DSC01418  FORD KA+ MOTOR 1-LITRO, NO USO DSC01418

O sedã Ford KA+ com motor 1-litro impressiona. Impressiona pela maciez da suspensão, pelo espaço e conforto a bordo para até quatro ocupantes, e respectivas bagagens, e pela suavidade, economia e desempenho do motor. E impressiona como viaja bem, tendo em vista a pequena cilindrada do motor.

Confesso que ando encantado com esses modernos motores 3-cilindros de 1 litro da Ford e VW (o da Hyundai/Kia não testei). Diferenciam-se dos outros de mesma cilindrada por, devido aos comandos variáveis e outros diferenciadores, funcionarem muito bem tanto em baixa quanto em alta rotação. Este da Ford logo em baixa já disponibiliza potência consistente, o que permite dirigir em trânsito urbano fazendo menos trocas de marcha. Isso é conveniente ao motorista e dá naturalmente maior maciez na tocada, além de economizar combustível. E a partir de ao redor de 4.500 rpm vem boa pegada, que rapidamente lança o motor para mais de 6.000 rpm.

O da VW me pareceu um pouco melhor em baixa, abaixo de 3.000 rpm, mas já a partir daí o da Ford se equivale e parece até ser um pouco melhor em alta. São só impressões pessoais, mesmo porque não os colocamos lado a lado para medições. De qualquer modo, ambos são amplamente suficientes para os carros que equipam, além de agradavelmente econômicos.  

 

Espaço, conforto, bom desempenho e economia de combustível  FORD KA+ MOTOR 1-LITRO, NO USO DSC014261

Espaço, conforto, bom desempenho e economia de combustível

O KA+ pesa 1.022 kg, tem Cx 0,32 e com álcool o motor gera potência de 85 cv a 6.400 rpm e torque máximo de 10,7 m·kgf a 4.500 rpm. Com gasolina são 80 cv a 6.300 rpm e 10,2 m·kgf a 3.500 rpm. O escalonamento das marchas e relação de transmissão parecem perfeitos. Aproveitam muito bem o que o motor dispõe. A 120 km/h reais, que seria com o mostrador indicando ao redor de 128 km/h, o giro está rondando as 4.000 rpm, e a esse giro o motor funciona suave e silencioso. Na verdade, o motor também trabalha praticamente do mesmo modo a 4.700 rpm, e se poderia tranquilamente viajar assim o dia inteiro, caso nossas leis o permitissem.

 

Nota-se que dedicaram muita atenção à ergonomia   FORD KA+ MOTOR 1-LITRO, NO USO DSC01455

Nota-se que dedicaram muita atenção à ergonomia

O motor chega a ser atrevido, pois vai rápido e sem titubeios à rotação de corte, 6.700 rpm. Não tem medo de regime alto. Parece ter menos freio-motor que motores de 4 cilindros e mesma cilindrada. É uma pena que o modelo testado não tenha computador de bordo para uma avaliação mais aproximada do consumo, mas usando a antiga técnica de encher o tanque, viajar e tornar a encher, o consumo de álcool em estrada foi de 12 km/l, o que é bastante baixo para as condições desfavoráveis de uma viagem com algum tráfego. Praticamente não sente o peso do ar-condicionado ligado.

 

Motor agradavelmente surpreendente  FORD KA+ MOTOR 1-LITRO, NO USO DSC01449

Motor agradavelmente surpreendente

O banco do motorista não tem regulagem de altura, porém ela é correta. O volante só tem regulagem de altura, porém está na distância certa. Sendo assim, a ergonomia é boa e a viagem confortável. O peso do volante, com assistência elétrica indexada, está como gosto, ou seja, não excessivamente leve em baixa velocidade e praticamente sem assistência na estrada. Ele permite boa conexão ao carro. O trambulador do câmbio é a varão, mas os engates são leves e preciso, perfeitamente satisfatório para madame que quer leveza e para o piloto que quer precisão.

A carga do pedal da embreagem é bem baixa. O freio é que um pouco abrupto no início do seu curso, o que exige certo cuidado para que na manobra do punta-tacco não se exagere na freada. Mas com isso se acostuma fácil e logo depois ele segue progressivo. A progressividade do pedal do acelerador é perfeita, linear, não é nervosa. O giro cai como deve cair ao se tirar o pé do acelerador; o gerenciamento eletrônico do acelerador não fica sustentando o giro. Disso saem trocas de marcha perfeitas e suaves, seja na tocada leve, seja na pesada.

 

Dois adultos têm espaço e conforto. Não haverá reclamações  FORD KA+ MOTOR 1-LITRO, NO USO DSC01435

Dois adultos têm espaço e conforto. Não haverá reclamações

O adulto sentado atrás vai bem, com espaço e conforto de carros de maior porte. O teto é alto, sobra espaço acima da cabeça. Vale lembrar que, apesar do carro ser até que alto (1.525 mm), só o teto é alto, seu centro de gravidade é baixo. Não tenho números quanto a isso, mas é perceptível ao dirigi-lo. Faz curva muito bem. Equilibrado e sem vícios, apesar da suspensão priorizar a maciez. Realmente bom, confortável para viagens longas, impensável num “carro mil” até alguns anos atrás.

