Kia Soul - AUTOentusiastas 33

Carro design! Adoro a criatividade dos marqueteiros. E na maioria das vezes funciona bem. O design, ou desenho da carroceria como preferimos aqui no Ae, ou ainda simplesmente estilo, é um dos primeiros filtros nas nossas decisões de compra. Talvez, antes do desenho venha a categoria ou segmento. Mas o fato é que parte do nosso desejo vem de um desenho bem feito. Embora não seja o primeiro de sua espécie — há o Nissan Cube e o Toyota/Scion xB — o Soul é bem mais resolvido.

Difícil é definir o Soul. A Kia o denomina crossover urbano, cruzamento de segmentos, no caso de um suve com hatch (?). Mas para mim o que mais importa é que o carro tem o seu caráter. Seu desenho desperta atenção, uma certa curiosidade, e uma pitada de desejo pelo fato de ser praticamente único. Ainda mais num mundo onde a aparência é mais importante que a verdade.

O Soul chegou ao mercado em 2009 e no final de 2013 foi atualizado com o lançamento da segunda geração com desenho completamente novo, que chega agora no Brasil. Num olhar menos atento parece até apenas uma atualização, mas na verdade o carro é todo novo. E o desenho agora foi feito no estúdio da Kia na Califórnia, o melhor lugar para se criar produtos descolados. Descolado? Sim, não encontro termo melhor para descrever o Soul.  Os mais conservadores de fato não devem ter interesse algum no Soul, mas eu admiro a Kia por fazer algo fora da mesmice.

 

Parece o mesmo, mas é totalmente novo

Parece o mesmo, mas é totalmente novo

Agora o desenho está mais maduro, com linhas mais suaves mas ao mesmo tempos com um aspecto mais robusto e mais sofisticado. O destaque é para as enormes rodas de 18 polegadas que preenchem muito bem as caixas de roda. Apesar do formato mais quadradinho não há cantos retos no Soul. E um dos elementos que mais me atrai é o formato dos vidros laterais que dá a impressão de uma caída no teto, mas na verdade a linha de cintura é que é inclina para cima e a linha superior dos vidros inclinada para baixo. Tudo isso acentuado pela inclinação do pára-brisa. Me remete ao teto do Nissan GT-R. Resumindo, o carro design está mais design ainda.

 

Eu gosto de guardar bem as primeiras impressões quando sento ao volante de um carro de teste. Minha experiência mostra que algumas dessas impressões, principalmente as negativas, podem ir se abrandando conforme o tempo de uso. A gente vai se acostumando e entendendo melhor a proposta do modelo. Mas quem senta ao volante de um candidato a compra na concessionária não tem esse tempo de adaptação, então a primeira impressão é a que vale.

No Soul o desenho do interior e o capricho se destacam logo de cara. Partida com botão, bancos de couro com costuras aparentes, assim como o volante e a cobertura do instrumentos e a qualidade dos materiais, são alguns destaques positivos. Olhei para o sistema de áudio e vi uma telinha bem pequena. Logo pensei que não havia câmera de ré e nem sistema de navegação. Descobri que há a câmera mas a navegação continuará sendo feita pelo Waze, no smartphone.

Muitas das vezes eu ate prefiro o Waze do que o sistema do carro! Não vejo a hora de unificarem todos os sistemas de navegação, pois alguns são chatos de usar. Outro ponto é a altura do banco, ponto H, bem elevada. Posição de comando (!) como nos suves.

No post do Uno Way, quando falei sobre suves, muitos defenderam a categoria, então acho que há muitos autoentusiastas que gostam de altura. E os não autoentusiastas então? Minha esposa adorou! E apesar de todo o ambiente mais sofisticado, o painel de instrumentos é pobre. Na hora eu lembrei do Uno.

 

Além do capricho, o espaço interno é fantástico. É um verdadeiro salão, uma excelente escolha para quem precisa ou gosta de espaço. O carro é largo, com 1.800 mm, com bancos muito confortáveis, poltronas. “PK atrás do PK” dá e sobra. Mas antes de sair rodando, só de ver as rodas gigantes e os pneus 235/45 R18 imaginei que o conforto seria comprometido. Que nada! A suspensão foi um dos principais pontos de melhoria na parte mecânica. O arranjo trivial, com McPherson na frente e eixo de torção atrás, conta agora com amortecedores melhores e reposicionados , novas buchas e embuchamento do subchassi dianteiro. Além disso há o monobloco bem rígido.

