EDITORIAL: MALFEITORES DE SÃO PAULO

Haddad 3  EDITORIAL: MALFEITORES DE SÃO PAULO Haddad 31 Jilmar 3 c  EDITORIAL: MALFEITORES DE SÃO PAULO Jilmar 3 c1

Esse dois, Fernando Haddad, prefeito da cidade, e Jilmar Tatto, secretário municipal de Transportes, ambos petistas, são malfeitores de São Paulo. Malfeitores na questão de, às escâncaras, odiarem o automóvel, manifestando esse ódio por meio ações contra sua utilização, sob os mais variados pretextos, todos, rigorosamente todos, sem fundamento. Ao odiarem o automóvel, o estão fazendo com relação aos munícipes e a quem que nos dá o prazer de sua visita, pois contrariando o clássico dizer desse partido sem ideário, não são apenas “as zelite” que têm e usam automóvel.

Agora, como uma neurose, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), sob comando direto da figura da foto inferior e indireto, do da superior, está promovendo uma redução sistemática da velocidade nas vias da cidade como se fôssemos todos, e não apenas alguns, irresponsáveis e causadores das milhares de vítimas fatais e lesionadas na cidade a cada ano.

Pior que isso, é como se os acidentes que matam e ferem ocorressem nas velocidades normais, regulamentadas, que de excessivas não têm nada. Caso se dignassem a divulgar dados e relatórios dos acidentes passariam vergonha diante de população, pois todos os acidentes, sem exceção, ocorrem em velocidade muito acima da regulamentar.

Mais, estão chamando indiretamente chamando de idiotas quem estabeleceu os limites de velocidade na cidade décadas atrás e, revoltante até, sem levar em consideração a inegável evolução dos automóveis nesses 30 ou 40 anos.

Agora a neurose se estende às marginais dos rios Pinheiro e Tietê. A partir do próximo dia 20 a pista central terá limite de 70 km/h (hoje 90 km/h, devia ser 100 km/h) e a local, 50 km/h, ante 70 km/h.

 

marginal-pinheiros  EDITORIAL: MALFEITORES DE SÃO PAULO marginal pinheiros

Dentro de 11 dias o limite de velocidade nessa via expressa passará de 90 para 70 km;h (foto garagem83.com)

Segundo publicado no portal do jornal Folha de S. Paulo de hoje, Jilmar Tatto disse, na maior cara de pau imaginável, que moradores de rua e vendedores de rua são as principais vítimas nos atropelamentos nas marginais — uma via expressa! Acredite o leitor se quiser.

Em vista desse quadro grotesco que Fernando Haddad e Jilmar Tatto nos aprontaram, o Ae conclama motoristas, autoentusiastas ou não, a aleatoriamente trafegarem a 35 km/h nas duas marginais e, nas demais vias da cidade, imprimirem velocidade metade da máxima.

Não é isso que essa dupla de malfeitores quer? Pois terão o que querem. Vamos — legalmente — engarrafar e parar o trânsito de São Paulo!!

Leitores de outros municípios e estados, façam o mesmo!

Bob Sharp
Editor-chefe

Sobre o Autor

AUTOentusiastas

Guiado por valores como paixão, qualidade, credibilidade, seriedade, diversidade e respeito aos leitores, o AUTOentusiastas desde 2008 tem a missão de evoluir e se consolidar como um dos melhores sites sobre carros do Brasil. Seja bem-vindo!

Publicações Relacionadas

  • $2354837

    Parabéns pela atitude Bob. Sempre falei que para quebrar a indústria da muita era só ficar andando abaixo do limite durante um ano.
    Só que ninguém faz isso. Radar parece que é como pendurar a cenoura na frente do burro para fazê-lo ele andar.

    • Domingos

      Aí eles vão baixar AINDA MAIS o limite. Sempre que a arrecadação diminui eles fazem isso.

      O paulistano não é burro. Além disso, somos uma cidade com recursos. Quem não sabe ver onde tem os radares, numa cidade onde isso é cultural já, tem hoje os dispositivos eletrônicos que avisam onde tem.

      A última multa de velocidade que minha família recebeu tem mais de 12 anos.

      Até 30 km/h eles podem tentar baixar e se precisar vão fazer.

      A melhor coisa para quebrar a indústria de multas é, em primeiro lugar, NUNCA votar em comunista. Em segundo lugar nunca votar nos amigos deles, os inimigos de faz de conta, que são os liberais (PSDB).

      O Enéas deveria ter sido nosso prefeito quando concorreu contra a Marta. A cidade teria sido um marco divisório na história do Brasil.

  • Não há mal que sempre dure. Na próxima eleição, eles serão chutados de São Paulo para sempre.

  • $2354837

    Inclusive recomendo que façam isso dia 19. Infelizmente não estarei em São Paulo.

  • $2354837

    Opa! pára tudo! Que marginal estamos falando? Da marginal Tietê? Até onde eu sei ela é uma rodovia administrada pelo Dersa. Não estaria a prefeitura fora de sua jurisdição?

    • Domingos

      A prefeitura dá bolsas de alçada federal para pessoas que não são previstas oficialmente por esses programas em âmbito municipal sem qualquer consulta ou aprovação.

      Você acha mesmo que ligam estar fora da jurisdição?

      Ta aí pra gente ver que tem o ruim e o menos pior. Quando o PSDB veio com aquela coisa absurda de carro emplacado fora de São Paulo não poder rodar aqui, foi derrubado por falta de jurisdição.

      O PT, bom, esse a lei é palavra morta do começo ao fim.

      Não que o PSDB deva voltar. Tem candidato que é ao menos fora do esquema, basta votar neles.

  • Marco

    Mas pior de tudo são os jornalistas e os ditos “especialistas” aplaudindo a medida. É sempre o mesmo lenga-lenga de que “antes o trecho que demorava 20 min, agora será de 24 min”, como se o fluxo de veículos permanecesse o mesmo.

    Se esses dois FDP– e demais prefeitos e governadores e autoridades de trânsito Brasil adentro – ao menos fossem sinceros, diriam que o principal objetivo é o de arrecadar com multas.

    Faz um tempo, passei de madrugada pela Marginal, próximo ao Corinthians. Evidentemente estava vazia. Tentei manter os 70km/h para ver como seria. Sinceramente? Se não usar o limitador de velocidade é quase impossível trafegar nesse limite ridículo.

  • Newton (ArkAngel)

    Hehehe, não vai ser difícil não passar de 35 km/h nos horários de pico.

    Já que a dupla maldita odeia carros, gostaria de saber o que aconteceria com a arrecadação do município se todos se desfizessem dos seus carros, portanto, não mais pagando IPVA e afins. Quem pagaria a conta, os ciclistas?

  • Mr. Car

    De São Paulo? Vamos expandir a coisa para além do trânsito paulistano, e colocar o estrago nas devidas dimensões, Bob: estes dois e os demais membros da quadrilha, bem como seus chefes, são malfeitores do Brasil inteiro, e de uma forma “nunca antes vista na história deste país”. Mas uma coisa me fez rir neste post: a cara de bêbado do primeiro, e a cara de noiado do segundo. Patéticos, he, he!
    Abraço.