 

Painel no atual padrão da Ford brasileira  FORD KA+ MOTOR 1-LITRO, NO USO DSC01446

Painel no atual padrão da Ford

O painel tem poucos mostradores: conta-giros, velocímetro e nível de combustível. Sua legibilidade é boa, seja dia ou noite. Faz falta um computador de bordo. O painel central, apesar de ter um design estilo armadura do “Star Wars”, é funcional.

A conclusão é que o KA+ merece ser testado por quem deseja um pequeno sedã que ofereça conforto e espaço de carro grande, e economia de combustível só obtida desses modernos e surpreendentes motores de 3 cilindros e 1 litro. Os outros fabricantes que corram atrás, porque os 3-cilindros vieram para revolucionar e dominar o segmento de 1-litro. Custa a partir de R$ 38.890.

 

Porta-malas com 445 litros. O encosto rebate, porém não fica um fundo plano.  FORD KA+ MOTOR 1-LITRO, NO USO DSC01433

Porta-malas com 445 litros. O encosto rebate, porém não fica um fundo plano.

Em tempo: parece que a Ford resolveu atacar do mesmo modo como o fez quando lançou o Corcel em 1968. O Corcel surpreendia pela suspensão macia, pela ergonomia perfeita, pelo conforto e economia de combustível. O Corcel foi um sucesso, fez história e deixou boas lembranças. Dois anos depois lançou a perua Belina, derivada do Corcel, e foi mais um sucesso. Este KA merece sua versão perua. O mercado iria adorar.

 

A objetividade e boa leitura dos mostradores é imprescindível.  Este é um bom exemplo  FORD KA+ MOTOR 1-LITRO, NO USO DSC01441

A objetividade e boa leitura dos instrumentos é imprescindível. Este é um bom exemplo

 

 Um pequeno vídeo:

AK

Fotos: autor

 

FICHA TÉCNICA NOVO KA/KA+ 
  
MOTOR1-L1,5-L
Tipo3 cilindros em linha, duplo comando de válvulas no cabeçote, variador de fase admissão e escapamento, correia dentada, 4 válvulas por cilindro, bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio; instalação transversal4 cilindros em linha, duplo comando de válvulas no cabeçote, variador de fase na admissão, correia dentada, 4 válvulas por cilindro, bloco e cabeçote de alumínio; instalação transversal
Cilindrada997,3 cm³1.498,5 cm³
Diâmetro e curso71,9 x 81,8 mm79 x 76,4 mm
Taxa de compressão12:111:1
Potência80 cv (G), 85 cv (A) de 6.300 a 6.500 rpm105 cv a 6.500 rpm (G), 110 cv a 5.500 rpm (A)
Rotação de corte6.700 rpm6.800 rpm
Torque10,2 m·kgf a 3.500 rpm (G) e 10,7 m·kgf a 4.500 rpm (A)14,6 m·kgf (G) e 14,9 m·kgf (A), a 4.250 rpm
Formação de misturaInjeção eletrônica seqüencial nos dutos
CombustívelGasolina e/ou álcool
TRANSMISSÃO
EmbreagemMonodisco a seco, comando hidráulico
CâmbioTranseixo dianteiro de 5 marchas manuais, tração dianteira
Relações das marchas1ª 3,846:1; 2ª 2,038:1; 3ª 1,281:1; 4ª 0,951:1; 5ª 0,756:1; ré 3,615:1
Relação do diferencial4,73:14,07;1
SUSPENSÃO
DianteiraIndependente, McPherson, braço triangular inferior, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
TraseiraEixo de torção, mola helicoidal e amortecedor pressurizado
DIREÇÃO
TipoPinhão e cremalheira, assistência elétrica indexada à velocidade
Relação de direção14,3:1
FREIOS
DianteirosA disco ventilado
TraseirosA tambor
RODAS E PNEUS 
RodasAço, 5,5Jx14 ou aluminio 6Jx15
Pneus175/65R14T ou 195/55R15H
DIMENSÕES
Comprimento3.886 mm (Ka+ 4.254 mm)
Largura sem/com espelhos1695/1.911 mm
Altura1525 mm
Distância entre eixos2491 mm
CONSTRUÇÃO
TipoMonobloco em aço, hatchback (KA+, sedã), 4 portas, 5 lugares, subchassi dianteiro
AERODINÂMICA
Cx0,33 (KA+ 0,32)
Área frontal (calculada)2.06 m²
Cx x área frontal0,679 m² (KA+ 0,659 m²)
PESOS E CAPACIDADES
Peso em ordem de marcha1.007 kg (SEL 1.026 kg) / KA+ 1.022 kg (SE e SEL)1.018 kg (SEL 1.034 kg) / KA+ SE 1.032 kg e SEL 1.048 kg
Porta-malas257 litros (KA+ 445 litros)
Tanque de combustível51,6 litros
DESEMPENHO 
Aceleração 0-100 km/h13,9 s (A; G N.D.)N.D.
Velocidade máxima (est)165 km/h
CALCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em 5ª29,8 km/h35,4 km/h (motor 1,5-l)
Rotação a 120 km/h em 5ª4.000 rpm3.390 rpm
Rotação em vel. máxima, 5ª5.540 rpm5.900 rpm (em 4ª, motor 1,5)
GARANTIA
Termo3 anos
Troca de óleo10.000 km ou 1 ano
Revisões10.000 km ou 1 ano

 

