Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Carro de mulher? Carro de alguma mulher… – Autoentusiastas

Carro de mulher? Carro de alguma mulher…

 

Young woman driving car

Muita gente me pergunta o que deve ter um carro para mulher. Sabe como é que é, sou mulher, gosto de carros, devo entender disso, não?

Mas a verdade é que não tem uma resposta direta. Longe de mim não ser objetiva, mas o fato é que para poder discorrer sobre isso tenho de primeiro saber de que tipo de mulher estamos falando. Pois nem toda mulher precisa (ou quer) as mesmas coisas de um carro. Vejamos, então, o que acho que quem tem filhos deveria ter no carro. Mas acredito que vale tanto para mulheres quanto para homens:

1) Espaço – As mulheres que têm filhos precisam de muito espaço, não apenas no porta-malas para carregar mochilas escolares, sacolas de fraldas e, eventualmente, malas durante as férias, mas também dentro do habitáculo (linda palavra, não? Parece saída de um filme de terror…). Por isso eu digo que nem sempre um suve é sinônimo de espaço interno ou mesmo no porta-malas. Muitos modelos tem menos espaço do que um sedã. Vale a pena checar as especificações primeiro.

2) Travas para cadeirinhas – além de obrigatórias são realmente necessárias para melhorar a segurança dos pimpolhos. Tem carro que tem espaço e trava para três cadeirinhas no banco de trás — o Ford Edge. A maioria tem para duas. Algo a ser analisado em função do tamanho da família. Modelos mais antigos não têm nenhuma. Também item que deve ser analisado.

3) Passatempos – Com o trânsito cada vez mais complicado em todas as cidades do País entretenimento para a criançada é não somente uma questão de conforto, mas diria até de necessidade. Não é raro alguém levar uma hora para ir até a escola dos filhos e outro tanto na volta. E já vão longe os tempos em que as famílias cantavam dentro do carro ou tentavam ver formas nas nuvens no céu para passar o tempo. Nuvens? Onde, com tanto prédio? E, sinceramente, depois de ouvir alguns pais mais animados, nem todo mundo nasceu para cantar – então sejam bem-vindos os dispositivos de entretenimento como DVDs portáteis!

4) Câmbio automático – Pessoalmente acho carro automático ainda mais útil para quem anda com crianças – independentemente de ser homem ou mulher ao volante. Qualquer tarefa que possa ser feita sozinha conta nesses casos. Não que eu seja a favor de algazarra no carro, ao contrário. Gosto de tranqüilidade, nada de gritos, sem choro nem nada. Mas também gosto de Papai Noel e nem por isso ele existe.

5) Espelho interno – Espelho interno bem grande é fundamental para checar o que acontece no banco traseiro. Tem alguns modelos até mesmo com uma câmera e outros que podem ser acoplados ao original. E nunca, mas nunca mesmo, entortar o dito-cujo para ver melhor a criançada. Mas é importante acompanhar o que fazem.

 

Retrovisores com câmera dão mais segurança aos pais (pt.aliexpress.com)

6) Porta-trecos – No caso das mães é mais necessário, mas com tanta coisa para carregar nem minha bolsa resolve. Para mim, quanto mais lugar melhor, mesmo que eles fiquem vazios 99% do tempo. É lugar para as moedas do pedágio (ou apenas para deixar algum troco rapidamente, sem ter de abria a bolsa e atrapalhar quem está atrás), controle remoto de garagem, óculos de sol, carregador de celular, guarda-chuva, algum dispositivo para ouvir música tipo pen drive, garrafinha de água e, vá lá, alguma bolacha – embora não ache que carro seja lugar para refeições nem para sujeira, quem tem filho tem de estar prevenido. Para mim é imprescindível lugar para meu sapato extra (aquele que uso para dirigir sem correr o risco de o salto atrapalhar) e lugar no porta-luvas para o álcool gel. Mas aí basta uma garrafinha pequena, cabe em qualquer lugar. No caso de pais, vale a pena que o veículo tenha aquele bolso que fica atrás dos bancos do motorista e do carona. A criançada pode deixar livros e revistas ali e manter tudo mais em ordem.

7) Destravamento das portas externo e bloqueio das janelas – Portas com destravamento apenas pelo lado de fora são muito úteis quando se leva crianças. Por experiência própria, não apenas crianças no sentido cronológico. Já tive de andar muito com avó esclerosadinha dentro do meu carro e tanto a trava da porta quanto a não abertura total do vidro das janelas de trás foram uma bênção durante vários anos. Era só parar em algum lugar que ela já queria descer – mesmo que fosse no sinal de uma grande avenida. Imaginam o perigo, não?

