… mas referente às suas Companhias de Engenharia de Tráfego somente, não às respectivas populações, obviamente.

Desde que estive no Rio para o lançamento da Renault Duster Oroch, no final de setembro, estou para escrever está matéria. O que me levou a fazê-lo agora foi o ponta-pé dado pelo meu velho amigo de lá, o Cláudio Fischgold, que ontem me escreveu contando que próximo ao evento da Oroch, o centro cultural Cidade das Artes, na Barra da Tijuca,  foram feitas duas passagens abaixo do nível do solo e que em razão das curvas lá existentes foi determinado limite de velocidade de 40 km/h, com os vigilantes pardais. Pois ele me contou que passou lá esses dias e viu que o limite havia passado para 50 km/h.

Isso serve como exemplo da capacidade de análise dos técnicos e engenheiros cariocas na administração do tráfego da Cidade do Rio de Janeiro, ao contrário do notório e praticado achismo da CET de São Paulo que, como se sabe, é comandada pelo petista Jilmar Tatto. Esta “capacidade” recentemente, numa coletiva de imprensa, mostrou quadro em que um carro a 100 km/h precisa de 140 metros para parar, na tentativa de justificar a redução de velocidade nas duas marginais ribeirinhas de São Paulo, a do Tietê e do Pinheiros. Não vi a imprensa comentar essa absurdo.

A foto de abertura é da pista lateral da av. das Américas, na mesma Barra da Tijuca, onde se vê a placa de 70 km/h de limite de velocidade. Note que é área edificada, com atividade comercial e de moradia. O mais notável é que era 60 km/h algum tempo atrás. Ou seja, reavaliaram e viram que fluidez melhoria elevando o limite. E na pista central, de apenas duas faixas, o limite é 80 km/h, enquanto na via de mesmas características nas marginais é 70 km/h.

 

DSC03487  PAULISTANOS BURROS, CARIOCAS INTELIGENTES... DSC03487

Na pista central da av. das Américas, de duas faixas, 80 km/h

Outro bom exemplo é o túnel Zuzu Angel, que liga a Gávea a São Conrado, de duas faixas de rolamento e sem acostamento. A velocidade ali é de 90 km/h! O túnel existe desde meados dos anos 1970 e não há registro de acidentes ali.

 

Zuzu  PAULISTANOS BURROS, CARIOCAS INTELIGENTES... Zuzu

Túnel Zuzu Angel: 90 km/h (foto extra.globo.com)

O mesmo na pistas do Aterro do Flamengo, que ligam o centro da cidade ao bairro de Botafogo, 90 km/h.

 

aterro-do-flamengo-burle-marx  PAULISTANOS BURROS, CARIOCAS INTELIGENTES... aterro do flamengo burle marx

No Aterro do Flamengo, 90 km/h (foto oreidy-ofilme.blogspot.com)

A av. Paulista tinha velocidade de 70 km/h, baixada para 60 km/h na gestão do prefeito Gilberto Kassab e agora para 50 km]/h. No entanto, no famoso cartão postal do Rio de Janeiro, que não preciso dizer o nome, talvez o bairro mais densamente povoado do Brasil, sabe qual é o limite? 70 km/h!

 

Coapacabana beach  PAULISTANOS BURROS, CARIOCAS INTELIGENTES... Coapacabana beach

Limite de 70 km/h nas dias pistas (foto meiapataca.com .br)

Como fica patente, o título desta matéria se justifica plenamente. Mas voltemos à Barra da Tijuca. A avenida litorânea se chama Sernambetiba e liga a Barra o Recreio dos Bandeirantes.  Pista única, com estacionamento em ângulo de 45º num dos lados. Ali é um ponto que lota nos fins de semana, pois o mar está a poucos metros da avenida. Limite, 60 km/h e sem nenhuma lombada física, só eletrônica. O cariocas da CET carioca são inteligentes ou não?

 

DSC03455  PAULISTANOS BURROS, CARIOCAS INTELIGENTES... DSC03455

Ou seja, dirige-se no Rio normalmente, sem precisar ficar atento que nem um idiota às placas de regulamentação de velocidade, e nem por isso o trânsito do Rio é mais violento que o de São Paulo; aposto até que é menos.

Carro guinchado

Aproveito para falar do cúmulo da burrice praticada pela CET de São Paulo. Por que se guincha carro estacionado em local proibido? Mesmo um deficiente mental responderia que é para livrar a via do obstáculo e, desse modo, assegurar a fluidez. O guinchar não é para punir ninguém, embora cumpra esse papel educativo pela despesa que acarreta ao infrator — guincho e estadia no depósito, além da multa propriamente dita.

Mas as “capacidades” da CET paulistana não tem essa visão lógica, por que uma vez um carro tenha sido guinchado colocam no lugar um… cavalete!!! A faixa que estava interrompida continua interrompida. Acredite se quiser, leitor.

 

20150924_144011-01  PAULISTANOS BURROS, CARIOCAS INTELIGENTES... 20150924 144011 01

Carro guinchado, cavalete no lugar, burrice extrema (foto Paulo Keller)

 

Nesse dia não agüentei e tratei de consertar esta estupidez, colocando a “prova da burrice” na calçada.

 

20150924_144108-01  PAULISTANOS BURROS, CARIOCAS INTELIGENTES... 20150924 144108 01

“Esta vendo onde se coloca o cavalete, CET?” é o gesto que faço, já que fotos não têm áudio (foto Paulo Keller)

Aproveitando o momento, aqui vai uma prova de que a indústria da multa não é ficção. O carro que foi guinchado o foi injustamente, uma vez que placa de estacionamento proibida não se encontrava postada devido a obras na calçada. Ninguém é obrigado a procurar sinalização fora do lugar em que ela deve estar.

 

20150924_172219  PAULISTANOS BURROS, CARIOCAS INTELIGENTES... 20150924 172219

Mesmo sem a placa estar postada como deve, um carro foi guinchado

Como se vê, tanto pela questão de limites de velocidade, quanto pelo dolo em engordar o caixa da Prefeitura de São Paulo, estamos sujeitos a uma autoridade de trânsito que exerce às escâncaras o abuso de poder. Até quando?

BS

Fotos do autor exceto quando indicado diferentemente

Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

Publicações Relacionadas

  • J Paulo

    Bob, gostaria que o sr. fizesse uma reportagem sobre bairros que se proliferam ao longo de rodovias e o inferno que se transforma em ir de uma cidade à outra, com inúmeras lombadas e radares. O que o ser., acha disso? Dá um belo assunto, na minha opinião. Abraço.

    • Lucas dos Santos

      Em minha cidade estamos passando por esse problema.

      Construíram várias vilas em torno de uma rodovia, sendo que a própria rodovia é o único meio de acesso a essas vilas. Mortes e acidentes graves são uma constante ali.

      Os moradores estão pedindo para “encher de lombadas” no local, mas a concessionária tem sido relutante quanto a isso. Agora anunciaram que vão construir uma rotatória(!) em plena rodovia a fim de facilitar o acesso às vilas. Agora, investir em acessos alternativos a essas vilas ninguém quer! Seria a solução mais adequada, pois não “misturaria” tráfego local com tráfego rodoviário.

      Querem também construir uma espécie de “Rodoanel” em torno da cidade, mas isso vai levar vários anos – se não atrasar – e não resolve o problema no curto prazo.

      Tudo isso por conta de um crescimento desordenado e sem planejamento da cidade, que só poderia dar nisso.

