outras matérias.

 

AG-17-Foto-09

Este enfeite foi fabricado em três cores, gosto das três igualmente

Nota: a coluna “Falando de Fusca” foi publicada excepcionalmente neste domingo e não na habitual segunda-feira justamente por ser hoje o Dia de São Nicolau.

AG

Nota do Autor: este material foi originalmente publicado na minha coluna “Volkswagen World”, do Portal Maxicar (www.maxicar.com.br), e esta publicação ocorre de comum acordo com o meu amigo Fernando Barenco, gestor do MAXICAR, companheiro de muitos anos de trabalho em prol da preservação dos veículos VW históricos e de sua interessante história. O conteúdo foi revisado, ampliado e atualizado; o mesmo é de interesse histórico e representa uma pesquisa bastante aprofundada do assunto.
A coluna “Falando de Fusca” é de total responsabilidade do seu autor e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiastas.

 

(95 visualizações, 1 hoje)


Sobre o Autor

Alexander Gromow
Coluna: Falando de Fusca & Afins

Alemão, engenheiro eletricista. Ex-presidente do Fusca Clube do Brasil. Autor dos livros "Eu amo Fusca" e "Eu amo Fusca II". É autor de artigos sobre o assunto publicados em boletins de clubes e na imprensa nacional e internacional. Além da coluna Falando de Fusca & Afins no AE também tem a coluna “Volkswagen World” no Portal Maxicar. Mantém o site Arte & Fusca. É ativista na preservação de veículos históricos, em particular do VW Fusca, de sua história e das histórias em torno destes carros. Foi eleito “Antigomobilista do Ano de 2012” no concurso realizado pelo VI ABC Old Cars.

Publicações Relacionadas