EQUIPAMENTOS NOVO KA E KA+
 SESE PlusSEL
Abertura ele’trica do porta-malas
Acabamento SEL
Acionamento 1-varrida do limpador 
AdvanceTrac (controle de establidade e tração)
Ajuste de alt. do banco do motorista
Ajuste de altura do volante
Alarme volumétrico
Antena de teto na traseira
Ar-condicionado
Assistente de partida em rampa
Chave-canivete
Computador de bordo
Conta-giros
Direção com assist. elétrica
Espelhos retrovisores cor do veículo
Freios com controle de curva
Grade dianteira com aplique cromado
Indicador de troca de marcha
Lanternas traseiras escurecidas
Limpador/desembaçador do vidro traseiro (Ka+ não)
Maçanetas externas cor do veículo
My Ford Dock
MyConnectio Gen.3 (rádio AM/FM, USB, Bluetooth)
Pacote de acabamento SE
Pisca-3
Pneus “verdes” 175/65R14
Pneus “verdes” 195/55R15
Quatro alto-falantes
Roda de aço 14″ com calota integral
Roda de alumínio de 15″
Sync media system com Applink, Assistência de emergência, CD/MP3/USB/Bluetooth, comandos de voz em português, controles de áudio e telefone no volante
Tapetes de carpete
Travas elétricas c/ controle remoto
Vidros elétricos dianteiros
Vidros elétricos traseiros

Sobre o Autor

Arnaldo Keller
Editor de Testes

Arnaldo Keller: por anos colaborador da Quatro Rodas Clássicos e Car and Driver Brasil, sempre testando clássicos esportivos, sua cultura automobilística, tanto teórica quanto prática, é difícil de ser igualada. Seu interesse pela boa literatura o embasou a ter uma boa escrita, e com ela descreve as sensações de dirigir ou pilotar de maneira envolvente e emocionante, o que faz o leitor sentir-se dirigindo o carro avaliado. Também é o autor do livro “Um Corvette na noite e outros contos potentes” (Editora Alaúde).

Publicações Relacionadas

  • CorsarioViajante

    Legal… Os novos motores 1.0 da VW e da Ford parecem mesmo muito bons. Mas me parece que o apelo do up! é mais pela economia e do KA é mais pelo prazer em dirigir.
    Seria muito legal comparar os dois com o HB20 1.0, pois a meu ver, nesta categoria, são as três opções mais interessantes.

  • Thiago Teixeira

    Assim como o Meccia comentou sobre o EcoSport, que tem muita lateral e deixa parecer o conjunto rodante pequeno, esse Ka+ passa a mesma iimpressão. A Ford poderia fazer como a Honda faz no Fit. Aro 16 mesmo que com pneus mais estreitos. Ficaria mais harmonioso ainda que pesasse o pequeno aumento de consumo e preço final.
    O motor ficou muito bonito, sem capa.
    O painel poderia ter mais sobriedade, ao estilo VW; e ser menos simplista. Valoriza o carro. Provavelmente vão guardar para o facelift.

    AK, esse câmbio é o mesmo do Escort dos anos 80? Em quais modelos a Ford a usa? Quais as melhorias?
    Tive um Escort 89. O aproveitamento do motor e relacoes de marcha me parecia bastante adequado, mas acho que ficava devendo no trambulador – maior precisao.

    abcs

  • Guilherme Gaúcho

    Finalmente a Ford acorda pro Brasil novamente. Bons produtos, a preço de mercado (não justos, mas de mercado) e na vanguarda da tecnologia. Falta melhorar o pós venda, mas até o atendimento das concessionárias (nas revisões) tem me agradado aqui em Montes Claros e Belo Horizonte.

    • José Ferreira Júnior

      Guilherme, também me agradou o atendimento aqui em Porto Velho (RO). Pela minha experiência com o pós-vendas (como proprietário de um Ka), me parece que a Ford vem se empenhando em melhorar sua imagem neste ponto. O consultor que me atendeu foi muito atencioso, teve paciência de andar comigo até detectar os ruídos que eu reclamei, durante o tempo em que meu carro ficou na oficina ele me ligava para dar satisfações sobre o andamento dos serviços, colocaram um motorista à minha disposição para me buscar onde eu estava na hora da entrega do carro e me ligaram depois para questionar sobre o atendimento e minha satisfação. Depois recebi um e-mail da própria Ford para responder uma pesquisa sobre o atendimento na oficina. Apesar de alguns probleminhas no carro ainda estarem presentes, fiquei satisfeito com o atendimento da concessionária!

  • Juvenal Jorge

    Arnaldo, tô contigo: perua KA já !!!!!

  • Rafael Waltrick Wolff

    a Ford tirou do site a versão KA+ SEL 1.0 🙁

  • Danilo Antonio Frasson

    Sai fácil o punta-tacco Arnaldo? Pois, no teste do KA hatch foi dito que a distância dos pedais não ajudava.

  • Rogério Ferreira

    Puxa vida, não faz isso não Ford, se acatar a sugestão do nosso amigo Arnaldo Keller, e laçar uma station derivada do Ka, serei obrigado a trocar o Palio Essence. Esse Ka + já está quase me convencendo. E o preço? 38.990 no site da Ford. Enquanto isso VW tem a cara de pau de pedir, num Voyage 1.0 Trendline “Basicão”. sem vidro elétrico, sem trava elétrica, sem direção hidráulica. Ar condicionado? não é de série nem na versão “Confortline”. R$ 37.450 para ter um Voyage Basicão. Presumo que seja R$ 30.000 par!a carro e R$ 7.450 para o logotipo VW! e há quem pague!

