O AUTOentusiastas deseja a cada um ou cada uma de seus leitores ou leitoras e seus familiares um Natal muito feliz e com muito amor. e que o bom velhinho atenda os seus pedidos — ele sempre atende.

Para as crianças, presentes; para os adultos, a realização de algo que tanto se quer ou se precisa, mesmo  sem que se dê conta disso. Vem como uma forma de retorno, de recompensa pelos nossos atos bons, como o Alexander Gromow tão bem explicou na sua coluna sobre Nikolaus no começo do mês, os presentes para as crianças serem condicionados a seu bom ou mau comportamento durante o ano.

Um grande amigo do Bob desde a adolescência, americano, parte de uma família de pai, mãe e quatro filhos que esteve no Brasil de 1957 a 1962 por força de cargo do pai como diretor da Esso, e morando numa casa vizinha de muro com a deles, na Gávea, no Rio, adquiriu um grade amor e admiração pelo Brasil. Dia desses mandou para o Bob, de onde mora, em Danville, na Virgínia, o link de um comercial da Coca-Cola exibido nos EUA. O vídeo é intitulado “A bridge for Santa” (Uma ponte para Papai Noel) e, apesar da óbvia mensagem publicitária, traz uma mensagem de amor que tocou fundo o Bob, justamente o presente do bom velhinho a que nos referimos acima, o tal do algo que se precisa sem que dê conta. Uma das última cenas o mostra de forma breve e sutil, pura arte.

Foi fácil achar a versão sem as legendas em inglês no YouTube — quem quiser pode assistir a versão legendada clicando aqui —, pois achamos que o curto filme se encaixa à perfeição ao espírito de Natal:

 

 

Há outro vídeo, este alemão, produzido por uma rede de supermercados daquele país, que deixa a mensagem clara de que não devemos nos esquecer de quem nos trouxe até aqui, mesmo com a vida dura e atribulada de hoje. Não é tão difícil alegrar o coração dessas pessoas, especialmente porque a marcha do tempo é inexorável e em muitos casos não lhes sobra muito tempo:

 

 

Há outro vídeo natalino, já exibido aqui no AE em várias vésperas de Natal, que merece ser reprisado pela pureza e por retratar de maneira ímpar a alma brasileira numa época tão festejada e sem a neve normalmente associada ao momento. É uma versão notável da universalmente conhecida canção “Bate o sino” (Jingle bells):

 

 

Como o o especial abraço dos AUTOentusiastas Alexander Gromow, André Antônio Dantas, Arnaldo Keller, Bob Sharp, Boris Feldman, Carlos Maurício Farjoun, Carlos Meccia, Felipe Madeira, Fernando Calmon, Josias Silveira,  Juvenal Jorge, Luís Carqueijo, Marco Antônio Oliveira, Marco Aurélio Strassen, Milton Belli, Nora Gonzalez, Paulo Keller, Roberto Agresti, Roberto Nasser, Sérgio Berezovsky e Wagner Gonzalez.

(15 visualizações, 1 hoje)