    • ochateador

      Rodovia é rodovia, ou seja, trânsito livre e sem interferência e com velocidades acima de 90 km/h.
      As construções feitas a menos de 50 m da rodovia deveriam ser destruídas sem dó nem piedade para os retardados aprenderem a construir no local correto.

  • Daniel S. de Araujo

    PT é isso ai: burrices e asneiras administrativas aliado com jeitinho e apadrinhamentoelevadas a enésima potência.

    Hoje ser PTista não é opção política. É falta de caráter. Todos os PTistas convictos que eu conheço e que nos dias de hoje ainda defendem a quadrilha sofrem de alguma falha (grave) de caráter.

    • Zé Carioca

      Concordo, Daniel San!

      Muitos xiitas, defendem até hoje Cuba e suas benesses para com sua população, porém se esquecem que só a família Castro se deu bem e esquecem que quem queria fugir da “ilha maravilhosa” era sumariamente fuzilado. Há esqueci também de citar que lá, médicos, engenheiros e advogados, ganham a polpuda quantia de U$ 100,00 mensais.
      Mas, para os xiitas, lá é o paraíso cujo modelo deve ser copiado e o que escrevi é uma infâmia.

  • Mr. Car

    Bob, garanto que se procurar, vai encontrar burrices na CET-RIO também, he, he! Ciclo-faixas (uma burrice) delimitadas por enormes tachões (outra burrice), e velocidade limitada a 30km/h (mais outra burrice) nas ruas onde existem as tais faixas de rolamento para bicicletas. Como vê, três burrices numa tacada só. E isto foi só um exemplo, he, he!
    Abraço.

    • Gustavo73

      Olha a coisa realmente está feia em São Paulo. Mas aqui no Rio nem de longe é essa maravilha. Longe disso…

  • Fábio Sêco

    Tem toda a razão Bob, só não sei se é de fato burrice, ou, o que é pior, se essas medidas todas não são para disfarçar interesses escusos…

  • Luis Felipe Carreira

    Matéria tendenciosa, embora em textos que falam de automóveis este site seja imbatível e de excelente qualidade. Mas atravesse a linha do trem, ou então não precisa ir além, va à zona norte e verá o que é a CETRio. Na visita de lugares que são para turistas ou milionários é lógico que as coisas funcionam razoavelmente bem. Mas é um mar de rosas pra quem não mora aqui e vê de fora. Moro no Grajaú e por todos os bairros que passo tem burrices da prefeitura, quebra-molas dão e sobram. Trânsito caótico, há alguns dias UM(entenda como artigo ou numeral, os dois geram reflexão) ônibus bateu na Av. Brasil, a cidade parou congestionada atingindo do Meier à Praça da Bandeira pegando toda a Tijuca, o centro que já é terrível, ficou pior. Quem conhece sabe que os bairros não são tão próximos. Estatisticamente o Rio tem o trânsito mais congestionado do país, e está na lista dos piores do mundo, já São Paulo vem descendo nesse ranking — melhorando, portanto. Fui uma vez a São Paulo para ver o GP de F1 em 2012 e por onde passei vi que tanto transporte quanto a mobilidade urbana como um todo era melhor estruturada que aqui, e aparentou ser melhor administrada. Não sou a favor de várias políticas do Haddad, mas acho que não se pode achar que a grama do vizinho é sempre melhor.

  • Paulo Silveira

    Esse RETHADDADD é um idiota completo. Eu tenho parentes que infelizmente moram em São Paulo, quando vou para lá, saio de Jundiaí irritado porque sempre lembro da cara desse prefeito imbecil. Se tivesse uma oportunidade, daria um murro na cara deste incompetente. Tomara que o próximo prefeito desfaça essa desgraça que o petralha fez na cidade.

  • CorsarioViajante

    Excelente post Bob, adorei suas fotos com o cavalete! rs Já tinha notado esta idiotice, do cavalete atrapalhar o trânsito que deveria ter liberado.
    É mesmo vergonhoso como São Paulo está sendo destruída, até eu que tenho birra de carioca (rs) tenho que reconhecer os ótimos exemplos dados. Morar em São Paulo nunca foi fácil, mas o Haddad está fazendo de tudo para dificultar ainda mais e atormentar quem mora na cidade – pelo menos quem mora e TRABALHA nela, bem entendido.
    Meu pai disse algo interessante: que com estes limites idiotas conseguiram que São Paulo tenha um “horário de pico” ininterrupto sete dias por semana. Tanto faz se é madruga, tarde ou noite, sábado ou domingo, você sempre irá demorar e sempre irá pegar as vias cheias e congestionadas.
    E eu vou além: o Haddad está fazendo no trânsito o que o governo já faz em todas as outras esferas: atrapalhando a vida do cidadão só pelo prazer de atrapalhar e com sorte ainda arrancar uma grana. Quem já preencheu uma Danfe sabe como o governo AMA criar “vírgulas burocrática” para dificultar ao máximo a vida do cidadão.

  • Celso Fernando Ferrer Singh

    Muito boa a matéria, Bob gostaria que São Paulo praticasse esses limites Seria perfeitamente justo 90 km/h na 23 de Maio, no túnel Ayrton Senna , túnel das Juntas Provisórias , e 80 km/h na avenida dos Bandeirantes , Radial Leste , Minhocão etc , e a maioria das avenidas no padrão 70 km/h como era e lombadas eletrônicas em trechos perigosos , aonde você tem curvas que necessariamente precisa forçar uma redução de velocidade , aliás vamos concordar que a pista expressa da marginal Pinheiros e Tietê poderia ter limite de 100 km/h, se não me engano a linha Amarela no rio de janeiro possui limite de 100 km/h.

  • Leister Carneiro

    Não sei o que acontece , na semana do SIPAT aqui na empresa uma mulher do CET veio falar esta mesma “groselha”, de que um carro a 100 por demora 140 metros para parar, me deu vontade de perguntar se a pista era de sabão . mas para não arrumar briga a gente fica quieto
    Observando a cidade vejo que depois do ano 2000 a cidade de São Paulo está travando , digo no sentindo comportamental querem controlar tudo, até espirro.

    • Danilo Grespan

      Na boa, essas horas é melhor arrumar briga… precisamos, aos poucos, ir contornando a ignorância das pessoas, senão futuramente teremos é que abandonar o barco!

  • Bob, aqui em São Paulo está cada vez mais difícil e estressante o simples ato de dirigir… você não tem idéia como fico quando preciso ir “para dentro” de São Paulo… já fui a uma famosa auto-peças na região da Barra Funda a noite e digo… 70 km/h na expressa da Pinheiros (inteira) e mais um pedaço da Tietê a 50 km/h (para conseguir sair da mesma) as 2 da madrugada, é de acabar com a saúde mental de qualquer um… ninguém fala sobre a “velocidade natural” da via… para voltar para casa, não pestanejei… saí no Cebolão, entrei na Bandeirantes (120km/h), Rodoanel (100km/h) e Régis Bittencourt (100km/h)… rodei mais, demorei menos… ah, moro na divisa de SP com Itapecerica da Serra, daí o trajeto. O pior de tudo é ficar na cabeça: “tomei ou não tomei multa?”… até porque eu costumo andar na tolerância… entre 70-75km/h na expressa e 60-65km/h na local (velocidade medida com GPS – no velocímetro do Uno estou praticamente a 80 km/h e 70 km/h, respectivamente). Saudações!

  • RJGR

    Boa tarde, Bob.