    • Eurico Junior

      Minha mãe acha que o nosso digníssimo alcaide chuta com os dois pés. Está sempre com essa cara “descontraída” e o nariz vermelho. Certamente não tem a mesma resistência do “Brahma”.

      • Mr. Car

        ELE deve ser o “Brahma”. Aquele outro, todos sabemos, é mais chegado em “51”, “Tatuzinho”, “Ypióca”, “29”…

      • Domingos

        Ele mesmo sabe que não tem. Por isso mesmo está chutando o balde mesmo.

        Sua reeleição só acontecerá com muita fraude ou com muito haitiano sendo comprado pelo governo.

        Como tem esgotado a fonte dos imigrantes trazidos na base da troca de votos por bolsa-família dado ilegalmente (o programa é federal, não municipal), sobra só a primeira opção.

        E como andam em cima dos sistemas usados nas urnas, acho que nem assim…

  • CharlesAle

    Pior é ver o jornaleco do meio dia da Globo, o SPTV, entrevistar um “especialista”, e esse tecer vários elogios à medida!! É o fim da picada isso…

    • Fernando

      Exatamente o que eu vejo que além de o especialista e reportagem mal abordarem o assunto como deveriam, acabam por disseminar uma informação muito distorcida, e que acaba por ser aceita por vários.

  • Andre Mondino

    Como pode isso???? Eu fico impressionado como apenas pouquíssimas pessoas se revoltam contra os desmandos, perversidades e imbecilidades dessa dupla. O fetiche doentio com as bicicletas, as insanidades de faixas de ônibus até em estacionamentos de shopping center (só está faltando isso!!!), ridicularização dos limites de velocidade e radares, radares e mais radares!!!! Dois loucos, hipócritas e doentis!!! Essas duas fotos com caras de bobos retrata exatamente a boçalidade e demência das medidas impostas por eles!

    • Eurico Junior

      Na boa, nem os “mudernos” da Vila Madaloca aguentam esse sujeito. E agora ele também quer fechar a Av. Sumaré aos domingos. Estava sabendo de mais essa loucura, Bob?

  • Lorenzo Frigerio
  • Pedro

    Queria dizer que sou um grande entusiasta por carros. Inclusive, trabalho com eles porque gosto. E, bom, não moro em São Paulo. Porém acho que nem sempre o carro é realmente o melhor opção.
    Também não sou engenheiro de tráfego, mas depois que li esse artigo ( http://www.nyc.gov/html/dot/html/pedestrians/traffic-calming.shtml#lanenarrowing ) da prefeitura de Nova York, entendi, um pouco, o lado do prefeito. Mas mesmo assim, acho que culpar os ambulantes por isso não foi uma boa justificativa. rs
    Enfim, me corrijam se eu estiver errado!

  • Eurico Junior

    Engraçado é que não consigo encontrar um só eleitor desse néscio. Será que ele virou prefeito por concurso?

    • diney

      Ele seria reprovado na prova de língua portuguesa….

    • Domingos

      É típico do petista se esconder. Conheço um monte que votou e agora fala como se não o tivesse feito.

      Porém, não descarto fraude eleitoral.

  • César

    Aqui em Caxias do Sul (RS), já aderimos ao movimento faz um bom tempo. O trânsito está completamente parado, como bem quer também o nosso prefeito (que, para constar, não é petista, e concluo que o desejo maléfico é apartidário), o qual, enquanto divulga as obras inúteis e duvidosas financiadas e superfaturadas pelo Programa de Mobilidade Urbana do PAC2 do PT, diz à boca larga que “está se lixando para os automóveis particulares”, enquanto ele próprio só anda de carona com seu motorista particular. Tudo isso para promover um transporte público monopolista, caro e decadente. Vergonhoso. Mas não há mal que dure para sempre. O mandato dele há de terminar um dia.

  • Edu Silva

    Apoiado!! Me espanta também o silêncio da mídia “especializada”…

  • Patric Cipriano

    Não era mais fácil o MP abrir uma ação contra estas duas bestas?

  • Fernando

    Me desculpe mas discordo totalmente quando dito que eles odeiam o automóvel.

    Eles adoram sim, tanto que tem diversos carros oficiais(de luxo) à disposição deles(pagos com nosso dinheiro), e aliás querem que esses possam circular pelas faixas exclusivas de ônibus e tudo.

    Brincadeiras à parte, parabéns pela postura e não deixar passar esses tipos de abusos que sofremos, porque quem tem essa opinião precisa emitir mesmo, ao mesmo tempo que tem alguns por aí apoiando os delírios deles.

  • Luiz_AG

    Duvido disso. A maioria aprova essas atitudes insanas.

    • Domingos

      Não tem uma pessoa normal, pobre/rica ou classe média, que eu converse e que esteja satisfeita com o governo federal ou o municipal.

      • $2354837

        Falou tudo… o problema é que as pessoas normais em São Paulo são minoria.

        • Domingos

          Nisso eu devo concordar…

  • diney

    Sugestão, mandem email para todos vereadores, prefeito, CET e Detran até travar a caixa de mensagens deles, pedir para conhecidos mandarem seria uma boa idéia também, quem sabe um doido erga sua voz.

  • André Andrews

    Nas avenidas Jacú-Pêssego e Aricanduva também haverá redução. Já foi de 70 km/h, passou a 60 e agora 50…

    Já que o Bob está fazendo um pedido, faço outro:

    Reclamem, façam pedidos, de tudo que ver e julgar irregular. Lombadas irregulares ou sem pinturas; tempo de faróis; buracos; tachões como separação de faixa de ônibus no mesmo sentido ou como redutor de velocidade; pintura de solo apagada; placas deterioradas ou erradas; recapeamento de ruas etc.

    Usem o SAC SP da prefeitura: http://sac.prefeitura.sp.gov.br

    Eles querem melhorar o trânsito, estão preocupados com vítimas, não é isso que eles dizem? Então vamos lá! Tolerância zero pra tudo de errado que houver na cidade. Vamos ver se na mesma velocidade que fazem ciclovias e ciclofaixas e mudam a velocidade das vias, são rápidos também para os outros aspectos do trânsito. Eles nos infernizam a vida, certo? Vamos infernizar a deles, ora! Dinheiro nosso pra fazer, não falta, antes usado nisso do que para algum bolsa nãoseioquê de fundo eleitoreiro.

    • Mineirim

      A avenida Anhaia Melo também está nos 50 km/h. Vergonha!

    • francisco greche junior

      Ótima ideia! Bob, poderia você analisar a questão e fazer uma postagem sobre isso? Todos deveríamos sim fazer as mais diversas reclamações quanto as vias.

  • J Paulo

    O mais duro é saber que o próximo prefeito, que provavelmente será do PSDB, não reverterá essas decisões. Aliás, por aqui é assim: decisões ruins são tomadas pelo político X enquanto o político Y da oposição reclama. Quando Y finalmente chega ao poder, ele…piora!