Como resultado tem-se um rodar muito confortável e silencioso mesmo em pisos muito ruins. Em um carro tão alto, com 1.613 mm de altura, era de se esperar uma rolagem maior, o que não ocorre. Os freios a disco ventilado na frente e simples atrás são perfeitos. E a direção, com assistência elétrica, tem três níveis de assistência, normal, comfort e sportEu imagino que acima de certa velocidade o modo sport entre automaticamente, pois quase não senti diferença entre os modos.

 

Mas se estilo, conforto e equipamentos estão em um nível excepcional, em desempenho o Soul é apenas mediano. Eu entendo o dilema da Kia, que não deve ter uma cota de importação com menos IPI, pois não tem fábrica no Brasil. Lançar um carro novo, importado, sem benefício fiscal e com câmbio desfavorável e ainda assim agradar a todos, é uma tarefa bem difícil. Então, já que o Soul (que poderia se chamar Body) tem apelo mais voltado para o visual,  teve-se que economizar no coração.

O conjunto motriz é composto pelo conhecido 4-cilindros de 1,6 litro flex com 122/128 cv (G/A) lá em cima, a 6.000 rpm, e 16 m·kgf de torque a 4.500 rpm com gasolina e 16,5 m·kgf a 5.000 rpm com álcool e uma caixa automática convencional de seis marchas. Difícil fazer milagre com esse conjunto, então a caixa acabou sendo mais ajustada para o conforto, com trocas bem suaves e muito silêncio interno.

Os 1.392 kg de peso não ajudam no desempenho. No entanto para os mais pacatos, a grande maioria dos motoristas, vai bem. O motor do Kia Sportage, 2-litros de 169 cv, cairia como uma luva no Soul, principalmente porque já está disponível em outros países.  O preço parece bem salgado, R$ 88.900 mais frete, ou R$ 92.900 incluindo o teto solar. Eu disse parece salgado pois é tudo uma questão de referencial. Eu vejo o MINI Countryman com o mesmo tipo de apelo do Soul, mas ele parte de R$ 126.000. Está certo que tem um motor turbo de 184 cv e muito mais esportividade, além de ser um BMW.

 

Resumindo: dentro da dificuldade que é trabalhar com modelos importados a Kia fez o melhor possível com um pacote equilibrado que se destaca pelo estilo e conforto para pessoas que gostam de sair da mesmice e de posição de dirigir elevada. O Soul é um carro versátil que agrada tanto os mais jovens, com estilo de vida ativo, quanto os casais com filhos.

Gostei: estilo / conforto / espaço interno / qualidade construtiva
Não gostei: desempenho apenas suficiente / painel de instrumentos simples demais

 

Narciso?

Narciso?

PK

Fotos: autor

Vamos dar uma volta no Soul?

 

 

Veja a ficha técnica e a lista do principais equipamentos do Soul.  Em seguida, mais fotos.

 