    • Diego s

      Brother, por aqui a vw tá em liquidação: gol 1.0 4p ar direção por 32 mil.

  • Diego s

    AK, fiz o teste no KA e também estranhei o freio, a vendedora até bateu cabeça na primeira pisada. Alô, Ford acerte esse pedal. O motor ignora o condicionador de ar e puxa bem, mas não gostei da voz dele.
    Há um porém, na loja me deixaram esperando enquanto tinha vendedor fazendo nada. Só porque eu tinha feito uma pergunta para outro que já estava ocupado. E tascaram ágio no preço. Perderam um cliente.

    Já na loja da VWfui ver o up!. Pronto atendimento, boa conversa, desconto em relação à tabela, e nem precisei pedir, pois o teste foi oferecido. Gostei muito. Só fico com um pé atrás, literal e figurativamente, porque no (estreito) acesso ao banco de trás meu delicado pé 45 topou na caixa da porta. Fico imaginando meus pais que já não têm tanta flexibilidade passando ali. Apesar disso eu que meço 1,88 de altura por 1,95 de envergadura achei o espaço Ok.

    Uma observação: a VW não usa mais aquele câmbio que vinha no gol bola G2? Eu tenho um gol 1.0 16v 98, e me parece menos mole e mais preciso na seleção dos engates.
    Aliás foi bem estranho experimentar esses carros com direção elétrica, trambulador molinho, e pedais ultra sensíveis. Até um mosquito consegue acionar os comandos.
    Se meu carro tivesse condicionador de ar, e o motor fosse mais robusto (190000 km e uma reforma que deixou a desejar), eu ficava com ele para sempre pela sua precisão de embreagem, trambulador e direção sem assistência. Mais posição de dirigir com banco lá embaixo. Além de não ficar para trás com seus bons 68,9 cv a apenas 5.750 rpm, e 9,4 kgfm a 4.500. Vai aos 7.000 liso que só ele. A reclamar apenas a diferença de altura entre acelerador e freio, que torna inviável o punta-tacco. Nem o volante desalinhado me incomoda, se bem que uma regulagem de distância seria bem vinda.
    Diego, Santa Cruz do Sul.

    • Eduardo Mrack

      Santa Cruz do Sul ! Legal ver alguém da minha cidade por aqui, hehe. Já até imagino em qual retificadora passou esse teu motor reformado. Um abraço.

    • Marcelo

      Já tive um Gol desses, e o comando de câmbio nas versões de motor transversal (o tais Gols G5) ficou excelente, nem se compara. Mas, a meu ver, achava a relação de direção muito lenta naquele Gol G2, merecia uma assistência para diminuir a relação sem aumentar o esforço: é o que ocorre nos atuais.

  • Junior Tada

    AK, fui um dos primeiros a comprar o novo KA mas na versão hatch. Confesso que fiquei com receio de pegar o sedã e o motor não dar conta. Como minhas últimas viagens de mais de 500 km foram de avião, achei que faltam argumentos de venda para o sedã, como, por exemplo, sensores de estacionamento em todas as versões, para quem usa mais na cidade, visto que poucas pessoas compram este tipo de carro pensando apenas em viajar. Gostei muito do seu relato, parece que vai contra o que eu imaginava. Estou muito contente com o carro e surpreso com a qualidade do atendimento da Ford, até mesmo no pós venda. Fiz a primeira revisão (10.000 km) e me cobraram R$ 224,00, abaixo do valor anunciado no site da Ford de revisões a preço fixo. O consumo, apenas no etanol (nunca coloquei gasolina) está entre 10,2~11,7 50% cidade e 50% estrada, sempre com ar ligado.
    Acredito que mais do que uma versão perua, uma picape leve, com motor 1.5, desse Ka é que faria muito sucesso.

  • Lucas Romeiro

    Versão perua? Ideia interessante essa.

  • Thiago

    Arnaldo,
    Mais uma ótima avaliação sua, de deixar com vontade de experimentar o carro, igual o fez com o New Fit LX. Quanto a esse motor, você o elogia quanto à disposição e diz ser suave. Outras órgãos da imprensa falam que há exagerada vibração após 3.000/4.000 rpms, sendo pior nesse aspecto do que o EA-211 da VW, o mesmo se dando quanto à vivacidade do motor crescer de giro, que no motor VW seria maior. Você que já dirigiu os 3 cilindros das duas marcas, concorda com essas observações dissonantes de outros colegas da imprensa?

    • Thiago, ainda bem que não li essas avaliações. Na matéria eu disse que se poderia viajar em silêncio e suavidade em 5a marcha e com o giro a 4.700 rpm. Não vejo porque mudar a minha opinião, mas entendo que é mais fácil acreditar num sujeito que mete o pau do que num outro que elogia.

    • José Ferreira Júnior

      Thiago, não há nada de vibrações exageradas em rotação alguma. O que existem são alguns sites tendenciosos, onde “pau que bate em chico, não bate em francisco”. Quanto à disposição do motor, te digo, faça um teste e se surpreenderá.

      • Roberto

        Acho que já me deparei com tais sites. Totalmente tendenciosos quando comparam o up! e o KA, chegando a ser descarados.