 

 

Portatrecos

Retrovisores com câmera dão mais segurança aos pais (itavema.com.br)

 

Mudando de assunto: se as ciclovias e ciclofaixas são assim tão boas para São Paulo, por que é que o pré-candidato à Prefeitura Celso Russomanno já disse que vai reduzi-las? Só pode ser porque ele tem certeza de que essa é uma bandeira que atrairá muitos eleitores (mais do que aqueles que são a favor). É que ao menor indício de dúvida quanto a uma proposta, candidato nenhum toca em qualquer tema. Se o faz é porque tem dados que mostram que deve dizer isso.

NG

Foto de abertura: huffingtonpost.com
A coluna “Visão feminina” é de total responsabilidade de sua autora e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiastas.


Sobre o Autor

Nora Gonzalez
Coluna: Visão Feminina

Nora Gonzalez é jornalista, foi repórter (inclusive de indústria automobilística) e editora da Gazeta Mercantil e de O Estado de S. Paulo durante muitos anos. É fã de carros desde pequena, especialmente de Fórmula 1.

  • REAL POWER

    Nora.
    Seu texto serve sim para homens e mulheres que tem filhos. No meu caso com dois meninos, sei bem como é. Espaço interno é prioridade quando se tem filhos. Em muitos carros fica muito difícil instalar as cadeirinhas, pois elas tomam muito espaço e colocam as crianças num nível muito elevado, acima da linha inferior dos vidros laterais, expondo demais a criança em relação a impactos. Também impedem um pouco o recuo dos bancos dianteiros, por que os pés da crianças estão justamente em posição mais elevada. Em carros pequenos e médios com duas cadeirinhas o banco traseiro já é todo tomado, inviabilizando uma pessoa de sentar com mínimo conforto. Porta malas deve ser grande mesmo. O que se leva de coisas quando se tem crianças, é incrível, principalmente em viagem. Eu geralmente deixo dentro do carros vários brinquedos, de todos os tipos, mas jamais passou pela minha cabeça instalar ou ter DVD ou dar um tablet para meus filhos usarem como forma de distração.
    Travas automáticas das portas ao atingir uma determinada velocidade, travas mecânicas internas das portas traseiras, bloqueio do acionamento dos vidros traseiros, cintos de 3 pontos para todos no banco traseiro são obrigatórios quando se tem crianças. Recomendo ainda ter sempre no porta-malas aquelas telas para proteção solar. São fixadas por ventosa ou clips. Em dia quente, ajudam muito a bloquear o sol, sem ter que colocar saco de lixo nos vidros. Como você mencionou, dependendo da idade dos filhos é bom sempre ter um kit de emergência, com água, biscoitos, fraldas, lenços, roupas, guarda-chuva etc no porta-malas.
    Refeições dentro do carro, eu tento evitar ao máximo, mas há momentos em que não se tem escolha, principalmente quando o trânsito pára e atrasa a chegada em casa.
    Quando se tem filhos e apenas um carro, a escolha deve sempre ser racional e diretamente pensada na questão facilidade de acesso, conforto e espaço, todos os demais itens devem ter menor peso na decisão da compra. Depois é aproveitar cada minuto com seus filhos dentro do carro, deixando todos os problemas fora do carro. Até mais.

    • Mr. Car

      Muito bem lembrado o uso destas telas de proteção solar fixadas por ventosas. Já vi gente defendendo o uso dos “sacos de lixo” sob a alegação de protegerem as crianças (especialmente as mais sensíveis, bem pequenas ou ainda bebês) em trajetos longos sob luz do dia, onde o sol lhes causa muito desconforto. Usando isto, resolve o problema e não é necessário permanecer 100% do tempo com algo que prejudique a visibilidade. Precisou usar, usa. Não precisou, retira.

  • Geovane Paulo Hoelscher

    Muito bom, Nora. Também tenho três filhos e concordo com tudo o que você colocou.

  • Julinho

    Nora, você me fez lembrar do carro da minha mãe quando era criança. Ela tinha uma Elba que vivia entulhada de coisas de mãe (mãe multiuso, com 3 filhos pequenos). Tinha de tudo… Maletinha de muda de roupa, kit higiene, brinquedos, gibis da turma da Mônica, garrafinha d’água e pacotinhos de biscoito (não era bolacha, kkkk), adesivos colado nos vidros, bancos e em todo lugar e diversas outras coisas que ela usava no seu trabalho de desenhista. Quando cresci jurei que no meu carro seria tudo organizado e funcional. Mas foi só até me casar e ter uma menina. Hoje meu carro está igualzinho o da minha mãe e eu me orgulho disso. Falando nela, bjo grande D.Fifinha!!!

    • Nora Gonzalez

      Julinho, uma das minhas tias dizia quando seus três filhos eram pequenos que o carro dela não podia ser simplesmente aspirado por dentro. Tinha é de ser capinado, de tanta coisa que os pimpolhos deixavam cair e de tanto tempo que ficava tralha por ai…

  • Silvio
    • João Carlos

      O Idea é o verdadeiro Fiat à moda antiga: pequeno por fora grande por dentro. É o melhor carro pequeno para levar gente.