    Além do abuso do poder existe um grande cinismo! Pregam o uso das bicicletas como transporte sustentável e deixam a calçada numa situação horrível. Cadeirantes, deficientes visuais e pessoas que possuem alguma limitação para caminhar não merecem o respeito e assistência de nossas autoridades?
    Saudações,

  • Mineirim

    Bob,
    Realmente gostei da fluidez nas avenidas do Rio. Estive lá há dois anos e, embora não tenha dirigido em horário de pico, o trânsito é muuuuuito melhor do que o de São Paulo e de Belo Horizonte.
    Ao partir da cidade, saí de Ipanema em direção à 040. Maravilhoso dirigir a 90 km/h na Linha Vermelha, à beira-mar. E notei que os cariocas tem pé pesado. hehe
    Quanto às placas de “veículo guinchado”, é mais uma novidade dos “cumpanheiros”… Ocupa o espaço, que deveria estar livre. Melhores são aqueles adesivos na guia do meio-fio, com a placa do veículo rebocado.

  • André Andrews

    A má fé é tão grande desta prefeitura, que muitos locais que são proibido estacionar não tem lógica, são armadilhas para arrecadar. Um típico existe na Rua Borges Lagoa, bem no lugar onde estão o Corcel II e o Gol: https://goo.gl/maps/YWaiV5nZCwK2. Cabem quatro carros ali que não atrapalham nada. E lá é um Hospital, sem estacionamento próprio ou próximo, ninguém está ali para passeio, e mesmo que o fosse.

  • Vinicius

    É de se ressaltar que esta via passou, recentemente, por obras que eliminaram todos os semáforos! Realmente, melhorou muito. Antes, era o inferno.

  • francisco greche junior

    CET de São Paulo, mero cabide de empregos, serventes do Prefeito Bike Boy.

  • V_T_G

    Olha, 140 metros pode ser a distancia total até a parada considerando um tempo de reação de 4 segundos aproximadamente.
    100 km/h = 27,78 m/s, 4 x 27,78 + 30 ~ 140

    • Newton (ArkAngel)

      Quem demora 4 segundos para reagir jamais deveria ter o direito de dirigir. Se bem que tem tantos imbecis no volante, que talvez seja mesmo melhor levar em consideração tal tempo de reação…a não ser que o tempo calculado considere que o motorista esteja enviando mensagem pelo WhatsApp.

  • Luís Felipe Carreira,
    A matéria não tem nada de tendenciosa e surgiu como fruto da minha observação de carioca que reside em São Paulo há mais de três décadas. Tenho ido com relativa frequência ao Rio e há uma visível inteligência nas questões de trânsito. Deixando o hotel na Barra às 8h00 para ir para o Santos-Dumont, chegamos lá às 09h10. Pegamos algum tráfego na av. Niemeyer devido às obras lã, mas pela orla e aterro só paramos em um sinal na praia de Ipanema e outro na av. Atlântica. Estatísticas às vezes enganam, portanto. Era visível a onda verde, coisa que em São Paulo pertence ao passado. Portanto, falei da minha grama também. E quando você veio aqui era outro prefeito, lembre-se.

    • Acyr Junior

      Bob, convide o Luis Felipe para vir à nossa capital (ou seria do Nando – nós pega o peixe ??) e passeie pelos lugares “para turistas e milionários” . Talvez ele pense que aqui, neste quesito, alguns são privilegiados. Estacione no 3º ou 4º subsolo de um estacionamento localizado numa grande avenida e tente sair em pleno rush. Com sorte levará apenas uns 35/40 minutos para chegar até a via.
      Avise também que não comparamos as “gramas” aqui em terras paulistanas haja vista a impossibilidade disto pois, o Malddad e sua corja, ja à comeram toda deixando apenas os buracos. As suspensões de nossos carros que o digam …

    • Lemming®

      Os números dizem qualquer coisa…e estatística na mão de político então…

  • Ilbirs

    Florianópolis também tem umas vias interessantes, como uma estrada urbana que liga Ingleses à Praia Vermelha com pista simples, casas de um dos lados e eucaliptos do outro e… velocidade máxima de 80 km/h. Por lá também são comuns os semáforos temporizados, significando que toda vez que dá o verde o pessoal não fica demorando uma eternidade para movimentar o carro.

  • Avatar

    Enquanto isso nas cidades da Grande SP…

  • Carlos

    Bob, apesar dos absurdos referentes ao trânsito (engenharia de trânsito) aqui de Curitiiba, com relação ao guinchamento de veículos a Setran adesiva o meio fio onde estava o carro irregular, informando o proprietário do ocorrido.
    abs
    Carlos

  • Lorenzo Frigerio

    Por outro lado, os ônibus de lá são um terror (nesse ponto, ainda bem que existem pardais).

  • Diogo

    Os cariocas têm seus defeitos (assim como os paulistanos), mas nunca elegeram um prefeito do PT. Já em São Paulo elegem o PT, aguentam 4 anos de governo abaixo da crítica e aí nas duas próximas eleições votam em outro partido. Passados 8 anos, esquecem como o governo do PT foi ruim e o elegem de novo. Podem dar o nome que quiser, mas é um sinal de burrice coletiva da maioria (eu moro em SP).

    • Mineirim

      Sempre achei isso, Diogo. Incrível como eles oscilam entre Maluf, Marta, Pita, Erundina etc… Direita, esquerda, volver!
      Mas noutros grandes centros isso acontece também. A gente tem que reconhecer.

      • Daniel S. de Araujo

        O problema é que São Paulo não tem prefeito. Tem aspirante a presidente, a governador, a deputado, a lider político exercendo a prefeitura.

  • Lemming®

    Tendência de mostrar que funciona melhor em alguns locais?
    Pode não ser absoluto, não ter visto em toda a cidade, mas também não exagere não é…

  • Rubergil Jr

    Nossa, nem me fale, isso é um absurdo mesmo.

  • Marcos Zanetti

    Meu caro, o objetivo dessa e outra matérias é denegrir a imagem do prefeito Haddad. É simples assim. Nem tanto por que é mau prefeito, pois sua gestão veem derrubando paradigmas. Trata-se de pura birra da elite paulistana, tendo em vista que a atual gestão tem dado prioridade aos menos afortunados.

    • RoadV8Runner

      Pois é, né? A vida de quem mora na periferia melhorou absurdo. Fora o trânsito, que para eles está excelente, têm transporte público de primeira, há hospitais e escolas de qualidade, praticamente não se vê mais crimes violentos… Isso sim é que é governo voltado para os menos afortunados!

      • Domingos

        Os moradores de rua também estão amando a “gestão humanizadora” do Haddad, colocando eles para dormir na rua para que os abrigos sejam ocupados pelos haitianos importados pelo PT – sempre já com título de eleitor assim que chegam!

    • Lucas

      Hehehe você é muito engraçado, cara. Muuuuito mesmo….

    • Newton (ArkAngel)

      Ninguém tem a imagem denegrida gratuitamente, é simplesmente conseqüência de seus atos insanos.
      Ou será que é normal pintar ciclofaixa por cima dos buracos do asfalto? Ou então fazer ciclofaixa em rua sem saída? Ou então colocar limite de 50 km/h na pista local da marginal, sendo que muitas avenidas que desembocam na mesma têm limite de 60 km/h, sendo que estas possuem tráfego intenso de pedestres, ao contrário das marginais?
      Elite paulistana? Esses andam de helicóptero, o PT especializou-se em alterar o sentido das palavras, na linguagem petista, qualquer um que discorde deles é “elite branca”, “preconceituoso”, e outras pérolas.
      Prioridade aos menos afortunados? Então retirar 1800 ônibus de circulação, aumentar impostos, é ajudar os menos afortunados? Sinceramente…

    • CorsarioViajante

      Mais um que gosta de estocar ar!