  • Mr. Car

    Talvez hoje eu não sentisse taaaaanta falta de um motor 1.6 quanto senti quando tive meu Palio Fire 1.0 16v, mas mesmo assim, creio que só voltaria a ter um, se fosse turbo, como parece que vai acontecer com o VW up!

    • ccn1410

      É isso aí Mr. Car.
      Faz muito tempo, mas muito tempo que não tenho mais gana para andar rápido, mas sempre que enfrento as serras catarinenses e gaúchas, um bom motor 1,6 faz muita diferença.
      Acabei de escrever um comentário sobre o up! turbo e estou ansioso para conhecê-lo, mas tenho reservas quanto ao seu preço.
      Ah! Meu Palio Essence vai que vai.

      • Mr. Car

        Este também é meu medo. É capaz da VW cobrar por ele como se fosse um Porsche, he, he! Ainda mais que o IPI cheio vai voltar, e a economia anda ladeira abaixo, tendendo a piorar. Daí vai acontecer o que a gente já sabe: vão querer lucrar mais por unidade para compensar as vendas em queda. Em tempo: é bom mesmo esse Palio Essence?

        • CCN-1410

          Sim, é bom mesmo. No início tive alguns probleminhas de ruídos mas já foram sanados.
          Outro problema foi o banco do motorista que veio com defeito de fábrica. Tive que apelar duas vezes para a fábrica onde o pessoal foi atenciosíssimo, mas mesmo assim não ficou perfeito.
          O Bob fez um teste com o Sporting, onde diz que quase só muda a maciez da suspensão. Ele até comentou que se o cliente preferisse um carro mais macio, poderia optar pelo Essence.
          Com esse post, eu decidi comprar meu primeiro Fiat, isso depois de mais de 20 carros adquiridos.
          Ele é totalmente imparcial na matéria, mas com o que escreveu, senti que seria o carro que deveria comprar e não me arrependi.

    • R.

      Mr.Car
      A VW expos no salão o 3 cilindros turbo, cortado .. podia-se apreciar os pistões, as bielas e a diminuta turbina…
      Talvez vc tenha chegado a vê-lo
      Não disseram quando e nem que modelos equipará …

      Mas adiantaram algumas informacoes interessantes ….esse motorzinho vai gerar algo em torno de 110 cvs e cerca de 20kgmf de torque…
      Nada mal , nao acha !
      He he he !

      • Mr. Car

        Nada mesmo!

      • Bera Silva

        Se tiver ar-condicionado e custar até 40 paus eu troco meu carro num Up turbo.
        Pessoal do AE, será que vocês podiam “soprar” boas idéias ao pessoal da VW?!?!

        • Júnior

          Errata: Onde se lê 40 paus entenda 55

  • Eduardo Mrack

    Eu ia justamente comentar sobre a altura da linha de cintura e volume da lateral em desarmonia com o conjunto de rodas. O carro é excelente, evoluiu em muitos aspectos e evoluiu bem. Porém perdeu muito de sua identidade ao longo dos anos, fugiu completamente de sua proposta inicial, ao meu ver nem deveria se chamar KA, mas sei que é estratégia do fabricante para vender seu produto para um público o mais abrangente possível.

    Seguindo a tendência, num futuro próximo, quase todos os carros serão “iguais” , pouco terá sobrado do DNA das marcas, todos convergem para um mesmo ponto em comum. Ao menos as cores de carroceria já estão padronizadas na mesma escala monocromática. É claro que eu falo a nível de Brasil e sempre existirão algumas excessões.

  • José Ferreira Júnior

    Gostei muito do teste, Arnaldo. Sou proprietário de um Ka SE 1.0 Hatch, e compartilho algumas opiniões com você:

    Aprecio muito a ergonomia, também não senti a falta da regulagem em altura do banco e do volante, rapidamente se acha uma posição adequada para dirigir, a alavanca de câmbio perto do volante também é um diferencial (que eu já tinha experimentado em um Fiesta Rocam). Já fiz uma viagem de 6 horas e não senti nenhum problema. O comprimento do banco também foi uma grata surpresa no test drive e ajuda muito em viagens mais longas.
    Meu Ka está com a quilometragem aproximada deste do teste, +- 6.000 km, e ainda sinto uma gradativa melhora tanto no desempenho quanto no consumo. É realmente gostoso acelerar este 1.0! Já tive carros potentes, mas neste momento da vida, preciso de um carro pequeno e econômico, e tive que passar por cima da convicção de nunca mais comprar carro 1.0 e me surpreendi positivamente. Todas as pessoas que o dirigem se surpreendem. Um outro entusiasta comentou sobre a beleza do motor sem tampa, eu penso da mesma forma! Tenho orgulho em abrir o capô e mostrar o tamanho diminuto do propulsor (depois de deixar o sujeito dar uma volta!), todos ficam admirados.
    Gosto também do estilo do carro, com alguma ressalva para a traseira. O espaço interno é suficiente para meu uso – predominantemente urbano e viagens apenas com a esposa – e acho bonito o painel, apesar de não gostar do desenho do painel de instrumentos (também sou fã do padrão Wolfsburg) e achar o botão que troca as faixas do som um tanto longe do alcance das mãos. O ar condicionado é muito eficiente, moro em uma cidade muito quente e ele sempre rapidamente dá conta de resfriar o habitáculo.
    Porém, nem tudo são flores. Os plásticos são um tanto ruidosos, então, qualquer coisa que você coloque nos porta objetos irá gerar barulhos incômodos, principalmente no que fica na parte superior do painel. Meu carro está com um problema crônico na tampa do porta-luvas, que faz muito barulho em pisos irregulares. O carro também apresentou infiltração de água em dias chuvosos e com o carro parado (!), o que me deixou bastante alarmado e com medo de estar com um carro com problemas estruturais. Após uma semana na concessionária para ver a infiltração e os ruídos no painel (não era só a tampa do porta-luvas) o carro foi entregue com o problema da infiltração resolvido (ufa!), mas com alguns ruídos ainda presentes, em que pese o mecânico ter me mostrado um boletim da Ford apresentando soluções para eventuais reclamações de ruídos. Estou aguardando a primeira revisão para reclamar novamente. Falando nelas, achei o preço bem salgado com relação principalmente a Etios e up! (minhas outras considerações na época da compra), e a tabela foi divulgada apenas depois de eu já ter adquirido o veículo (falha minha).