FICHA TÉCNICA KIA SOUL 2015
MOTOR
Tipo Ignição por centelha, 4 tempos, flex
Instalação Dianteiro, transversal
Material do bloco/cabeçote alumínio/alumínio
N° de cilindros / configuração 4 / em linha
Diâmetro x curso 77 x 85,4 mm
Cilindrada 1.591 cm³
Aspiração Atmosférica
Taxa de compressão 12:1
Potência máxima 128 cv a 6.000 rpm (A)
122 cv a 6.000 rpm (G)
Torque máximo 16,5 m·kgf a 5.000 rpm (A)
16 m·kgf a 4.500 rpm (G)
N° de válvulas por cilindro 4
N° de comando de válvulas /localização 2 / cabeçote
Formação de mistura Injeção eletrônica no duto
ALIMENTAÇÃO
Combustível Gasolina E20/25, 95 octanas RON
TRANSMISSÃO
Rodas motrizes Dianteiras
Câmbio Automático epicíclico
N° de marchas 6 à frente e uma à ré
Relações das marchas 1ª  4,400:1; 2ª  2,726:1; 3ª 1,834:1; 4ª 1,392:1; 5ª 1,000:1; 6ª 0,774:1; ré 3,440:1
Relação de diferencial 3,957:1
FREIOS
De serviço Hidráulico, duplo-circuito em diagonal, servoassistido, ABS com EBD
Dianteiro Disco ventilado
Traseiro Disco sólido
SUSPENSÃO
Dianteira Independente, McPherson, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira Eixo de torção, mola helicoidal e amortecedor pressurizado
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, assistência elétrica
Diâmetro mínimo de curva 10,6 m
RODAS E PNEUS
Rodas Alumínio 7J x 18
Pneus 235/45R18V
PESOS
Em ordem de marcha 1.392 kg
Carga máxima 448 kg
CARROCERIA
Tipo Monobloco em aço, 4 portas e  5 lugares
DIMENSÕES EXTERNAS
Comprimento 4.140 mm
Largura sem espelhos 1.800 mm
Altura 1.613 mm
Distância entre eixos 2.570 mm
Bitola dianteira/traseira 1.560/1.573 mm
Altura mínima do solo 150 mm
CAPACIDADES
Porta-malas 686 litros
Tanque de combustível 54 litros
DESEMPENHO
Velocidade máxima 180 km/h (est.)
Aceleração 0-100 km/h 12 s (est.)
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL
Cidade (dado de fábrica) 6,7 km/l (A) e 8,4 km/l (G)
Estrada (dado de fábrica) 9,4 km/l (A) e 11,2 km/l (G)
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em 6ª 40 km/h
Rotação do motor a 120 km/h em 6ª 3.000 rpm
Rotação do motor à velocidade máxima (em 5ª) 5.800 rpm

 

PRINCIPAIS EQUIPAMENTOS KIA SOUL 2015
CONFORTO & CONVENIÊNCIA
Abertura do capô com auxílio de molas a gás
Abertura interna da tampa de combustível
Ar-condicionado digital com ionizador
Banco traseiro rebatível e bipartido para ampliação do porta-malas
Botão Start/Stop para partida do motor por reconhecimento da chave Smart Key
Chave Smart Key para abertura das portas, porta-malas e acionamento do alarme
Computador de bordo com 4 funções
Console central com descansa-braço, porta-objetos e porta-copos
Console no teto com porta-óculos e luzes de leitura
Descansa-braço no banco traseiro com porta-copos (2)
Encostos de cabeça dianteiros e traseiros com ajuste de altura
Para-sóis com espelho, porta-tíquetes, extensão lateral e iluminação no teto
Porta-luvas climatizado com abertura amortecida e iluminação
Porta-revistas no encosto do banco do passageiro dianteiro
Rádio MP3 player com controles no volante, My Music, entrada auxiliar,
USB e para iPod
Revestimento de couro nos bancos, volante, manopla do câmbio e painéis das portas
Sistema de som com 4 alto-falantes e 2 tweeters
Termômetro do ar externo no painel de mostradores
Tomada auxiliar de energia 12 V (console central)
Volante de direção com regulagem de altura e profundidade
EXTERIOR E ESTILO
Espelhos retrovisores externos com rebatimento elétrico, aquecimento e setas integradas com LEDs
Faróis de neblina com lentes de policarbonato
Lanternas dianteiras e traseiras com LED
Limpador do pára-brisa com acionamento intermitente de freqüência variável
Rack no teto
TECNOLOGIA E SEGURANÇA
Bluetooth com controle de chamadas no volante
Bolsas infláveis frontais, laterais e de cortina
Câmera de ré com visor no mostrador do rádio
Cintos de segurança de 3 pontos (todos)
Cintos dianteiros com pré-tensionadores, limitadores de carga e regulagem de altura
Direção com assistência elétrica com 3 modos de direção (normal/conforto/esporte)
Freios a disco nas 4 rodas com ABS e EBD (ventilados na dianteira)
Indicador de condução econômica Eco Driving (se ativado Eco On)
Sensores de aproximação no pára-choque traseiro
Sistema de proteção contra descarga da bateria
Sistema Isofix para fixação de bancos infantis

 

Mais algumas fotos

 

 

 

(1.919 visualizações, 1 hoje)