    • Daniel S. de Araujo

      Outro que acredita no Haddad, o pior prefeito que São Paulo já teve.

      Só pintou chão, fez ciclovia e largou a cidade ao Deus dará. Outro estocador de vento. Essa historia de elite é conversinha de esquerdista meia boca que ainda acredita em comunismo, estado forte, essas coisas. Da nojo essa conversa

      • CorsarioViajante

        Eu acho que essa conversinha é só o que sobrou para defender o PT. Não tem jeito, tem que apelar para essas abstrações.

  • jr

    Bom, não sei se vcs sabem mas Curitiba é quem inovou, não foi São Paulo não. O antigo trecho da BR-116 que contorna Curitiba foi renomado para “Linha Verde”. Nessa região, que vai do trevo do Atuba até o Pinheirinho, a velocidade é de 60 km/H. E o pior é que existem inúmeros acessos em nível! Para atravessar a via (ir de um lado ao outro da cidade), entrar no lado oposto da via, muitas vezes se faz por acesso em nível… Conclusão: megacongestionamento das 6h00 às 24h00, de segunda a segunda. Fora a quantidade de acidente… São 20 km que, nesse momento em que digito, levaria cerca de 53 min para serem percorridos. Usando o contorno Leste, ainda pegando uns 5 km de Linha Verde e num trecho total de 45 km, se gastaria 47 min estimados para ir entre os dois mesmos pontos…

  • Sergio S.

    O estado do Rio Grande do Sul também está repleto de exemplos de locais onde os limites de velocidade estabelecidos estão muito abaixo da velocidades natural, sendo muitas vezes até impraticáveis.
    Isso é realmente lamentável, pois, além de não contribuir para a segurança, muito pelo contrário, e dar margem à aplicação de multas cujo único objetivo é de aumentar a arrecadação, lesando assim o cidadão, ainda deseduca, criando nos motoristas uma cultura de descrédito e desrespeito à sinalização.

  • Maurilio Andrade

    Espero que desta vez o povo de São Paulo tenha aprendido e imponha a este câncer, chamado Fernando Haddad, uma derrota acachapante nas urnas ano que vem.
    Ninguém aguenta mais! Dirigir em São Paulo se tornou uma verdadeira tortura.

  • Bruno

    Bob, esse limite de velocidade do mergulhão da Barra é meio doido. De um lado a velocidade máxima é 50km/h e no outro 40. Tem que tomar muito cuidado na entrada de 40 pois é facil levar uma multa, que na minha visão é má fé. O limite da pista lateral da Av. Ayrton Senna, que dá acesso ao mergulhão, é de 60 Km/h e reduz, sem motivo aparente, para 40 sendo essa entrada uma descida. Se você não vier prestando muita atenção nas placas (que se dane o transito né?), leva uma multa.

    https://www.google.com.br/maps/@-22.9893422,-43.3661446,3a,75y,192.56h,81.68t/data=!3m6!1e1!3m4!1s99Y2OfRaZzDG9mHWXf66Ng!2e0!7i13312!8i6656

    https://www.google.com.br/maps/@-22.9956468,-43.3662531,3a,75y,190.26h,79.98t/data=!3m6!1e1!3m4!1sODZqLtFQfD_I1mImRST8ag!2e0!7i13312!8i6656

    Aqui no Rio é menos pior que São Paulo, com certeza, mas aqui tem tanta obra, tanta zona no trânsito, que se houvesse também essas restrições absurdas de velocidade que impuseram a São Paulo, a cidade não se movia.

    Na Grajaú-Jacarepagua, reduziram a velocidade para 50km/h (era 60) devido alguns acidentes. Agora pergunta se os acidentes que ocorreram foram a 60km/h… aposto que todos estavam acima disso! Ao invés de colocar um radar próximo aos locais onde ocorriam os acidentes, reduziram a velocidade em toda a via.

    A CET Rio em breve copia os maus exemplos de SP. Assim que esse monte de obra acabar eles ajustam.

    • Alexandre Cruvinel

      Bruno, a da Grajaú foi orelhada. Até colocaram pardal onde dois carros caíram do barranco, mas eram SUVs e chovia, acho que confiaram demais nos auxílios eletrônicos. Na descida para Jacarepaguá já tinha no início e no final da descida, reduziram de 60 para 50 sem necessidade. E reduziram o que tem mais à frente, que era 70 e passou para 60.
      Quanto ao mergulhão de retorno, o mais apertado, acho que tem que ser 40 mesmo. Chamar de mal feito é até elogio. Passa ali a 50 em dia de chuva para ver se a frente não ameaça escapar.
      São Paulo parece estar bem pior, mas o Rio está longe de ser uma maravilha.

  • Complicado.

  • Claudio Abreu

    Ressalte-se que toda essa conversa de abrir espaço para ciclistas corresponde à uma demanda de 0,6% dos trajetos metropolitanos de SP. Repito: 0,6% dos deslocamentos urbanos em SP é feito por bicicletas. Se somarmos todos os que têm alguma limitação físico-motora, quantos seriam? Mais que esse número ridículo, certamente.
    Essa é a prefeitura de SP, cuidando das absolutas minorias, esquecendo-se das amplas minorias.

  • Claudio Abreu

    Leister, não perca a oportunidade de rebater com números: justamente esses dados sobre frenagem lunar é que apresento como prova cabal da falta de índole de nossa querida CET. E, digo: o argumento funciona, sim.

    • Leister Carneiro

      Frenagem lunar foi boa, excelente argumentação

      • Claudio Abreu

        O mais absurdo do argumento é o tempo de 2,5 segundos que ‘normalmente’ se leva pra frear em uma situação de emergência – quando na verdade um ser humano normal leva de 0,25 a 0,5. Sério: faça o teste.. é bizarro que usem isso como argumento.

        • Leister Carneiro

          Vou usar. Mas é incrível como a palestra não se apega as normas e dados técnicos estudados.
          Agradeço o dado de tempo de reação

  • Claudio Abreu

    É questão de tempo e bom senso, Paulo, não tarda.

  • Claudio Abreu

    Desfaça a sua dúvida, Fábio: é o mais claro cinismo. Em SP toda uma inteligência de trânsito vem sido achincalhada por justificativas ideológicas fofinhas pra alimentar os cofres das empresas e agregados corruptos.

  • Juvenal Jorge

    Autoridade de trânsito 100% política, arrecadando para o partido-sindicato, o PT.
    Ainda bem que só falta um ano para serem expurgados da Prefeitura.

    • Daniel S. de Araujo

      Tenho até medo. Está cheio de Paulistano burro neo-hyppie, “socialmente engajado” e freqüentador da Vila Madalena que tem algum poder de formação de opinião e acha o Haddad e suas ciclovias o máximo. Por um lado, paulistano merece….

  • Piero Lourenço

    Linha Vermelha o limite é 90 km/h e Linha Amarela 100 km/h !!

  • Marco

    Mesmo durante a madrugada tenho fugido de trafegar pela cidade. Moro em SBC e outro dia fui de madrugada para Campinas. O mais rápido e lógico seria ir pela Av. dos Bandeirantes e Marginal.
    Não pensei duas vezes. Fui pelo rodoanel. Dirigi uns 40km a mais, mas pelo menos não me estressei nem fiquei o caminho inteiro lembrando do prefeito.