  • Davi Reis

    O problema da Volkswagen é sempre o preço de tabela, muito irreal. É difícil encontrar alguma concessionária que realmente insista nos preços sugeridos pela marca, caso contrário, acho que eles estariam ainda pior das pernas. Rogério, apenas uma correção, o Voyage Trendline já vem com direção hidráulica, vidros e travas elétricas de série.

  • Filipe

    Posso ter sido enganado pelo vídeo, mas me parece que esse motor do KA tem “um quê” de flat-6 no som, assim como o do HB20. Procede?

  • Diego, um mecânico com um maçarico resolve essa distância do acelerador e freio. Mande colocar o do acelerador onde vc achar ideal. Já fiz isso várias vezes.

  • Danilo, não sai naturalmente fácil, mas dá para acostumar e fazer na boa. O console e túnel é o que mais incomoda, pois tolhe o movimento da perna.

    • Oscar

      Arnaldo!
      Por-que tanta preocupação com o punta-tacco, que pouquíssimos motoristas sabem ou querem fazer, ainda mais num carro decididamente familiar, normalmente comprado por pacatos chefes de família, mesmo que alguns deles entusiastas?

      • Oscar, porque este site se chama AUTOentusiastas. É escrito para gente como você e eu.

  • Corsário, são semelhantes e igualmente bons. Vão andar praticamente juntos. A escolha recai sobre o carro, espaço interno, design, etc., e não por uma diferença marcante com relação ao motor.

    • ccn1410

      Essa questão do espaço é muito relativo.
      É claro que no sedã com seu rabo, cabe mais coisas que em um hatch. Mas tem coisas que se pode fazer com um hatch e não com um sedã, como transportar uma lavadora de roupas, hehehe.
      No Palio cabe uma daquelas máquinas grandes tranquilamente.

      • Eduardo Silva

        Exatamente. Outro dia precisei carregar uma TV de tubo de 20 pol, e mais 4 passageiros. Não teve jeito de entrar no porta malas do Lancer, nem mesmo tentando deitar o banco e colocá-lo por dentro. Tive que ir com o Palio da mulher. Ficou justinho, e sem deitar o banco. Ela me apurrinha até hoje por isso.

        • ccn1410

          E com razão, hehehe…

    • CorsarioViajante

      Legal, bom saber! Obrigado pela resposta!

  • Comentarista

    Sempre admiro as avaliações aqui do Ae, em especial as do AK. Simples, sem puxar sardinha pra lado nenhum, direcionadas para o usuário comum! Excelente!
    Se tudo correr bem, acredito que este vai ser meu próximo carango.

  • Filipe, enganado nada. Acertou em cheio. Esses 3-cilindros em alta emitem som parecido com o do 911, ao menos lembram. O do HB20 não guiei, mas provavelmente deve ter, sim. Inclusive uma moto Triumph que testei, 3-cilindros, 1,2-litro, roncava ainda mais parecido com o 911.

  • José Ferreira Júnior

    Junior, pelo que percebi, vc atingiu 10.000 km antes dos seis meses de uso, correto? como a concessionária procedeu na anotação e carimbo no manual? o consultor daqui disse que se eu atingir os 10.000 km antes dos seis meses conta como primeira revisão, e no site da Ford, no adendo que se pode imprimir e anexar ao manual, está escrito:

    “É importante ressaltar que todo veículo novo tem direito aos Serviços de Revisão com mão-de-obra gratuita nos itens constantes da tabela de Lubrificação e Manutenção, aos 06 meses ou 12 meses ou 10.000 km, o que ocorrer primeiro. Caso o limite de 10.000 km seja atingido até o prazo de 06 meses, a revisão realizada já será a segunda da tabela de manutenção. Neste caso, fica a gratuidade aplicada a apenas uma revisão.”

    • Junior Tada

      Correto xará, foi primeira revisão, a mão de obra foi gratuita, cobraram apenas óleo e filtro, e mais barato que o valor anunciado no site.

  • Rafael Tamburus Felgueiras

    Salvo engano, aquele câmbio do gol 98 se aposentou junto com o gol G4! Tive um gol desses, realmente tinha engates muito boms, mas acho a caixa atual da VW ainda melhor em todos os sentidos!