  • Diogo

    E que tal essa notícia fresquinha, de hoje? Vão limitar (dizem que é estudo, mas quando saem essas notícias é porque a decisão já está tomada) a cidade INTEIRA a 50 km/h.
    http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,sp-pode-ter-limite-padrao-de-50-kmh-,1721871

  • Diogo

    Também acho. O problema é que não existe governante que aumente limite de velocidade, a cidade nunca vai voltar ao normal.

    • Franklin Weise

      … até porque estes limites de velocidade baixos abastecem os cofres da cidade via multas.

  • Lucas

    Mais de 40 mil cargos de confiança (livre nomeação) só na esfera federal. Se somarmos estados e municípios poderemos chegar a algo entre 400 e 500 mil cargos de confiança. Um Fundo Partidário que, esse ano, foi elevado a quase 1 BILHÃO de Reais. E uma lei de licitações que possibilita toda uma sorte de manobras para se maquiar licitações, eliminar concorrentes, conseguir aditivos e que não adota mecanismos rígidos que garantam a conclusão dos contratos. Basicamente está aí a receita da nossa tragédia.
    Acabe-se com 90% (ou mais) dos cargos de confiança, TODO esse maldito Fundo Partidário e adote-se, dentre outras coisas, o mecanismo de Performance Bounds, do sistema americano de licitações, e estaria aí uma boa reforma política.

    • CignusRJ

      Uma das coisas que sempre prego é esta. Limitação a no máximo 150 o número de cargos de confiança na esfera Federal e no máximo 50 em estados. Municípios depende do tamanho da população, de 12 a 20.
      Só para se ter ideia na Inglaterra os cargos de confiança são limitados a 100.
      .

    • Marcelo Alonso

      Lucas, na esfera federal são 1.952.281 funcionários públicos com 1,2% em cargos de confiança (22.692), nos estados são 3.120.599 funcionários públicos com 3,7% em cargos de confiança (115.589) e finalmente, nos municípios, 6.032.591 funcionários públicos com 8,2% em cargos de confiança (492.538). Nós Estados Unidos são 8.000 (oito mil) cargos de confiança. Tantos funcionários públicos, comissionados ou não e esse servicinho de 5ª categoria que entregam para a população.

  • SDS SP

    Simplesmente um verdadeiro absurdo essa medida. Não sei o que passa pela cabeça de vento do prefeito Haddad. Só enxergo uma única coisa: Aumento da arrecadação através das muitas multas que serão aplicadas.

  • CignusRJ

    Não sou simpático ao Eduardo Cunha, mas ele disse uma coisa certa. “O PT não é a favor de nada, ele é contra a sociedade brasileira.”
    .

    • Domingo

      Acho que o PMDB está preparando seu primeiro candidato à presidência em tanto tempo.

      E vai ganhar se for candidato. Todo mundo sabe o que é o PMDB, mas de um jeito “por linhas tortas” (bem brasileiro…) ganharíamos uma opção muito interessante e com chance de vitória.

  • Tim Tim

    A minha resposta contra esses absurdos será dada no ano que vem.

  • João Guilherme Tuhu

    Deveríamos fazer isso em todo o país. Triste país.

  • Luciano Gonzalez

    Cada dia que se passa, fico com mais vontade de abandonar a minha São Paulo que foi dominada por essa rataiada vermelha… está beirando o insuportável, é um ABSURDO!!
    Eu ainda vou infartar, não é possível…

  • Mineirim

    Bob,
    Incondicionalmente apóio sua iniciativa.

  • Kenzo

    Essa velocidade de 50 km/h está tão errada que até a Rádio Sulamérica Trânsito (uma constante e aberta defensora de todas as medidas burras do prefeito no que diz respeito ao trânsito e mobilidade, além de prestar um desserviço em relação a noções de engenharia de tráfego) está questionando a decisão.

    Quero só ver quando a velocidade da cidade inteira for ridiculamente baixa e, ainda assim, os acidentes continuarem ocorrendo. Pois é o que vai acontecer.

    Vai chegar a um ponto em que não será mais possível manipular tanto os números e interpretações estatísticas para maquiar os problemas.

    Esperar o que do prefeito que acha que “nós pode” tudo?

    Cheguei a pensar em juntar uns amigos e propositadamente atrapalhar as principais ciclovias/ciclofaixas, da mesma maneira que muitos motoristas travam o trânsito. Não é preciso avacalhar totalmente, basta andar em velocidade baixíssima (já que velocidade mata), andar com as bicicletas uma ao lado da outra e parar (ou seja, respeitar) nos semáforos e faixas de pedestres.

  • Lucas dos Santos

    [Modo irônico ativado]

    Vão reduzir para 70 km/h e 50 km/h para proteger as pessoas que por ali transitam?! Está errado! As pessoas continuarão morrendo quando forem atropeladas por veículos trafegando nessas velocidades.

    Tem que baixar para 40 km/h, ou até mesmo 30 km/h! Aí sim as pessoas poderão ser atropeladas “à vontade”, que suas vidas serão preservadas. Não encheram a cidade de “Área 40” com essa finalidade? Por que não fazem isso nas marginais? Cadê a coerência?

    [Modo irônico desativado]

    • Domingos

      Tem gente que defende isso seriamente. Quando a gente fala que é tudo o mesmo esquema, que é internacional e antigo, a gente é chamado de louco…

      Morei na Itália por um ano e pouco e lá tinha gente defendendo justamente isso: todo veículo “que usa pneus” a no máximo 30 km/h.

      Era o mesmo pessoal conhecido aqui, de esquerda. Lá também havia o movimento “todos livres”, que basicamente queria legalizar todos os imigrantes ilegais e liberar praticamente todos os presos.

      Tem muito artista brasileiro, desses que recebe grana do governo, e mesmo membro do governo passando temporada por lá e “ligadinho” nesses movimentos.

      Outro centrão é a França.

  • F A

    Alguém já fez reclamação ao Ministério Público? Se sim, qual resposta? Não existe pedestre em marginal. Então vão baixar nas estradas também, pois pode haver algum imbecil atravessando.

  • F A

    Pomba, resolva o problema dos moradores de rua então.

  • F A

    Fiquei pensando hoje. Os “radares” que multam precisam passar por inspeção de tempos de tempos para a multa ser válida. isso demanda mão de obra. E para isso a mão de obra existe. E por que não existe mão de obra para tapar os buracos das ruas. Prefeito safado. Povo imbecil que votou nele. Apareça aqui, por favor, algum eleitor desse safado e diga o que sua vida melhorou com esse pilantra no governo.

    • Luiz_AG

      Não fui eleitor dele, mas minha vida melhorou muito. Eu saí da cidade…

      • Lorenzo Frigerio

        Eu também saí, mas na época do Kassab.

        • Domingos

          Esse é outro que passou batido, mas que efetivamente começou essas loucuras. A maioria das vias com limite ridículo começaram na gestão dele.

      • Domingos

        Se Deus quiser um dia consigo fazer o mesmo, ou ao menos que sobre aqui só quem é de bom coração.