    • CorsarioViajante

      Mas veja como o cerco está fechado… Assim como 70km/h é pouco na expressa da marginal, 100km/h é pouco no rodoanel… rs Dureza! ISso quando naõ está parado, além de pagar pedágio… Está complicado.

  • CignusRJ

    Olá!
    Vou ser sincero, se não tivesse lido a notícia aqui e visto a foto eu acharia que a história do cavalete seria uma galhofa. Mas não, é verdade mesmo. Até onde vai a estupidez humana? Segundo Einstein, não tem limites e devo concordar com ele.
    Sobre a CET-Rio, de uma pessoa que morou e dirigiu durante alguns anos em SP e mora e dirige no RJ, aqui não é que seja tão inteligente, apenas faz um trabalho melhor mas tb não é uma maravilha, tem seus erros tb.
    Detalhe, na época do Kassab a CET de SP não melhor que a CET-Rio mas com o Haddad é cada coisa que fazem que a gente chega a pensar que são acéfalos que dirigem tal órgão.
    .

  • Marco

    É que o Rio de Janeiro não é uma cidade humana, Bob…

    Não é burrice. É coisa de filho de p(eteba) o que Haddad e Jilmar “máfia das peruas” Tatto fazem em SP.

    Conheço muito pouco do RJ, mas mesmo nas periferias, onde o asfalto é bem ruim, ainda assim é melhor que SP, de um modo geral. E não há valetas!

    Mas por que carioca não respeita semáforo? Medo de assalto ou costume mesmo? Duas da tarde, pessoal vai avançando o sinal e não para…

    • Vinicius

      Esse lance de avançar sinal e fazer bandalha, acho que aqui no Rio é insuperável!

    • Marcio Rocha

      Marco, sinceramente? A multa por avançar sinal tem custo muito menor ao risco de ser assaltado no semáforo… Óbvio que não dá para generalizar e avançar todos os semáforos, principalmente aqueles em que é sabido existir um pardal, mas ficar parado em semáforo após as 20h significa uma chance a mais para ser assaltado. Nasci no Rio de Janeiro, onde morei até os 28 anos, adquiri o hábito de não parar nos semáforos utilizando alguns critérios de locais x horários, sempre observando o risco para não provocar um acidente, e nunca fui multado por isso (nem assaltado)!!!

  • Carlos A.

    Prezado Bob Sharp, parabéns pela matéria! eu sempre acompanho o Ae e já comentei que fazem alguns anos que não dirijo em São Paulo e devido a esse caos instalado, não faço questão de rodar ao volante de um carro pela cidade de São Paulo, uma pena.
    Espero que sirva de exemplo para que as “autoridades” aí reflitam sobre os limites atuais das vias e também sobre as ciclo faixas.

  • Coêlho

    Interessante como Mobilidade Urbana tem um grande espaço no AutoEntusiastas. Parabéns! Gostaria de saber o que norteia as decisões de algumas prefeituras/governos. Parece que tiram sua decisão do vazio, sem nenhum estudo ou aconselhamento técnico e depois usam alguma estatística obscura ( “‘O engarrafamento em São Paulo caiu em 30% depois que baixaram a velocidade da via’, diz estudo”) ou alguma pesquisa do ilibado Data Folha (“78% da população aprova o fechamento da paulista no domingo”) para dar força aos desmandos.

  • Leister Carneiro,
    Um veiculo a 100 km/h em um piso de coeficiente de atrito de escorregamento em torno de 0,7, típico de cidade, pára em 55 metros, mais a distância referente ao tempo de reação do motorista. Considerando este tempo em torno de 0,5 s, o veiculo vai percorrer mais 15 m no mínimo. Então o espaço percorrido, otimisticamente calculado é 55+15=70 m.

    • Leister Carneiro

      Grande reposta , mas fala isto para uma topeira arrogante da CET. Na cabeça deles o asfalto é feito de quiabo
      E hoje em dia quem usa argumentos técnicos, é considerado herege
      Meccia mais uma vez agradeço a resposta

    • Leister Carneiro

      Meccia para CET o asfalto é feito de quiabo.
      Agradeço sua reposta

  • edrmp

    Infelizmente, senhoras e senhores, a perspectiva é sombria.
    Histeria pura.

    “…a OMS só considera seguras vias urbanas com limite de 50 km/h.”

    http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2015/10/seguranca-no-transito-melhora-no-mundo-mas-piora-no-brasil-diz-oms.html

    • Vinicius

      E a OMS entende bulhufas de trânsito! rs

    • Domingos

      OMS é organização da ONU. A mesma acha seguro propor ao mundo a família poligâmica e “fluida” (ao oposto da natural) desde que passou a desconsiderar diversos fenômenos sexuais anormais como normais.

      Só esquecem de dizer que justamente os países mais pobres e amaldiçoados do mundo são organizados com esses tipos de família…

      TUDO que vem dessas organizações supra-nacionais é o comunismo no seu auge, desenvolvido cuidadosamente por séculos e atingindo o seu ápice.

      A ONU através da UNESCO também é a mesma que insiste, mesmo com ilegalização e reprovação da população local, que seu filho seja ensinado sobre sexo e sobre “direito ao prazer” desde QUALQUER – novamente, QUALQUER – idade.

      União Européia é outra. Todas são organizações afastadas de qualquer controle ou representatividade, vivência real, daqueles que elas comandam de um nível também completamente à parte e acima das legislações que eles mesmos passam a comandar.

      É o completo rompimento da realidade, o completo comunismo e a completa revelação de tudo que é isso aí.

      E outra: é EXATAMENTE o mesmo pessoalzinho te tirando o sal da mesa e te propondo a maconha.

      • “di Lazio” Mazini

        Domingos

        Com todo respeito, mas o comunismo/socialismo não tem nada a ver com as coisas que você citou.
        Não confunda nome de partidos (Partido socialista… Partido comunista do Brasil…etc.) com o tipo de ideologia ou política que eles tentam empregar no Brasil.
        Porque aliás nesse país não existe política, e sim politicagem….

        Abraços

  • RoadV8Runner

    Tempo de reação de 4 segundos?!!! Só se for um cego ao volante…

    • V_T_G

      Faça o teste. Olhe para o lado e tente focar em algo e volte a olhar novamente pra frente Eu levo cerca de 2 segundos mas uma pessoa com mais idade ou mais lenta..

      • RoadV8Runner

        Mas aí é que está o erro, querer focar em qualquer outra coisa que não seja o trânsito, em especial estando a 100 km/h. E mesmo quando se olha para os lados, a visão periférica antecipa muita coisa, de forma inconsciente, por isso que 4 segundos como tempo de reação é um absurdo enorme. Se alguém ao volante levar mais de 100 metros para reagir, sou da opinião que precisa ter a CNH cassada, imediatamente.

    • Marcio

      Imagine a seguinte situação:

      Prestando bastante atenção nos radares da marginal…
      …checando o velocímetro para ver se não está acima do limite…
      …prestando atenção nas muretas para ver se não tem radar escondido…
      …checando as pontes para ver se não tem radar pistola…
      …nova checada no velocímetro para ver se não está acima do limite…
      …desviando de uma ondulação bizarra…
      …tentando descobrir se é um bueiro desnivelado…
      …olhando o mato para ver se não tem CET escondido…
      …checando de novo o velocímetro para ver se não está acima do limite e…

      …PUTZ, UM CHAPA E UM AMBULANTE ATRAVESSANDO A MARGINAL!!! PÉ NO FREIO!!!