  • Davi Reis

    Corsário, os 3 são muito bons, mas gostei mais do Up e do HB20. Achei esses dois os mais agradáveis de se dirigir.

  • Leonardo Mendes

    As duas primeiras fotos me remeteram quase de imediato aqueles sedãs compactos dos anos 80/90 que serviam pra ser destruídos de todas as formas possíveis em filmes e séries, quando não eram o meio de transporte daqueles personagens estilo “contador de terno xadrez com óculos aro de tartaruga e pasta 007 surrada.”

    Umas rodinhas maiores já encheriam melhor as caixas e melhorariam o visual.

  • Marcelo

    Que frente esquisita, grade horrível, parece que um chinês comprou a ford.
    A partir de 38.990, por mais que seja nossa realidade… com dólar a 2,60 são quase 15 mil dólares, a conta não fecha

  • ccn1410

    É verdade, a ergonomia do Corcel era perfeita. Bem, quase perfeita!

    Eu lembro que era só sentar e andar que tudo era certinho, menos em um detalhe. Sempre que necessitava da quinta marcha, eu precisava levantar as costas para fazê-la.
    Talvez quem tivesse os braços longos não enfrentava esse problema, mas se essa questão fosse resolvida, aí sim ele seria um dos melhores nacionais nesse sentido.
    Ah! Acho que encontrei meu próximo carro. Li que a VW irá lançar o up! turbo. Se o preço não for exagerado, acredito ser uma ótima escolha.
    Meu único “problema” é que meu carro atual tem mais um bom tempo de vida e quando chegar a hora de trocar, talvez o up! turbo nem exista mais.

  • ccn1410

    Peça para que o pessoal da concessionária dê uma olhada nesse porta-luvas. O meu Palio veio de fábrica sem um parafuso.

    • João Guilherme Tuhu

      É difícil haver concessionária que olhe esses detalhes com carinho. Isso é serviço para o dono mesmo.

  • ccn1410

    Minha filha, que tem um Celta, dirigiu um HB20 1,0 e não gostou. Ela achou o motor bem fraquinho.

  • Christian Sant Ana Santos

    Ontem aluguei o KA 1.0 pela segunda vez, não tinha na hora o 1.5 sedã disponível. São José dos Campos a Três Corações e volta. Da pequena experiência, 1.205 km que somei no KA, não o compraria, mas gosto sempre de experimentar. Quis confirmar por que tinha me desagradado, só que dessa vez fui sozinho, Deus não pesa nada. O KA tem problema ao encher o tanque, com a absurda falta de computador de bordo num carro desse preço, não tem confiabilidade a média tanque a tanque. Para citar um exemplo, abasteci na volta em São bento do Sapucaí, rodei 77,6 km até o Carrefour Aquarius em São José dos Campos, não entrou mais que 1,74 litros de etanol, no plano, nem levantando o carro do lado do bocal. A falta de ajuste na altura do banco, como citado, a mim incomoda. Lavei os ouvidos em Três Corações e voltei, o carro realmente não me agrada. Mas está vendendo bem, tem gente que gosta e isso que é importante.

    • Dica Junior

      Olá, Christian, nesta faixa de carro, qual você prefere?
      Abs

      • Christian Sant Ana Santos

        Uno 1.4 Evolution, poderia ser sem o start stop ou Up!, subcompactos ou Palio Essence, compactos. Abs.

        • Dica Junior

          Vlw, obrigado!

    • Silas Eduardo

      O que exatamente não lhe agradou? Foi a precisão da contabilização do consumo? Pelo que observei no seu depoimento o sensor da última bomba que você abasteceu reconheceu o tanque cheio erroneamente. Isto também já aconteceu comigo em diversos carros GM. O problema normalmente é da bomba ou do frentista que insiste em ficar pressionando o gatilho mesmo programando no automático.

  • Milton

    Dirigi o KA hatch 1.0, bom carro estabilidade de primeira, mas o câmbio ainda deve em rapidez aos VW, para quem gosta de uma tocada mais esportiva os câmbios VW são melhores. Mas o KA é um ótimo carro compraria um sem problemas.

  • RoadV8Runner

    Eu estou mais interessado no KA hatch, pois sedãs pequenos não me agradam muito (sedãs em geral são difíceis de me fazer suspirar por eles…). A idéia da perua é simplesmente ótima! E a disposição do pequeno 1-litro é realmente de empolgar.

  • Lucas Sant’Ana

    Economia porca esse cabo no porta malas que vai por fora, no rocam ele é embutido e tem um acabamento melhor, ah e falta repetidores laterais, se as fabricantes pudessem nem poriam retrovisor do lado do carona…

    • TwinSpark

      A GM andou fazendo um limpa nos repetidores laterais. Tirou a peça de Classic, Cobalt e Spin. Celta, Onix, Prisma, Montana, Camaro e Tracker nunca tiveram. Restou Cruze, Captiva, Trailblazer e S10 LTZ.

  • Cesar Maia

    Pois é, Arnaldo!
    A VW tem a SpaceFox, o motor 1,0 de três cilindros, o câmbio automático e não monta uma perua…
    Vai entender…

    • Luciano Gonzalez

      Cesar, a SpaceFox pesa 1.200 kg!!!

  • Diego s

    Eduardo, conheço poucas por aqui.
    Seria muito útil saber quais você conhece.