        • Fat Jack

          Faço minhas as suas palavras…, hoje levo cerca de duas horas e meia de fretado para chegar ao trabalho (é, porque para essa laia, fretado não é transporte coletivo…, é coisa de rico, então tem restrição para dar e vender – ‘cê nem imagina…), imagine-se agora com as máximas pró “camelôs da marginal”…, vai ficar mais fácil dormir no emprego…

          • Domingos

            A guerra contra os fretados é antiga, inclusive tendo começado essa segregação deles no governo Kassab – que, sem surpresa nenhuma, acabou se aliando aos ladrões.

            É um absurdo mesmo tanto isso quanto não poder haver um número limitado e fiscalizado de vans de transporte. É claramente lobby das empresas de ônibus e tudo para fazer o cidadão gastar o máximo possível e ter o mínimo de espaço possível.

            Acho um disparate que muitas empresas se organizem para que os funcionários deixem o carro em casa, oferecendo a opção dos fretados, e isso seja penalizado no lugar de incentivado.

            Bom, todo mundo sabe que eles estão aí para não resolver nada. Só para causar caos mesmo.

  • Lucas5ilva

    Eu penso em fazer isso direto como forma de protesto, principalmente na Radial Leste e em horário de movimento moderado, para travar tudo mesmo!!

  • Curió

    Seria muito mais razoável se a prefeitura, ao invés de realizar essas insanidades sem sentido, como a redução da velocidade das vias expressas sem qualquer razão lógica e os corredores de bicicleta, prosseguisse na implantação e no aperfeiçoamento (incluindo as devidas correções) dos corredores de ônibus e em outras medidas para incentivar o transporte público. Mas, ah, as multas…

  • Domingos

    Moradores de rua esses que EXPLODIRAM EM NÚMERO na gestão Haddad, enquanto o dinheiro para os abrigos é dado em BOLSA-TRAVESTI e BOLSA-FAMÍLIA para imigrantes – quebrando a regra de um programa FEDERAL e sendo clara compra de votos.

    Eu deixo aqui o registro de que irei respeitar apenas onde houver fiscalização.

  • rbcunha79

    Que tal organizarmos uma carreata pelas marginais ocupando todas as faixas nos dois sentidos andando na segura velocidade de 40 Km/h. Poderia ser em um sábado de manhã para prejudicar menos pessoas possíveis, para mostrar o que nós já sabemos, que a redução de velocidade não resolve os problemas de trânsito.

    • francisco greche junior

      Apoiado!

  • Claudio Golgt

    Sugiro algo mais barulhento e perceptível pela mídia. Se instituímos o panelaço contra esta corja, por que não o buzinaço ao trafegar pelas marginais? Com certeza daria mídia no Brasil inteiro e faria essa dupla passar mais um pouco de vergonha.

  • Silvio

    Não que o trânsito nem as vias daqui sejam uma maravilha, mas pelo menos aumentaram o limite das vias laterais das BRs 101 e 262 de 40 para 60 km/h aqui na região metropolitana de Vitória-ES. O limite antigo era surreal, e graças a Deus, conforme o esperado, não se teve notícia de aumento do número de mortes por atropelamento.

    • Domingos

      Alguns leitores comentam que no Rio algumas vias também passaram a aumentar limites.

      Temos esperanças.

  • Franklin Weise

    O que me incomoda como cidadão e morador de São Paulo é a adoção de medidas sem que os motivos e objetivos sejam expostos de forma transparente. Quantas mortes há nas marginais por excesso de velocidade? Qual a meta de redução? A grande imprensa acaba sendo co-responsável por apenas reproduzir o release da prefeitura sem estudar o assunto a fundo e questioná-lo com embasamento técnico…

    • Mineirim

      Franklin,

      Pesquisei e encontrei uma matéria do site G1. Em síntese:

      “A Marginal Tietê também foi a via da cidade de São Paulo com mais acidentes de trânsito fatais em 2014. Foram 39 ocorrências no ano, das quais, 15 atropelamentos, 16 colisões (entre dois ou mais veículos) e 8 choques (batida de veículo com obstáculo). Esses eventos provocaram 40 mortes.

      A segunda colocada é a Marginal Pinheiros, com 31 acidentes, dos quais, 9 atropelamentos, 12 colisões, seis choques e quatro por outros motivos diversos que provocaram em conjunto 33 mortes.”
      Veja bem: 24 atropelamentos fatais em um ano. Por causa disso, teremos que nos arrastar como tartaruga…

      • Domingos

        Numa via gigantesca como essa, 15 atropelamentos por ano é na verdade bem baixo.

        Eles claramente esquecem que existem pessoas por São Paulo que vão para essas vias para infelizmente se matarem.

        Se for retirar isso e o que foi apenas susto, sem ser fatal, aposto que sobram uns 5 atropelamentos.

  • guest

    Atitudes como essa lembram-me o que os nazistas fizeram com os judeus no Gueto de Varsóvia…

    Antigamente, a Av Paulista era compartilhada (ou “comunizada”) por todos, automóveis, ônibus, bicicletas…
    Agora, num governo supostamente de esquerda, foi dividida em guetos: gueto dos ônibus, gueto ciclístico, gueto automobilístico…
    Nesta linha, a progressão das limitações de mobilidade dos automóveis (em espaços e em velocidade) em nada diferem daquilo por que passaram os judeus.

    • Lorenzo Frigerio

      Sou contra a existência de corredores em vias onde tem metrô, e espero que o da Rebouças seja desmontado assim que as estações forem inauguradas, porque o trânsito ali está impossível.

      • Mineirim

        Verdade. O pior é que o trânsito da Rebouças sempre foi impossível.

    • Domingos

      Onde a esquerda pode provocar conflito e cisão social, ela provoca.

      Não esqueçamos que Che Guevara deu o golpe num governo do partido comunista e que o nazismo é abreviação de nacional socialismo.

  • Luiz_AG

    Sem falar que esse cretino pouco importa com as vítimas de trânsito. Tirou todas as faixas de moto, fazendo as motos voltarem a circular entre os carros (alías, está impossivel andar entre as faixas, pois o espaço ficou muito pequeno) e aumentar o risco de acidentes.
    Eu não faço idéia de onde esse cidadão quer chegar.
    Bom, tem um contrato de 70 bilhões vindo aí com os ônibus, pode ser uma dica…

    • Lorenzo Frigerio

      Bom, você sabe que o Jilmar Tatto é um preposto da máfia das viações. Já era assim na gestão da Marta. A única maneira de tirá-lo é não reeleger o Malddad. Fácil.

      • Fat Jack

        Só relembrando: Martaxa será candidata por outro partido (partidico de esquerda), risco dobrado na próxima eleição…

      • $2354837

        Sim, com certeza. Na época da Marta trabalhava em um banco de investimentos. Na época eu fumava ainda (sorry, Bob, para mim faz mal) e numa conversa um diretor do banco ele falou para prestar atenção que a cidade ia encher de palmeiras. Batata! Essas palmeiras vinham da argentina por mais de 1000 dólares, enquanto uma muda custava poucos reais. Detalhe? Um tal de Luiz Favre era o produtor…

        • Lorenzo Frigerio

          O “franco-argentino” Luis Favre (cujo nome real era Felipe Belisario Wermus).
          Sabe por que o Favre era “franco-argentino”? Porque não existe um “argentino franco” (Desculpe, Nora!).