      Assim se vão os 4 segundos, rá rá rá!

  • RoadV8Runner

    Pena que eu não estava nessa palestra, ia arranjar uma bela de uma confusão, apresentando contra-argumentos irrefutáveis…

    • Leister Carneiro

      Me deu vontade , igual a você kkkk

      Mas em serviço a gente precisa manter a linha , pq já sou conhecido por genio forte hehehehhe.

  • RoadV8Runner

    Venha novamente a São Paulo e você vai entender direitinho o que o Bob quis passar no texto. Basta um passeio pelas marginais Tietê e Pinheiros para ver o caos que o trânsito da capital de SP de transformou.

  • André Andrews

    E o que dizer da Av. Jacú Pêssego/Nova Trabalhadores?

    São 50 km/h (era 70 km/h) numa via de três faixas, sem lotes lindeiros, sem cruzamentos de nível, com passarelas e ainda com locais para parada de emergência. Veja: https://goo.gl/maps/MezFmBRUT5p

    Se fosse no Rio certamente o primeiro trecho até a Av. Ragueb Chohfi seria de 70 km/h, no outro – o comentado acima – 90 km/h.

  • RoadV8Runner

    Para mim, a única explicação para o que os petralhas estão fazendo com São Paulo é com o intuito de avacalhar mesmo. Já que a maioria é contra essa corja, fazem isso para aporrinhar de verdade e deixar toda a confusão para quem vier depois. O mesmo que o (des)governo federal está fazendo com o país inteiro. E ainda tem gente com coragem de defender (e apoiar!!!) esses salafrários…

  • Mineirim

    Mas 4 segundos é muito tempo… Só leva isso tudo quem estiver teclando no celular. hehe
    Desastre na certa!

  • Antonio Canhota Jr

    Para falar que o trânsito do Rio está melhor, então São Paulo só pode ser a sucursal do inferno! Meu carro não consegue fazer mais de 25 km/h de velocidade média durante a semana (e olha que 2/3 do meu percurso diário é composto de Linha Vermelha, Paulo de Frontim e Rebouças, que são vias expressas, e saindo de casa às 6hs e voltando às 20hs). O prefeito aqui abriu várias frentes de obras e não se preocupou com o deslocamento das pessoas (Perimetral derrubada, mas sem a via substituta pronta, iniciou as obras na av. Brasil e fechou a av. Rio Branco para carros – segunda principal via do Centro – inclusive aos fins de semana, tudo ao mesmo tempo). E a implementação de ciclofaixas não me parece feita com muito critério não (até coloquei uma imagem de exemplo). Queria muito como carioca poder me orgulhar do trânsito da minha cidade, mas não tem como: não é porque em São Paulo está ruim, que passo a achar o Rio de Janeiro bom.

    • Vinicius

      Antonio, teu percurso diário é hard!

  • Vinicius
    • João Carlos

      Para andar em São Paulo basta, pois seu limite é 50 km/h.

      Sem habilitação, e com a educação de berço que não é dada, a maioria dos usuários destes ciclomotores não irá respeitar nada.

    • Vinicius,

      Essa é a notícia da década! Não acreditei no que li. Isso prova que o Brasil tem jeito, bastar ter cabeças nos postos-chaves que não sejam meros enfeites de pescoço. Foi dado o grande passo para a motorização de base do brasileiro, ao mesmo que mostrará que bicicleta é veículo para pequenas distâncias apenas. Mas o meu receio é a brilhante decisão da juíza Nilcéia Maggy, da 5ª Vara Federal de Pernambuco, seja derrubada por alguma mente idiota que sustente que para dirigir veículo automotor a pessoa seja imputável, ou seja, tenha no mínimo 18 anos.

      • Vinicius

        Ah, sim! Bob, mas como fiscalizar essa utilização por menores? Só deveria regulamentar uma idade mínima e, ao menos, um curso de legislação de trânsito, sem avaliação, concorda? Aliás, até ciclistas deveriam fazer um curso de legislação de trânsito.

      • Fat Jack

        Bob, em uma recente viagem a Recife me deparei com a ausência da necessidade de habilitação e até de emplacamento das ditas “cinquentinhas”, que exatamente por esses motivos são lá um grande sucesso.
        E o cenário lá não é dos mais agradáveis de se ver, exatamente por não terem placas nem exigirem qualquer senso de trânsito seus condutores não se incomodam em (ou não tem noção de) fazer as maiores barbaridades:
        – desrespeitam lado para tráfego ruas/avenidas de mãos duplas;
        – desrespeitam sinalização (todas: vertical, horizontal ou semafórica);
        – desrespeitam mão de ruas;
        – desrespeitam carga máxima (muito comum haver 3 pessoas sobre uma delas);
        – alteram as caraterísticas dos ciclomotores, tornando-os mais potentes (vi isso “in loco”, com alguns andando perto dos 100km/h no trecho Recife/Porto de Galinhas).
        Discordo de você Bob com relação a “imputabilidade” para o condutor, da qual sou favorável (por isso mesmo sou também favorável a redução penal), ainda mais que as “baladas” permitem a entrada de menores e são regadas pela dupla “wisky e Red Bul” a noite toda.

    • Leonardo Mendes

      Essas cinquentinhas não são melhores ou piores que uma Honda Pop 110i, para ficar no exemplo que mais se assemelha a elas.

      Mas a possibilidade de adquirir um veículo sem obrigatoriedade de emplacamento e habilitação é deveras sedutora… eu mesmo, por algum tempo, andei flertando com a possibilidade de adquirir um Shineray Retro 50, só não o fiz por questões de excesso de massa corporal (o ciclomotor ia virar motor estacionário comigo em cima).

    • Eu não tenho coragem de andar em uma via muito movimentada com isso ai não, já vi 2 mortes. Uma foi parar em baixo do ônibus e o outro a carreta levou junto. Aqui em SSA tem maluco pra tudo. Meu primo tem uma, mas é no interior, é menos movimentado, é outra coisa.

  • vstrabello

    Estamos mesmo em um mundo… Muito Estranho!

  • João Guilherme Tuhu

    Perfeita avaliação. Endosso as palavras de Bob Sharp. É preciso tirar essa tropa da Prefeitura paulistana, para ontem. O que não significa que aqui no Rio vivamos num paraíso. A topografia da cidade e o prefeitinho eleitoreiro transformaram o trânsito num caos…

  • Leo-RJ

    Essa história absurda de querer justificar a distância total até a parada dessa forma rendeu em outro post, até pista molhada falaram… só faltou justificar com pneus carecas… rsrsrs.

    Alguém que tem tempo de reação de 4 segundos deveria ser impossibilitado de dirigir.

  • Zé Carioca

    Bob,

    Profícuo pergaminho que me faz deveras retumbante! Lógico que tamanha demonstração de intelecto avantajado só poderia ser produto de meu conterrâneo!

  • CorsarioViajante

    Bem observado, no interior paulista está cheio destas aberrações. Isso quando não é a rodovia que passa por dentro da cidade, como em Jaguariúna, Pedreira e cia.

  • CorsarioViajante

    Amigo, conta nos dedos quatro segundos, vai se assustar.