  • Fabio Toledo

    Russomanno? Mamãe! Esse aí quis se candidatar a prefeitura de Santo André sem ter nunca morado lá!

  • Mr. Car

    Nora, eu não tenho filhos, então… Dá para fazer um “O que acho que quem tem cachorro deveria ter no carro”, he, he? Falando sério: uma coisa que quem tem filhos NÃO deveria ter no carro: insulfilm. Assim se acontecer o inadmissível, deixar a criança trancada no carro enquanto se vai fazer algo, ou mesmo esquecer a criança dentro dele (como se esquece uma criança dentro do carro???), alguém pode ver e tomar uma providência antes que ela morra. Em tempo: adorei estes lindos olhos no retrovisor, he, he!

    • CCN-1410

      Muitas pessoas usam uma grade entre os bancos dianteiros e a parte de trás. Bem, até agora só vi em filmes americanos, hehehe…

      • Mr. Car

        Já vi, mas o cachorro ir solto lá atrás…quero mais segurança para o bichinho, he, he!

  • ccn1410

    Pois é dona Nora, como as pessoas pensam diferente.
    Na semana passada procurei na internet aquele que seria o “meu carro”, independente se um dia poderia comprá-lo ou não. Depois de muita análise, o escolhido foi um totalmente diferente do “seu carro de mulher”. Foi um Peugeot 108 1.2 VTI de apenas 3,47 m.

    • Mr. Car

      Infelizmente, nem você nem ninguém no Brasil vai poder comprar. Queria ver aqui todos os pequenos que existem lá fora e não temos, especialmente o Opel Adam, he, he! Gamei no carrinho, tanto quanto no 500.

      • Guilhermino

        Poder, pode. Não sendo a diesel, o problema é simplesmente pagar e arcar com a burocracia da importação.

        • CCN-1410

          Aí é que a cobra pega…

  • Genial o texto!

    Uma solução que encontrei para minimizar o pouco espaço do banco traseiro do “pejozinho” foi colocar a cadeirinha no centro do banco, presa pelo cinto sub-abdominal. Assim, duas pessoas conseguem ficar atrás, mesmo que um pouco apertadas, rsrs..

    • REAL POWER

      Essa solução é arriscada e menos segura. Inclusive, alguns fabricantes de cadeirinhas não indicam tal situação de uso.

  • Fernando

    Mas o prefeito que está hoje também, que eu saiba…

    • Fabio Toledo

      O Grana, não é?… É verdade! Se não me engano ele sempre morou em Ribeirão Pires… Affe!

  • CorsarioViajante

    Um detalhe sobre as cadeirinhas e o Isofix: enquanto o Inmetro não regulamentar de vez, vai ficar neste chove-não-molha, muito difícil encontrar no mercado oficial. Tomara que se popularize mais, é um item que faço questão de usar e está difícil de achar.

  • João Carlos

    Tem gente que diz que é bobagem vidro elétrico traseiro, mas eu gosto deles justamente por isso: poder bloqueá-los.

    O bloqueio do meu carro afeta até o vidro do passageiro dianteiro. Dizem que isso é exclusividade de carros japoneses. É mesmo?

    • CorsarioViajante

      Deve ser, o meu tem bloqueador para os de trás mas na frente nunca tinha ouvido falar!

      • João Carlos

        É isso mesmo, lembrei que tinha lido isso em alguma avaliação no BestCars. Bloqueia tudo no mesmo botão, menos o do motorista, lógico. Eu acho ótimo.

    • nbj

      Coreanos também tem este tipo de bloqueio. Além de um toque somente no do motorista.

    • Fernando

      Além de bloquear, também fechar em condições que quem estava atrás se esqueceu quando desceu do carro.

  • ccn1410

    Esses lindos olhos parecem ser de uma espanhola…

    • Mr. Car

      Será?

  • RoadV8Runner

    Eu, particularmente, considero os suves muito desconfortáveis, pois devido à maior altura da carroceria, ficamos com sensação bem balançante em nossas ruas lunares. Ao menos foi essa a sensação que tive nos pucos suves que andei. No banco traseiro a sensação é ainda pior… Aí voltamos àquela pergunta: cadê as peruas?

    • Fernando

      Já citei sentir isso antes, até em outros carros que não são dessa categoria, como o Fit.

  • Domingos

    Igual ao Honda Fit, que porém veio primeiro e é melhor.

    • João Carlos

      No Fit das 2 últimas gerações o assento do meio é imprestável, um calombo.

      • Domingos

        Tive o da primeira e era bastante bom para um carro compacto, porém não posso falar das 2 últimas.