    • Domingos

      Sim, isso é bem lembrado. Aquela ótima faixa na região das perdizes/pacaembu era uma ótima solução que não atrapalhava ninguém (ocupava menos espaço que uma ciclovia e era muito mais discreto) e com certeza contribuía ao extremo para a grave questão dos acidentes de moto.

      Uma solução que todo mundo saía ganhando. Porém, solução assim não provoca a necessidade de continuamente reinventar a roda, não causa conflito social e nem voto derivado disso.

      Então, oras, que se retirem. Não dão votos…

  • Rogério

    Bom, com esse atual prefeito não tenho mais esperanças. Pensando num futuro melhor, quando um novo prefeito assumir ano que vem, teremos boas chances de corrigir essas imbecilidades da dupla petista?

  • Luiz_AG

    Ok Segundas… seguinte…. Esses radares tem contrato de percentagem na multa. Cada instalação de um equipamento desse está por volta de 300 mil reais mais a manutenção. Ou seja, um radar desse tem que faturar no mÍnimo uns 500 mil reais por ano.
    Imagina 1 ano a metade dos radares sem dar faturamento, no mínimo metade estaria inoperante…
    Aliás o paulistano não é burro e por isso leva multa todo dia… Aff. tem que ouvir isso.
    Sou paulistano, mas já cansei desse bairrismo irritante.

  • Luis Gozzani

    A única forma de protestar que pode surtir algum efeito é o que eu chamo de “São Paulo sem placa”, um protesto conjunto onde todos os motoristas rodariam normalmente em São Paulo com seus automóveis com as placas ou removidas ou encobertas, isso faria a arrecadação por multas ir a zero naquele dia, caso não deem ouvidos o protesto se repete, este é o único mecanismo que faz a prefeitura sentir no bolso a reprovação de suas decisões.

  • A proposta de andar a 35 km/h nas marginais proposta pelo BS (e por extensão 25 km/h nas demais vias) é uma idéia interessante de protesto sem incorrer em ilegalidade.

    Imaginem um grupo se organizar, e fazer uma linha ocupando todas as faixas exceto a 1 (última da esquerda) que tome todas as faixas das marginais em horário de pico e reter o trânsito a 35 km/h.
    Deixe a idéia se espalhar pelas redes sociais e depois deixe o movimento tomar conhecimento pela imprensa.

    • francisco greche junior

      Isso seria lindo demais de se organizar, mas tem que ver em qual horário, afinapo pode já estar “naturalmente” a 35 km/h devido ao “excesso de veículos”. Eu apoio e participo!

  • Ilbirs

    Conforme já falei anteirormente, recomendo a todos que circulem com os GPS de seus smartphones ligados e com algum aplicativo que permita programar vários limites de velocidade, que são trocados com apenas um apertar de botão virtual, como este para Android que uso:

    http://cdn9.staztic.com/app/a/4181/4181535/speed-alarm-22-b-512×250.jpg

    Ele pode ficar em segundo plano, sendo acionável só de se encostar na janelinha em transparência e dá para jogar em cima dos limites dos radares (7 km/h a mais). No meu caso, para cada uma das faixas mais comuns dos limites urbanos e rodoviários, programei uma tolerância de 4 km/h a mais, o que significa na prática continuar rodando mais rápido que a média do trânsito (que sabemos ser um bando de lesmas que freiam de maneira obsessiva-compulsiva em vez de deixar o carro ir reduzindo velocidade de tirar o pé do acelerador para só depois pisar naquele pedal que acende as luzinhas atrás). Como já disse em outras ocasiões também, ao medir a velocidade pelo GPS (marcação real), constatei que já estava mais veloz que a média do trânsito mesmo indo pelo erro negativo do velocímetro. Apenas fiquei mais veloz, sem desrespeitar as velocidades, ao me guiar pelo GPS e pelo aplicativo em questão, que dispara um alarme quando você está chegando à tal velocidade programada, permitindo que se fique longos períodos sem olhar para o painel, uma vez que o aplicativo “naturaliza” a velocidade artificialmente imposta por esse pessoal.
    Quando se programa uma velocidade que está dentro do limite da tolerância do radar, há a tal vantagem de se continuar sem dar qualquer grana para o poder público e ficar menos incômodo.

    Em relação a Haddad e seu séquito, seguem as recomendações de antes:

    1) Não votar em quem quer que seja do PT;

    2) Não votar em quem quer que seja de partido que faça parte do Foro de São Paulo (PT, PSB, PC do B, PPS, PDT, PPL). Como podem ver, isso significa que Marta Suplicy saiu de um partido do Foro para outro partido do Foro, uma vez que a marca PT está queimada no mercado;

    3) Não votar em linhas auxiliares do PT (PSOL, PSTU, PCO). Esses movimentos podem ter alguns “nomes fantasia”, como Juntos (essa palavra escrita em vermelho e com um swoosh embaixo dela é de um movimento do PSOL e foi muito vista nos protestos de 2013, sendo ainda bastante vista em alguns protestos recentes);

    4) Não dar crédito a manifestações “espontâneas” e “apartidárias” pedindo “mais amor” ou coisas assemelhadas, pois elas pedem “mais amor” a um certo Foro e só são apartidárias no sentido de a pessoa jurídica não estar oficialmente ligada a partidos, mas as pessoas físicas que fazem parte da organização serem sim bem ligadas a partidos, gerando aí a guinada para um determinado rumo ideológico de maneira tão eficiente quanto seria se houvesse afiliação oficial.
    Aviso que irão acontecer tais manifestações em 2016, mais ou menos como aconteceu em 2012 quando Celso Russomanno estava na liderança da corrida municipal (vide aquelas 10 mil pessoas na Praça Roosevelt acusando-o de preconceito contra homossexuais). Logo, é preciso estar vacinado contra esse tipo de gente, ainda que eu creia que o paulistano e o brasileiro em geral já o esteja (vide passeatas de esquerda de 2013 em diante só conseguindo uma meia dúzia de gatos pingados regiamente pagos com R$ 30 e sanduíche de mortadela). Notem que essas manifestações sempre ocorrem quando algo que não interessa ao Foro ganha corpo (vide nesta semana a manifestação contra a redução da maioridade penal que parou a rua da Consolação na terça, em que se viam sendo agitadas bandeiras de PSOL, PCO, UNE e UBES, significando que eles não estão nem um pouco preocupados em ocultar sua presença nas tais manifestações ditas independente).

    São algumas sugestões, mas dá para se acrescentar outras, sendo que creio que o pessoal as tenha.

    • Ricardo Talarico

      Boa Ilbirs,
      Já que foi citado o nome do Russomano, na votação pela diminuição da maioridade penal na Câmara, ele justificou seu voto contra a diminuição afirmando que os menores cometem crime porque não tem outra opção.
      Esse Russomano é mais uma piada que o povinho colocou lá.

      • Domingos

        É tique de jurista brasileiro, que gosta de fazer caridade com o que é dos outros – já os clientes que cometem crimes, eles soltam mesmo.

        No entanto, frente ao que temos, voto nele. Foi o único candidato que queria rever os valores dos pedágios e portanto deve ser um dos poucos, se não o único, que reveria o abaixamento das velocidades.

