Como Rinland vê o futuro (Foto Astauto)  Propostas para depois de amanhã fure race car

Como Sérgio Rinland vê o futuro (Foto Astauto)

Se para muitos a mudança de ano significa a realização de novos projetos, uma empresa de pneus trabalha há algum tempo no carro do futuro e explora conceitos visionários que se aproximam da realidade a cada novo dia. O projeto do argentino Sérgio Rinland condensa várias dessas possibilidades em um estudo atraente e fascinante.

Conhecido dos brasileiros que acompanham a F-1, o argentino Sergio Rinland foi contratado pela Dunlop para esboçar um carro de competição do futuro a partir de idéias e conceitos recolhidos em uma promoção via internet. O resultado é uma proposta bastante interessante onde conceitos de direção, visibilidade periférica e recarga dos motores elétricos — entre vários outros — exploram possibilidades dignas de um Julio Verne do século XXI. As explicações em tom descritivo do projeto podem ser vistas neste vídeo, onde Rinland narra suas interpretações em um inglês de fácil compreensão; texto descritivo pode ser visto neste link.

Supostamente equipado com quatro motores elétricos e correspondentes recuperadores de energia, o modelo dispensa o uso de freios convencionais e do movimento de esterço das rodas direcionais: as ações de frear e esterçar o volante controlam o torque aplicado em cada roda, solução que economiza energia e permite alterar a direção do veículo. Os espelhos retrovisores externos foram substituídos por um sistema de câmeras de TV que oferecem ao piloto a visão do que se passa ao redor do veículo e anulam toda a turbulência gerada pela instalação do equipamento tradicional.

Além de propostas fundamentadas em possibilidades próximas e não tão próximas, os efeitos deste projeto, divulgado e discutido ao longo do ano de 2015, mostra que é sempre tempo de aprimorar o que pode oferecer melhores soluções para um dos itens mais comuns da era moderna, o automóvel, e uma das paixões mais icônicas da humanidade, a competição.

Mais mudanças na F-1

A equipe Lotus, que já anunciou o francês Romain Grosjean e o venezuelano Pastor Maldonado como pilotos e um acordo para usar motores Mercedes-Benz na temporada 2015, parece ter alguns problemas mais profundos. Na última lista de concorrentes para o campeonato do ano que vem, o nome da equipe de Enstone aparece com um asterisco, tal qual as equipes Caterham e Manor (outrora conhecida como Marussia), detalhe que indica que a participação das três ainda deverá ser confirmada; caso as três equipes encerrem suas atividades, o grid do ano que vem deverá apenas 16 carros. O GP da Coréia do Sul, que foi incluído de maneira surpreendente no calendário vindouro, deverá ser eliminado da agenda, embora outro evento possa vir a substitui-lo. Os GPs da China e do Bahrein também deverão ter suas datas alteradas, respectivamente para 12 e 19 de abril.

F-E em Puerto Madero

 

Show car da F-E em exibição em Palermo (Foto ACA)  Propostas para depois de amanhã Showcar1

Show car da F-E em exibição em Palermo (Foto ACA)

Destino conhecido de turistas brasileiros que se aventuram por Buenos Aires, a região de Puerto Madero será palco da próxima etapa do Campeonato Mundial da F-E, dia 10. Um exemplar da categoria de monopostos movidos a energia elétrica está em exibição pelos pontos turísticos da capital argentina. O brasileiro Lucas Di Grassi lidera o certame após três etapas.

 

O traçado e a localização das arquibancadas (Ilustração ACA)  Propostas para depois de amanhã mapa formula e ok

O traçado e a localização das arquibancadas (Ilustração ACA)

A todos nossos leitores, um 2015 marcado por saúde, paz e alegria!

WG

A coluna “Conversa de pista” é de total responsabilidade do seu autor e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiastas.

Sobre o Autor

Wagner Gonzalez
Coluna: Conversa de Pista

Jornalista especializado em automobilismo de competição, acompanhou mais de 300 grandes prêmios de F-1 em quase duas décadas vivendo na Europa. Lá, trabalhou para a BBC World Service, O Estado de S. Paulo, Sport Nippon, Telefe TV, Zero Hora, além de ter atuado na Comissão de Imprensa da FIA. É a mais recente adição ao quadro de colunistas do AUTOentusiastas.

Publicações Relacionadas

  • Robertom

    Se na relação de equipes para 2015 estão marcadas com asterisco é por que ainda estão devendo para o tio Bernie pelo menos uma parte da inscrição no campeonato.
    Meu palpite é que a grana do petróleo venezuelano vai entrar e salvar a Lotus, a Caterhan tem alguma chance, e a Manor não decola, ainda mais agora que o Haas comprou tudo que pertencia à Marussia.

    • Thales Sobral

      E a Venezuela tem dinheiro pra bancar alguma coisa? Estou achando que o pessoal da Lotus não deve se apoiar no Maduro (quase podre) não, que senão eles é que apodrecem…

  • Lucas dos Santos

    Esses “carros do futuro” são sempre interessantes, embora o visual deles nunca me agrade. Um exemplo recente de relativo sucesso no automobilismo é o Nissan Delta Wing que originalmente foi uma proposta de um novo carro de Fórmula Indy! Preterido em favor do Dallara DW12, os japoneses levaram o projeto em frente e o transformaram em um protótipo de endurance.

    A Lotus teve uma decadência impressionante em 2014 e parece que ainda continua em queda livre. As coisas não estão nada fáceis mesmo em Enstone.

    Mais um belo circuito na Fórmula E. “Visitei”, via Google Street View, as ruas que receberão a corrida e posso afirmar: a paisagem é muito bonita! Aguardando ansiosamente pelo dia 10 de janeiro…