        Ainda assim, considero ele melhor que o Idea pelo mesmo preço.

        • João Carlos

          Não dá para entender para que colocaram aquele calombo em um carro que é um crossover de minivan com hatch monovolume. O Idea tem 3 bancos individuais e tem a mesma largura. O ponto aqui é levar gente.

  • Domingos

    Sempre tem alguém que esquece aberto também, fora que as manivelas quase sempre são feitas em qualidade pensada para a reposição, sendo duras e imprecisas. Ficam batendo nos joelhos também.

    Vidro elétrico ou tem em tudo ou não tem em nada. O único vidro que seria aceitável seria justamente o do motorista.

    E sim, os carros japoneses com bloqueio dos vidros bloqueiam tudo, menos o do motorista.

    É útil porque os botões dos vidros nos carros japoneses seguem o padrão “evitar processo de retardado”, em que o acionamento é invertido. Por isso e por ficarem bem abaixo dos braços nos apoios de porta, é comum abrir os vidros acidentalmente.

  • Guilherme Guersoni

    Nem sempre temos o poder da decisão… Assim, os últimos carros para a família foram escolhidos por minha esposa, até mesmo porquê, ela os dirige 95% do tempo. E ela prefere estes carros mais altos!! Não chegam a ser SUVES, mas… Tivemos um Idea Adventure, que oscila bem, mas tem um acerto de suspensão razoável, voltado para o conforto. Hoje temos um Ecosport. Uma estabilidade muito boa mesmo… Melhor que muito carro mais baixo. Mas, neste caso, mais duro, para compensar a altura. Uma boa perua seria o ideal!!!

    • RoadV8Runner

      O galho são os suves grandes, do porte de Toyota SW4, por exemplo. Esses balançam tanto que me incomodam muito…

      • Guilherme Guersoni

        Esses grandes nunca tive a oportunidade de rodar… Mas pelo porte, imagino que devem incomodar bem!! Se no Idea, que é pequeno, já era bem sensível, imagina neste maiores!!!

    • Fernando

      Guilherme, acabo ponderando e vendo que na verdade ocorre que o poder de decisão da maioria claramente prevalece, mesmo com outros tantos desejando algo diferente. É que ultimamente anda tão forte essa história de “o mercado escolheu…” que chego a duvidar muito de algumas decisões serem mesmo escolhas do mercado.

      Até peruas com somente 2 portas já atendiam as famílias em outros tempos, hoje seria totalmente impensável, mas acho que para uma grande parte das famílias seria algo perfeito para o que elas procuram – e conheço muita gente com família grande que tem sedãs pequenos (que hoje estão bem satisfatórios) hehe

      A GM deveria ter feito as Caravan 4 portas como a Sulam adaptou algumas, acho que teria ficado provado já em época de resistência às 4 portas de que isso seria tão útil.

      • Guilherme Guersoni

        É verdade, Fernando! Lembro que na época da compra do último carro virei para minha esposa e falei: – Tenha ciência que carro é uso! Este carro tem um porta-malas menor que este que estamos vendendo, motor mais fraco e menos espaço… E ela me respondeu: – Mas o carro é lindo!!! Nesse ponto eu vi que não tinha mais argumento!! (rs)…
        A única vantagem desses carros é, realmente, a capacidade de vencer alguns obstáculos urbanos. E, nesta região que moro, são muitos!!! Fora isto… É beleza para mostrar para a vizinhança!

    • Nora Gonzalez

      Guilherme Guersoni, RoadV8Runner, a maioria das mulheres gosta de suve. Minhas amigas dizem que se sentem mais seguras, mas na verdade nenhuma delas é tão ligada em carro quanto eu nem se atentam para o fato de que dirigir um veículo mais alto deveria fazer com que a pilotagem fosse diferente. Não tenho nada contra suves, só não acho que sejam mais seguros porque são mais altos.

      • Guilherme Guersoni

        É verdade Nora… E nem tiro a razão delas… Sem falar que, muitas vezes é bom poder passar num quebra-molas/lombada sem calcular 3 vezes a altura. Sem falar que, via de regra, as mulheres são bem mais prudentes que os homens (minha esposa, pelos menos é) o que faz a diferença na pilotagem dos carros mais altos! Quem perde um pouco sou eu, quando tenho que dirigir! Mas, como disse, o EcoSport tem um estabilidade muito boa!!! Me incomoda muito mais a visibilidade! Como são enormes as colunas “A”!! E como é pequeno o vidro traseiro!!! Acostumado com meu 205, sem película, me perco algumas vezes!!!

  • Nora Gonzalez

    REAL POWER, Mr. Car, muito bem lembrada a questão das telas de proteção. Dá conforto às crianças e ainda mais segurança a todos os ocupantes do veículo.