        Pode apostar que o PSDB que não vai ser.

      • Fat Jack

        “…ele justificou seu voto contra…”
        Confesso que não acompanhei isso, e só posso lamentar (apesar de não ser fã dele de forma alguma..)

  • Fernando Tsuda

    Sobre a idéia de andar a metade da velocidade máxima, achei sensacional. eu já havia comentado com alguns amigos e familiares que se a prefeitura quer travar a cidade, devemos colaborar com a causa e, ao mesmo tempo, evitar dar $$$ à prefeitura ao andar sempre abaixo do limite estabelecido.

    Para deixar bem claro a intenção, pretendo colocar um adesivo no carro mostrando minha “felicidade” com essa medida da prefeitura (imagem anexa). O q acham?

  • REAL POWER

    Logo, logo essa imagem será normal na cidade de São Paulo.

    • Fat Jack

      Vão querer emplacar os bichos e fazer vistoria…

  • Lemming®

    Porque utilização de buzina que não seja para alerta enseja multa…então…melhor não dar motivo para a corja…

  • Roberto Alvarenga

    Esse prefeito é uma piada. Toca a fazer ciclovia e ciclofaixa em todo lugar, faixa de ônibus onde não passa ônibus, e as calçadas e ruas continuam esburacadas, os hospitais e escolas da prefeitura continuam terríveis, um monte de gente continua passando fome nas ruas, a cracolândia segue sem solução, o Centro da cidade está um verdadeiro lixo… mas radar tem, ô se tem!

  • Nora Gonzalez

    Bob e leitores, esta idéia, assim como tantas outras congêneres, carece de razão. Evitar atropelamentos? ora, pedestres não devem nem podem transitar pelas marginais. Evitar acidentes fatais entre veículos? quantos acontecem a 90 km/h? apenas pelos noticiários, arrisco dizer que eles ocorrem com motoristas despreparados e/ou alcoolizados e em velocidade MUITO acima desses limites que, por sinal, foram estabelecidos com base em estudos e não do hoje tão utilizado achômetro. E como sempre digo, estatística por estatística, se proibirem a circulação de todo tipo de veículo (bicicletas incluídas) não haverá nenhum tipo de acidente. No máximo um pedestre trombando em outro. Mas quero ver as autoridades (e seus parentes) indo a pé a todos seus compromissos.

    • Newton ( ArkAngel )

      Nora, você tem razão, agora vai tentar explicar isso para aqueles mentecaptos…É chover no molhado, os carros são os vilões da vez.

  • Newton ( ArkAngel )

    Sabia sim, Sr. Cláudio, o que acontece é que a arrecadação gerada pelos automóveis é descomunal, vide IPVA, licenciamento, impostos sobre serviços de oficina, peças, combustíveis, lubrificantes, pedágios, arrecadação com multas, e talvez mais outras. Com certeza a nossa querida prefeitura vai ter que arrumar um jeito de arrancar mais dinheiro, e vai sobrar advinha pra quem? Ciclistas, motociclistas e talvez até pedestres. Já estão querendo até que as bicicletas sejam emplacadas.

  • Lorenzo Frigerio

    Não voto no Russomanno de jeito nenhum; ele é uma linha auxiliar do Maluf e da tucanalha paulistana. Prefiro até a abominável Martaxa. Pois ela foi péssima, mas ainda menos ruim que todos os outros.

    • Ilbirs

      Só falei do Russomanno porque ele foi alvo do Foro de São Paulo na última eleição municipal. Claro que ele fez outras bobagens, como aquela história de que o preço do ônibus seria diferenciado conforme a quilometragem percorrida, mas ainda assim não dá para negar que o Foro de São Paulo usou movimentos “apartidários” e suas manifestações “espontâneas” para minar sua candidatura, não sendo por acaso que o Existe Amor em SP acabou ganhando uma cadeira no Conselho da Cidade quando Haddad foi eleito, em retribuição aos serviços prestados.
      O problema de se eleger alguma candidatura ligada ao Foro é que novamente a cidade vai servir de trampolim para a tal organização como está servindo nesse mandato que termina em 2016. Além disso, eleições municipais costumam antecipar tendências importantes para as estaduais e federais. Em 2012, tirando São Paulo, nenhum “poste do Lula” foi eleito e isso foi termômetro importante para a lavada que ocorreria em 2014 no Legislativo e nos Executivos estaduais. Logo, é crucial que se tire não só o PT do poder, como também o Foro.

      • Domingos

        “O problema de se eleger alguma candidatura ligada ao Foro é que novamente a cidade vai servir de trampolim para a tal organização como está servindo nesse mandato que termina em 2016” – Bingo.

        E sim, tenho contato com um amigo uspiano e petista que é influenciado diretamente por esses movimentos.

        A eleição do Russomano foi melada por eles, exatamente da forma como você descreve. Espalharam muita mentira e briga por picuinha, afinal é melhor os “inimigos-amigos” do PSDB que nunca revogam as medidas do PT do que uma terceira via que de repente tire as chances desse joguinho deles.

        • francisco greche junior

          Que ótima conversa a de vocês dois. Obrigado!

    • Domingos

      Achar que o Russomano é linha auxiliar do Maluf é petismo. Meu amigo petista não votou nele porque a militância esquerdista o ensinou a achar que sua declaração de que uma igreja em cada bairro reduziria a violência era algo “inaceitável”.

      Ele não tem o menor apoio do PSDB e se tivesse do Maluf, esse teria se aliado a ele quando estava com 30 a 40% das intenções de voto e não ao Haddad.

      A esquerda gosta mesmo de confundir as pessoas.

      Ele tem meu voto garantido. A não ser que o Bolsonaro se candidate a São Paulo ou que o Enéas ressuscite. Em suma, se alguém melhor se apresentar que não seja do jogo PT-PSDB de falsos inimigos e todos os seus aliados.

      Levy Fidelix seria uma boa também. Quem for a verdadeira “3ª opção” com melhor chance nas urnas eu voto.

      Espero que, se um dia ele ganhar pelas patadas de PT e PSDB aqui em São Paulo, os petistas chorem muito porque “ele não é laico”.

      • Luiz

        Cuidado. Levy Fidelix é contra carro. Defende todo tipo de restrição, inclusive o pedágio urbano.
        Russomanno é a melhor opção.

    • Fat Jack

      Estou no oposto…, não gosto do Russomano, nem do Maluf, mas votaria fácil em qualquer um dos dois contra Martaxa, Haddad, e qualquer outros desses malditos oriundos desta quadrilha tem como símbolo a estrela branca sob fundo vermelho (me nego a pronunciar esta sigla).

    • guest

      Ué, não é disso que eu me lembro… lembro que, na última eleição para prefeito, o Maluf saiu em fotos abraçado com o Lula e com o Haddad!
      http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/12/1ae7.jpg

  • Luiz
  • Henrique Lopes

    Passei pela Marginal Tietê ontem e em certo momento, na pista local, estava a 50 km/h e a sensação é de estar praticamente parado. Fluidez? Nunca mais…Asfalto relativamente bom, sem cruzamentos, semáforos, lombadas, isso realmente não faz sentido.
    Sinto saudade da Radial Leste a 70 km/h e da 23 de Maio a 80 km/h e vou sentir ainda mais saudades das Marginais nos limites antigos.
    Torço para que o futuro prefeito tenha a atitude de reverter algumas dessas práticas.