  • Mauro Schramm
    • Mauro Schramm
      Lá em Nova York como aqui, dois fatos. Primeiro, ninguém demonstrou que os acidentes fatais ocorriam nas velocidades regulamentadas de antes, o que deixa claro que o objetivo de zerar mortes é a mais absoluta mentira. Segundo, tá na cara que é estratégia para engordar o caixa das administrações municipais.

    • Domingos

      Ninguém aqui acha Nova York ou Londres exemplos de urbanização. Ninguém sano acha, ao menos nos moldes como se deu a edificação dessas cidades – não há espaço sequer confortável a uma família, quanto mais para carros.

      Não sei porque a esquerda continua achando que o sonho do paulistano é fazer uma nova Nova York ou nova Londres, só o pessoal dos 3% afetadinhos querem isso.

      E não sei porque gente de fora quer regular São Paulo e falar com propriedade de quem mora aqui, um vício comunista de link de realidade distante (querer regular sobre um assunto específico de algo que não te pertence, nem de longe, e ainda com intuito de fazer o que se bem entende – e não com bom intuito real).

      É similar a um colombiano ou brasileiro acharem que podem escolher o presidente dos EUA, uma atitude patente da exata mesma fenomenologia, e para variar quem faz isso ainda sempre acha que tem “poder de voto virtual” para colocar na presidência justamente que trabalha CONTRA os EUA.

      Sempre quem fica falando de São Paulo com tamanha propriedade sem saber é quem, também, torce para aqueles que trabalham pelo caos na cidade – sendo de certa forma um disfarce falso de caridade que esconde uma conveniência sádica, que é o comunismo em si e seu internacionalismo. Sua falta de realidade no mais básico, no local mesmo.

      E para variar vem sempre de algum lugar que sequer serve de exemplo…

    • CorsarioViajante

      Adoro estas notícias, mostram que existem medidas idiotas no mundo todo e não só aqui.

      • Mauro Schramm

        Hahaha

  • Leonardo Mendes

    Um registro da Av. Sernambetiba em dia de corrida, 1963 (sem áudio):

    Estacionamento em 45 graus era uma primazia que nós, santistas, tivemos durante toda a década de 90 no trecho da avenida da praia iniciado no Canal 6 até as proximidades do atracadouro das balsas… até que uma cabeça (nem tão) pensante – leia-se “prefeito” – resolveu fazer ali um novo canteiro central e restringir ao máximo os locais de estacionamento.
    Resultado? Caos.

  • Daniel S. de Araujo

    4 segundos de tempo de reação?!? Se todo mundo tivesse esse tempo, o transito seria um desastre pleno e total. Nem uma pessoa bem idosa tem esse tempo de reação, se estiver dirigindo corretamente.

    • V_T_G

      Achei aqui o Curso: Definição e controle de velocidade em vias públicas do Ministério das Cidades em 2006.
      Na página 13, item 1.3.3 definem-se os tempos de reação normais entre 1,5 e 2,5 segundos (noite) e em até 5,1 segundos sob fadiga, enfermidades etc.
      Os dados para o tempo em condições normais se basearam em estudos internacionais, mas não há menção da fonte do tempo em condições adversas.

  • guilhermecvieira

    J Paulo, parabéns! Tocou em ótimo ponto e, acredito eu, o maior de todos os absurdos em trânsito cometidos no Brasil. As pessoas vão se aglomerando à beira das rodovias e, o que deveria ser SEMPRE uma via de trânsito livre acaba por se tornar um grande obstáculo.
    As “soluções”, como de costume, são esdrúxulas: num primeiro momento a população local clama por lombadas. Váaarias lombadas. Jogando a culpa aos veículos que passam, como se a culpa dos atropelamentos fossem destes e não dos pedestres, ciclistas e etc.
    Num momento posterior, passa-se a soluções bastante caras e – acreditem! – não menos temporárias, como rodoaneis ou o desvio do trajeto da rodovia para fora da cidade. Digo temporária porque, alguns anos depois, volta acontecer tudo igual.
    É uma falta de ordem que sai caríssimo para TODO MUNDO. Perdem os que precisam passar pelas rodovias. Perdem os que não precisam passar por ela, pois tem que arcar com o custo das obras desnecessárias. E perdem, inclusive, os que insistem em morar à beira delas.

  • Vendo as fotos do Bob frente ao cavalete do carro guinchado, me veio uma dúvida:
    Um carro, estacionado engatado e com o freio de estacionamento acionado, ao ser guinchado, não pode sofrer danos? E se for um automático, com a caixa na posição “P”?

    Se isso causar problema no carro, não seria o caso de acionar a ajustiça contra a CET?

    • Fat Jack

      Mike, salvo engano nestes casos eles têm de utilizar um tipo de suporte com rodinhas a ser fixado nas rodas do veículo para poderem desloca-lo até o guincho plataforma.
      Caso isso não seja feito e resulte em prejuízo é possível acionar a CET na justiça, mas os problemas são:
      – você terá de provar que foi a remoção do veículo que causou o dano;
      – o extenso prazo para julgamento; e
      – caso você ganhe, o prazo mais extenso ainda para o ressarcimento…

  • Leister Carneiro

    Vontade não falta , mas a minha área já arruma guerra até com a parede. Daqui a pouco a gente não é chamado nem para confraternização de fim de ano
    Mas falando mais seriamente, esta mulher teve a cara de pau de falar isto numa empresa de engenharia . Isto me assusta

  • V_T_G

    Acho que o engenheiro deve mirar no 3 sigma da distribuição. Se o pior tempo de reação é X, dentro deste intervalo de confiança, é este tempo que deve ser usado. Não tenho acesso aos dados biométricos para confirmar ou refutar a sua tese e acredito que você também não tenha. O que tentei foi encontrar uma explicação logica para o dado levantado por Bob Sharp, sem julgamento da correção do dado.
    Ps. Concordo com você que é uma temeridade desviar a atenção da pista em qualquer circunstancia, mas isso não impede que muitas pessoas o façam não é?

    • André Stutz Soares

      Mas mesmo assim… rapaz, 4 segundos é uma eternidade, se tratando de um carro em movimento. Em 4 segundos dá pra frear, reduzir marcha, parar, piscar, e reacelerar de novo. (Exagerando propositalmente… risos)

    • Domingos

      Isso, portanto devemos exigir também que os carros sejam absolutamente seguros na sua velocidade máxima, caso contrário devemos proibir sua fabricação.

      O engenheiro que projetou sua casa, por sua vez, deve ser demitido, pois provavelmente ela não foi calculada para que cada cômodo fosse recheado de chumbo até o teto – que seria o pior cenário possível.

      Pior cenário possível é dentro de um bom senso e realismo. 2 segundos de tempo de reação seriam o MÁXIMO.

      • V_T_G

        Caro, já leu algum estudo em que se chegou a esta conclusão? Por que eu também acho o tempo alto. Alias acho também que o fato de eu ter tentado encontrar uma justificativa para aquela distancia ridícula despertou muita ira sabe-se lá porque e pessoas iradas perdem o julgamento e concluem antes de ler o que o interlocutor escreve.

  • Ana Traques

    Zé povinho merece! São governados por políticos sem nenhuma capacidade. “Nós dá o peixe” “estupra mas não mata”. Sim senhor Bob, o povo é burro sim.

