Carro de mulher? Carro de alguma mulher…

 

Young woman driving car

Muita gente me pergunta o que deve ter um carro para mulher. Sabe como é que é, sou mulher, gosto de carros, devo entender disso, não?

Mas a verdade é que não tem uma resposta direta. Longe de mim não ser objetiva, mas o fato é que para poder discorrer sobre isso tenho de primeiro saber de que tipo de mulher estamos falando. Pois nem toda mulher precisa (ou quer) as mesmas coisas de um carro. Vejamos, então, o que acho que quem tem filhos deveria ter no carro. Mas acredito que vale tanto para mulheres quanto para homens:

1) Espaço – As mulheres que têm filhos precisam de muito espaço, não apenas no porta-malas para carregar mochilas escolares, sacolas de fraldas e, eventualmente, malas durante as férias, mas também dentro do habitáculo (linda palavra, não? Parece saída de um filme de terror…). Por isso eu digo que nem sempre um suve é sinônimo de espaço interno ou mesmo no porta-malas. Muitos modelos tem menos espaço do que um sedã. Vale a pena checar as especificações primeiro.

2) Travas para cadeirinhas – além de obrigatórias são realmente necessárias para melhorar a segurança dos pimpolhos. Tem carro que tem espaço e trava para três cadeirinhas no banco de trás — o Ford Edge. A maioria tem para duas. Algo a ser analisado em função do tamanho da família. Modelos mais antigos não têm nenhuma. Também item que deve ser analisado.

3) Passatempos – Com o trânsito cada vez mais complicado em todas as cidades do País entretenimento para a criançada é não somente uma questão de conforto, mas diria até de necessidade. Não é raro alguém levar uma hora para ir até a escola dos filhos e outro tanto na volta. E já vão longe os tempos em que as famílias cantavam dentro do carro ou tentavam ver formas nas nuvens no céu para passar o tempo. Nuvens? Onde, com tanto prédio? E, sinceramente, depois de ouvir alguns pais mais animados, nem todo mundo nasceu para cantar – então sejam bem-vindos os dispositivos de entretenimento como DVDs portáteis!

4) Câmbio automático – Pessoalmente acho carro automático ainda mais útil para quem anda com crianças – independentemente de ser homem ou mulher ao volante. Qualquer tarefa que possa ser feita sozinha conta nesses casos. Não que eu seja a favor de algazarra no carro, ao contrário. Gosto de tranqüilidade, nada de gritos, sem choro nem nada. Mas também gosto de Papai Noel e nem por isso ele existe.

5) Espelho interno – Espelho interno bem grande é fundamental para checar o que acontece no banco traseiro. Tem alguns modelos até mesmo com uma câmera e outros que podem ser acoplados ao original. E nunca, mas nunca mesmo, entortar o dito-cujo para ver melhor a criançada. Mas é importante acompanhar o que fazem.

 

Retrovisores com câmera dão mais segurança aos pais (pt.aliexpress.com)

6) Porta-trecos – No caso das mães é mais necessário, mas com tanta coisa para carregar nem minha bolsa resolve. Para mim, quanto mais lugar melhor, mesmo que eles fiquem vazios 99% do tempo. É lugar para as moedas do pedágio (ou apenas para deixar algum troco rapidamente, sem ter de abria a bolsa e atrapalhar quem está atrás), controle remoto de garagem, óculos de sol, carregador de celular, guarda-chuva, algum dispositivo para ouvir música tipo pen drive, garrafinha de água e, vá lá, alguma bolacha – embora não ache que carro seja lugar para refeições nem para sujeira, quem tem filho tem de estar prevenido. Para mim é imprescindível lugar para meu sapato extra (aquele que uso para dirigir sem correr o risco de o salto atrapalhar) e lugar no porta-luvas para o álcool gel. Mas aí basta uma garrafinha pequena, cabe em qualquer lugar. No caso de pais, vale a pena que o veículo tenha aquele bolso que fica atrás dos bancos do motorista e do carona. A criançada pode deixar livros e revistas ali e manter tudo mais em ordem.

7) Destravamento das portas externo e bloqueio das janelas – Portas com destravamento apenas pelo lado de fora são muito úteis quando se leva crianças. Por experiência própria, não apenas crianças no sentido cronológico. Já tive de andar muito com avó esclerosadinha dentro do meu carro e tanto a trava da porta quanto a não abertura total do vidro das janelas de trás foram uma bênção durante vários anos. Era só parar em algum lugar que ela já queria descer – mesmo que fosse no sinal de uma grande avenida. Imaginam o perigo, não?

 

 

Portatrecos

Retrovisores com câmera dão mais segurança aos pais (itavema.com.br)

 

Mudando de assunto: se as ciclovias e ciclofaixas são assim tão boas para São Paulo, por que é que o pré-candidato à Prefeitura Celso Russomanno já disse que vai reduzi-las? Só pode ser porque ele tem certeza de que essa é uma bandeira que atrairá muitos eleitores (mais do que aqueles que são a favor). É que ao menor indício de dúvida quanto a uma proposta, candidato nenhum toca em qualquer tema. Se o faz é porque tem dados que mostram que deve dizer isso.

NG

Foto de abertura: huffingtonpost.com
A coluna “Visão feminina” é de total responsabilidade de sua autora e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiastas.
(130 visualizações, 1 hoje)