  • Tony Belviso

    Bob e demais

    Uma proposta é nos unirmos e entramos com uma ação coletiva na justiça ou apelar ao Ministério Público , formando um grande grupo contra essas medidas de redução absurda de velocidade em vias expressas e segregadas , como são as marginais e algumas avenidas. Igualmente como fez a FIESP conta o aumento abusivo IPTU.
    Esse prefeito é uma marionete do secretário que já atua no governo municipal desde a época da Erundina na criação de leis e ações contra o cidadão desta cidade.

    Deve haver algum advogado em nosso meio que queira e possa nos orientar quanto ao custo, como formar um grupo e tocar essa causa como coletiva, podemos tentar para essas insanidades .

    Tão culpados, coniventes e responsáveis por essas idéias de jerico e da sanha arrecadadora são as empresas que produzem esses radares . Meu tio foi prefeito de uma cidade do interior paulista com cerca de 150 mil habitantes, em seus mandatos era assediado ” diotunamente “por esses verdadeiros ladravazes que ofereciam de tudo para que se implantasse seus sistemas de radares , e isso foi nos início da onda de radares no começo dos anos 90 .
    Enquanto ele esteve no comando nenhum radar foi instalado. Nem preciso dizer que o outro prefeito que entrou, no mesmo ano que tomou posse inundou a cidade de radares .
    Hoje essas empresas estão institucionalizados dentro dos governos ( as três esferas , municipal , estadual e federal ), e com o número de fabricantes e a tecnologias que melhora a cada dia para nos punir, eles devem fazem a festa !
    Fica a proposta de se criar uma associação de motoristas , automobilistas ou outro nome qualquer para nos defendermos dessas arbitrariedades, afinal tem associação até de pedestres ! E de todo tipo cuidando dos seus interesses .
    Nossa melhora passa por um posicionamento mais politico e de enfrentamento contra essa raça imunda de aproveitadores .

  • nrporto

    Hoje mesmo pensei nisso e agora vi sua sugestão. Será que estaremos sujeitos a multa? Poderemos combinar e organizar um movimento, com algumas dezenas de carros andando a 35 km/h nas marginais expressas e, na volta, a 25 km/h nas locais. Vai ser divertido.

    • nrporto
      A velocidade mínima permitida é igual à metade da máxima permitida, portanto trafegar a 35 km/h não é infração. Mas é preciso ficar-se atento para não andar abaixo de 35 km/h. Quem tiver controle da sua velocidade real deve andar a 35 + 7 = 42 km/h, para a Velocidade Considerada ser 35 km/h. Foi bom você tocar nesse assunto, vou escrever uma matéria a esse respeito para que ninguém seja multado por andar em falta, e não de excesso, de velocidade. Outro detalhe muito importante é não trafegar a 35 km/h na última faixa da esquerda. Amanhã vou falar a respeito de tudo isso com mais detalhes.

      • André Andrews

        Se usarem a mesma metodologia para a autuação dá máxima (abater 7 km/h ou 7% da velocidade medida) fica injusto. Como o “erro” é para mais ou para menos, no caso da velocidade mínima deveria ser usado o “para mais”.

        • Domingos

          Também pensei nisso. Deveria dar para andar até 28 km/h, mas podem interpretar isso ao bel prazer.

      • nrporto

        OK Bob, vou aguardar o post.

    • Sergio

      O Roger do Ultraje será que lê o AE? 🙂 https://twitter.com/roxmo/status/619620084764516352

  • Domingos,
    Abreviação errada e usada assim no mundo todo. Aqui teria de ser nacista para ficar coerente. Esse “z” que colocaram na abreviação é por socialista em alemão ser sozialistiche. Acho que quem começou com isso foram os americanos, com Nazi.

    • Domingos

      Bem reparado. Seria muito estranho mesmo falar “Naci” para os americanos, então mantiveram da forma como talvez os próprios alemães teriam abreviado o nome do partido.

      Era ainda mais curioso ver como entre eles e os soviéticos existia uma rixa para ver “quem era mesmo socialista” e qual era “o lado certo do socialismo”, tal como faz todo partido assim até os dias de hoje.

      Na hora do vamos ver, porém, eles sempre se aliam – como aqui e como no pacto feito entre eles e a URSS.

    • Lorenzo Frigerio

      A palavra “nazi” é obviamente um acrônimo.

  • Marcello

    Falando desses dois, quem passa pela avenida Doutor Arnaldo já verificarou que colocaram um semáforo sem fundamento nenhum entre a estação Clinicas e o hospital Icesp. Fico questionando qual a finalidade daquele semáforo se é impossível realizar a travessia de pedestre ou veiculo, já que tem uma mureta no canteiro central e do outro lado para quem vai sentido Sumaré é a saída do túnel que vem da avenida Rebouças.

  • Dr. Traffic Calming

    Mensalão, petróleo etc. Agora teremos em SP city o BUSAO. Contrato de ônibus para reforçar o caixa dos companheiros e do Partido dos Terroristas.

  • Fat Jack

    Enquanto isso em Recife motocicletas de até 50 cm³ de cilindrada rodam sem necessidade de documentação ou carteira de habilitação (basta a NF da compra). Um país, várias leis…, cada um faz o que quer nesta terra desgovernada…

    • Domingos

      Já deve ser a 3ª vez, algumas em reportagens e entrevistas, que leio que no nordeste o PT deixa essas coisas completamente ao Deus-dará para não perder votos.

      É que nem os discursos deles de anti-americanismo e anti-consumismo e a oferta de crédito inflada nos últimos anos: o que interessa é se manter no poder, o resto é tudo mentira.

      E, claro, a verdade por trás é irem implantando o plano deles que vai indo pelo caminho da Argentina, com toques de Venezuela e um dia chega em Cuba. Chegaria.

      Acho que agora vão cair fora, ao menos de São Paulo e do congresso.

      • $2354837

        Sempre foi assim Domingos, desde a épocas remotas…

        Caso da explosão do Rio Centro, assassinato de Getúlio Vargas (alguém acredita mesmo em suicídio?) desvalorização do dólar em 1999 e a crise adiada agora.

        Tudo forma de manter o poder.

        Não gosto de governos, acho que tenho o direito de cuidar de mim mesmo.

        Governo só serve para manter seus próprios interesses.

        O tamanho do estado deve ser reduzido, o suficiente para cuidar de nós.

        • Domingos

          Bom, existe uma questão de lados também. Certas coisas são necessárias, outras meramente para se manterem no poder.

          Getúlio Vargas seguia um governo ditatorial, com censura e imitando até mesmo na constituição o fascismo italiano.

          Se mandaram ele passear, para mim foi boa coisa. Se ele tentou martirizar-se com um suicídio, bom, aí nesse caso foi uma bem sucedida tentativa dele fazer a história ser escrita a seu favor.