  • Fat Jack

    Confesso ter tomado um susto com o título do post, pois no que se referia ao fechamento da Av. Paulista aos domingos foi justamente um carioca que postou uma das respostas mais desprovidas de senso.
    A CET é somente mais um dos “marionetes” a disposição das administrações municipais e de onde vem uma bela fatia da arrecadação municipal. Tendo isso em mente e verificando que a atual administração está conseguindo a magia de tornar este município (predominantemente apurador de superávit) deficitário nos últimos 3 anos apesar de muitíssimo poucas obras com alto valor de custo o que se pode esperar? Só podemos esperar a busca insana por mais recursos, vindos de onde vierem.
    Infelizmente a situação está caótica e lamentavelmente não creio que o seu(ua) sucessor(a) tenha “ânimo” (pra não dizer coragem) de reestabelecer a ordem.
    Aproveitando o “gancho” outro dia li que o paulistano está muito ocupado se preocupando com questões como as ciclovias (errado: tratava-se de ciclofaixas, mas o autor sequer sabia a diferença entre elas), corredores de ônibus e o fechamento da Av. Paulista pra prestar atenção em questões mais importantes.
    Fiquei sem saber se ria, se chorava ou se ignorava pela possibilidade de se tratar de algo com “foco direcionado”, se me permitem gostaria de compartilhar alguns motivos do porquê nós paulistanos temos de nos preocupar com esses assuntos:

  • Roberto Mazza

    BOB, xará, tenho notado como certas coisas aqui no Rio ligadas ao trânsito mudaram pra melhor. Além do que já foi perfeitamente explicado na matéria, existem outras virtudes.

    Me lembro que coisa de 10, 15, 20 anos atrás como era complicado, por exemplo, ir até o final de Copacabana num dia de semana, qualquer horário. Era um trânsito infernal! Agora acho que um conjunto de coisas fez a cidade respirar melhor. Como leigo cito algumas:
    – A criação do novo sistema de ônibus (BRT sigla inglesa desnecessária) que fez com que os coletivos parem em um número bem menor de pontos, bem melhor assim;
    – As faixas exclusivas pra ônibus e táxis com passageiros;
    – O metrô (a terceira estação de Copacabana abriu em 2007, e a de Ipanema ao finalzinho de 2009);
    – Talvez o elevado preço dos estacionamentos privados tenha feito muitos motoristas repensarem alguns trajetos em dias úteis. As faixas a menos pra carros em dias úteis talvez tenham influência também.
    – Etc.

    Enfim, não sei, mas sinto um prazer enorme em poder sair do centro da cidade, de ônibus, seguir pelo aterro com a paisagem belíssima que não me canso de admirar, e ir almoçar com a esposa lá no final de Copacabana, comer e conseguir retornar num tempo total entre uma hora e meia e duas. Excelente.

    A única coisa ruim que vi foi a matilha dos taxistas fazendo passeatinha protestando contra quem quer fazer serviços bem melhores do que eles. Eu hein.

    • Claudio Fischgold

      Roberto Mazza,

      outro acerto nas decisões da CET estamos vendo agora, junto à Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. Ali, no chamado Terminal Alvorada, como o nome deixa bem claro, temos o terminal de diversas linhas do BRT e de linhas de ônibus convencionais, chamadas de linhas alilmentadoras. Pois ao lado do dito terminal, e ocupando uma área enorme, havia, até a semana passada um posto de vistoria do Detran.
      Agora este posto de vistoria foi transferido para outro local, na Av. Ayrton Senna, e vão usar esta área para melhorias e expansão no terminal de ônibus. Só espero que não esqueçam de providenciar um espaço para estacionamento de carros particulares, e uma área para táxis, que atualmente se espremem entra o meio fio e as faixas de rolamento.

  • Fabio Toledo

    Excelente postagem Bob! Obrigado

  • Frederico

    Bob,
    aqui em Niterói – RJ já ví adesivos colados no “meio-fio”, ou guia (acho que é assim em SP), indicando modelo e placa do carro como aviso de carro rebocado.
    Muito melhor que o cavalete…

  • Mauro Schramm

    E esses arremedos de calçada aí das fotos ?

    • Mauro Scramm,
      Obras da Sabesp, troca da tubulação de esgoto, teve que desmanchar a calçada. Começaram a arrumar ontem.

    • Domingos

      Bom, o Rio é mais lembrado que Blumenal… São Paulo então nem se fala.

      Blumenal é mais lembrança de festa, cerveja etc. Aí não vale.

  • Mauro Schramm

    Não entendi nada de sua fala. mas só para constar, as calçadas daqui são uma porcaria completa.

  • Mauro Schramm

    Apenas para constar, não me encaixo em nenhum dos estereótipos que você listou. Também não estou propondo nenhum modelo para SP, que seria muita audácia de minha parte. E, finalmente, não disse que NY ou qualquer outro lugar seja exemplo para ser copiado. Minha participação se resume a mostrar exemplos para enriquecer o debate. Só isso. Então, que tal debater sobre as idéias e parar de tentar desqualificar as pessoas?

    Engraçado como militantes (de qualquer corrente ideológica) são parecidos: chatos, arrogantes e com visão estreita das coisas.

    • Domingos

      Exatamente. O pior é quando sistematicamente apóiam a destruição de São Paulo e ainda não assumem, se escondendo por trás do “debate de idéias” e do “não sei o que está falando”.

      • Mauro Schramm

        Pior que isso, só mesmo um burro motivado! hahaha

        • Domingos

          Isso a gente sente com o prefeito dos “iluminados superiores”, o Haddadinho “nois pega o peixe” e sua militância que ao mesmo tempo é educada pelo construtivismo e se acha capaz de qualquer nível de inteligência além do espertismo barato.

      • Mauro Schramm

        E afinal de contas pra que serve um fórum de internet se não para trocar ideias e ficar de blá, blá, blá? Além do mais, não tenho nada com São Paulo e, portanto, não há menor necessidade que eu tome posição a ou b, até por que não é no meu calo que o sapato vai apertar.

        Aqui em minha cidade me envolvo nas discussões, participo das audiências públicas e deixo claro meu ponto de vista sobre o que me afeta. Agora, se você prefere ficar zanzando anonimamente por aí soltando sua verborragia ideológica, não tenho nada com isso.

  • FVG

    Bob, falar da atual administração de São Paulo hoje em dia só me dá preguiça. Esperando pela eleição do ano que vem…
    Pior é ver os aspirantes para a próxima legislatura e a preguiça dá lugar a melancolia.

  • dimas

    Bob, e o limite da ponte Costa e Silva, vulgo ponte Rio-Niterói. 80 km/h não é pouco para uma via de 4 pistas sem entradas e saídas de veículos?
    Creio que as pistas mais a esquerda poderiam ter um limite de 100 km/h, o que você acha?

    • Dimas
      Certamente é pouco, poderia ser 100 km/h (se não me engano já foi), mas a autoridade sobre a ponte não é a CET-Rio, mas a Polícia Rodoviária Federal.

  • Joao Paulo Cintra

    Se o tempo de reação para ameaças iminentes fosse de 4 segundos, a espécie humana teria sido extinta muito antes de sequer ter tempo de inventar a roda. Os predadores teriam feito a festa nos nossos ancestrais

  • Taygoara Da Silva Vasconcelos

    Que pena ver mais um espaço interessante virar panfleto político. Assim, resta cada vez menos ‘publicações’ para ler. #Lastimável

    • Taygoara
      É prova de que não somos alienados. Agora é esperar pelo “Efeito Orloff”, o do “Eu sou você, amanhã”. A louca da Kirchner já se foi, agora é vez da nossa semelhante no cargo descer a rampa do Palácio.