          No final dos anos 90, vivemos uma forte crise internacional que pegou o Brasil bem quando finalmente estávamos voltando a andar com as próprias pernas – nos livrando das dívidas criadas nas décadas anteriores e da estagnação econômica de um período instável.

          No entanto, sim, também acredito que o governo deva se manter no necessário.

          Forte, porém no tamanho do necessário. O certo mesmo seria o governo se dar nas nossas ruas, bairros etc.

          A idéia de governo remoto que é ruim, na verdade. Inclusive, isso não é o que era a democracia original dos gregos.

  • Marcelo Alonso

    Depois de muito tempo alguém sensato determinou uma diferença da velocidade permitida nas marginais para carros e veículos de carga. Agora vamos ter novamente que andar ao lado deles por longas distâncias, pois com a nova determinação do “brilhante”, a velocidade será a mesma para ambos. Acredito não seja o melhor para a segurança um automóvel andar lado a lado com caminhões com peso de 20, 30 toneladas.

  • Guilherme

    Parece ser mesmo uma maldição. Sempre os cargos chave,aqueles que dizem respeito a vida de milhares e milhões de seres humanos vão sempre parar na mão de completos apedeutas que só se preocupam consigo mesmo e com os de sua láia.

  • José Henrique V. Guimarães

    Isso é a criação do pretexto para mais uma faraônica obra de mobilidade urbana, que enriquecerá o bolso de alguns e ferrará o povo em geral….

  • Carlão

    Russomanno votou a favor da reduçao da maioridade. Ele disse que mesmo sendo pessoalmente contra, como a maioria das pessoas em SP sao a favor, ele votaria alinhado com a maioria da cidade onde quer ser candidato. Parece uma excelente opçao, acho que Russomanno nao vai ficar fazendo “media” com as minorias e ativistas.

    • Domingos

      Interessante saber. Meio que ao menos respeitou o eleitor dele.

      Também o vejo como uma alternativa interessante, quem sabe um começo de candidatos fora do esquemão.

  • ClaudioSFilho,
    Conheço alguns tipos de masoquista, mas apaixonado por carro masoquista, você é o primeiro. Só não esqueça o capacete de dolicocéfalo e o uniforme de ciclista quando for atravessar a cidade de um lado a outro, para ficar bem in

  • Domingos

    Lembro dos projetos de mobilidade dele, chamados de malucos, que porém foram copiados até mesmo pelo governo estadual (como na zona leste).

    Não lembro de ter visto ele falar do pedágio urbano, porém é importante saber.

    De qualquer forma, qualquer terceira via não aliada ao joguinho que temos já é um avanço.

  • Paulo Eduardo Bandeira de Mell

    É, precisamos terceirizar o poder público… isso é sabotagem. Não tem mais lógica sermos governados por medíocres socialistas uspianos. Não tem!

    • Domingos

      Mediocre é elogio. Esse pessoal aí é doente mesmo.

      Aliás, a geração de poder público formada nas federais e estaduais todas é de dar medo.

      Imagine que o cara concorda com qualquer absurdo apenas para arrumar uma namoradinha na festa (aliás, como eles fazem festa, quase tanto quanto “estudam”). Outros já treinam desde cedo a fazer o governo pagar pela enrolação deles (com “pesquisas”, trabalhos “artísticos” etc.) nesses ambientes.

      Daí a essa vendeção de alma, é natural o caminho. Te afirmo que uns 80% saem formados numa mentalidade em que é absolutamente tudo mentira e troca de favores.

      O resto costuma ir para algum outro ramo, porque fica inviável sobreviver sem ser igualmente mentiroso.

  • ElBigode

    O maior erro histórico do Brasil foi não terem levado Getúlio Vargas para um tribunal e o terem julgado pelos crimes cometidos durante o Estado Novo. Em suma, deveria ter havido uma desgetulização.

  • francisco greche junior

    Vamos, agora vou ler a outra matéria sobre como fazer isso. Estamos juntos!

  • Sérgio Afonso

    Bob, o ministério público de São Paulo, deve ser muito fraquinho. Aqui em Salto-SP, onde resido, por muito menos os juízes aqui da comarca indisponibilizaram os bens do ex-prefeito, por não pagar o INSS, porque tinha ganho uma liminar que caiu, depois que ele deixou o car-
    go e o atual, porque aplicou mais de um milhão de reais do dinheiro público no Banco Rural, que foi liquidado. Aí em São Paulo, o TCM, julgou irregular a contratação de uma empresa de call center, à qual a prefeitura pagou mais de 26 milhões, sem nunca ter prestado serviço à população (156). E a prefeitura renovou o contrato com ela. Está
    na hora de alguém trabalhar sério para a população da Capital, e alijar esses larápios petralhas da prefeitura.

    • Domingos

      Eita, eu só ouvia gracinha de Salto por causa da pista de arrancada daí. Que maravilhoso ouvir uma coisa dessas!

      O pessoalzinho atual afora defender bandido (não é direitos humanos não, é gostar mesmo de bandido) de cima a baixo e nada acontece tanto para ladrão de rua como para os lá em cima.

      Um refresco ouvir que efetivamente se faz justiça aí como fazem para um cidadão comum – que parece ser o único culpado por tudo hoje em dia.

  • Patric Cipriano

    O que? Emplacar e multar petista?

  • Juvenal Jorge

    Eu tenho pena de ambos os seres retratados. Espero que encontrem tratamento para suas mentes doentes.

  • Bob,

    Sabe o que é pior?!

    O pior de tudo é que nós, os AutoEntusiastas nem precisamos trafegar a 35 Km/h, pra protestar. Quando o dia 20/07 chegar, os “pilotos profissionais” paulistanos já o farão naturalmente, com “medo do radar”…

    Eles já fazem isso, hoje, você sabe. Se a velocidade máxima é 90 Km/h, eles trafegam a 70, com medo de serem multados. Se é 70, trafegam a 50. Quando for 50, trafegarão a 30, até chegar o momento que descerão do carro e o empurrarão, “com medo do radar”.

    E o pior de tudo é que, todos sabemos, essa atitude de “Abbott e Costello” acima, é só uma maneira de arrecadar mais dinheiro, através das multas aplicadas. Trocamos (se Deus quiser) o prefeito e vocês acham que o novo vai ter “coragem” de voltar ao que era antes e renunciar ao volume de arrecadação através das multas?

    A mudança vai ficar e ficar para sempre… Não importa quem será o próximo idiota a sentar no trono…

    #VergonhaDeSerBrasileiro

  • Franklin Weise

    E tem outra: destas colisões fatais, quantos estavam na pista expressa? Quantos estavam na pista local? Estavam dentro do limite de velocidade? Ou acima? Estavam relacionados a álcool ao volante? Infelizmente, em vez de a CET fazer um cenário estatístico, preferem adotar uma medida no chutômetro.

  • guest
  • Pedro
    • Pedro
      Tão verdadeiro quanto a pesquisa popular que apontou que 80% dos entrevistados aprovaram o rodízio…Dizer que fluidez aumentou porque a velocidade caiu é a Piada do Século 21. Mais uma da Grande Companhia de (Anti-)Engenharia de Tráfego!