  • Matheus_Ulisses_P

    Fiz o teste num hatch SE e virei fã desse motorzinho! Mas sei lá, mesmo esse bichinho sendo excelente, se fosse pegar um sedan eu iria de 1.5. Me interesso bastante num Ka+ SEL 1.5.

  • Adriano Rech

    Gostaria de ver o rendimento de um carro desses carregado.

    • Bob Sharp

      Adriano
      Já fiz viagens de Celta VHC de 70 cv nessa configuração sem problema algum de desempenho. Só não se pode ter preguiça de usar as marchas.

  • João Guilherme Tuhu

    Muito simpático e moderno. Venderá como pão quente. Entrou – o SEL 1.5 – na minha lista de compráveis.

    • João Guilherme Tuhu

      Agora, não ter a opção de retrovisor elétrico é economia porca da Ford. Do estilo da Renault com o acabamento dos Dacia.

  • AK, você lembrou do Corcel, e na foto da lateral do KA+, o ângulo que a coluna C faz com a tampa do porta-malas até que lembra o Corcel II…

  • Fat Jack

    Eu confesso que me agradei com a dupla KA e KA+, nisso alguns fatores foram determinantes, o design (que se é maravilhoso também não me desagrada), as avaliações, e o fato de eu ter na garagem um Ford com 10 anos que não nunca incomodou. Não o teria na versão 1,0, preferiria investir um pouco mais e pegar o 1,5, pois se as potências tem aumentado consideravelmente, no torque não há milagre. A leitura dos instrumentos realmente me parece bem boa, mas a falta do indicador de temperatura é algo que me incomoda profundamente, já houve caso em que a sua existência em vez da luz “salvou minha pátria”, então, considero-o essencial.
    Ah…, em tempo, AK, perdoe-me o “Off Topic”, mas não há interesse em buscar uma parceria para testar os carros do Ae em dinamômetro? As curvas de potência e torque poderiam trazer informações interessantíssimas aos leitores…

  • Cristiano Reis

    Como proprietário de um Ka de primeira geração, ano 2007, afirmo que o up! deveria ser o novo Ka.

  • Alexandre Lima Silva

    A diferença de desempenho do KA+ 1.5 para o KA+ 1.0 é muito grande? Vale a pena investir R$ 5.000 a mais pelo motor 1.5 ou o 1.0 já atende bem?
    P.S.: Meu uso é mais na cidade mesmo, quando pego a estrada para viajar o trajeto é curto, cerca de 150 km.

    • Silas Eduardo

      Amigo, estou com esta mesma dúvida e testei ambos os motores. Mas infelizmente o 1,0 só consegui testar na versão hatch.
      Achei o motor 1,5 mais disposto em baixa velocidade. Responde melhor e a 1ª marcha te permite a esticar mais o que ajuda no trânsito do dia a dia sem precisar ficar trocando marcha em trânsito lento. Em velocidade mais altas, vai depender do percurso e de quantas pessoas a bordo. Percursos de subida com carro carregado 1,5 fará diferença, caso contrário o 1,0 dará conta.

      Acho que vou acabar optando pelo 1,5, pois acredito que na hora da revenda será melhor.

      • Alexandre Lima Silva

        Silas, obrigado por sua atenção.
        Eu testei o Ka+ 1.5 e gostei bastante do desempenho geral do carro, só que são R$ 5.000 de diferença mudando apenas o motor, eu acho um absurdo. Entre janeiro e fevereiro/2015 eu estarei trocando o carro, se Deus assim permitir, então irei lá na concessionaria novamente para ver se consigo testar o Ka+ 1.0 e assim poder decidir melhor. Valeu.

        • Silas Eduardo

          Pois é Alexandre, também acho caro.
          O problema é a diferença do IPI, enquanto o 1.0 é tarifado em 3% o 1.5 é tarifado em 9%.

          Infelizmente ano que vem vão aumentar o IPI para todas as motorizações. Ai o que já é caro ficará mais caro ainda

          Se der tudo certo, consigo tirar o meu ainda este ano, conforme for me procure que te passo as impressões do carro.

          • Alexandre Lima Silva

            Silas, você comprou o seu?
            Estou em uma duvida gigante…
            Ka+ SE Plus 1.0
            Ka+ SE Plus 1.5
            Logan Expression 1.6

          • Silas Eduardo

            Olá Alexandre,

            Comprei sim, decidi pelo SE 1.5.
            Completei 40 dias com o carro na mão e estou muito satisfeito. O carro é espetacular, macio, ágil e muito confortável para viagens longas.

            Quando estava pesquisando minha lista de opções, além do KA+ eram:
            – Prisma 1.4
            – HB20S 1.0
            – Logam 1.6

            O prisma achei bonito, mas quando fiz o teste drive achei desconfortável além de não gostar do interior. Mesmo assim, fui pesquisar sobre o carro e descobri um monte de gente reclamando de diversos problemas que surgiram no carro. DecidI descartá-lo.

            O HB20S era meu sonho de consumo, gostei muito de design e o interior, apesar de falta de espaço. Fiz o teste drive e gostei, apesar de ter ouvido um pequeno barulho de roalmento, mas até ai o prisma também tinha, achei que era coisa de carro novo. Fui pesquisar e encontrei tanta gente reclamando da suspensão traseira que apesar de ter ficado encantado com design decidi não comprar.

            O Logan não cheguei a fazer o teste drive pq a loja não tinha disponível. Olhei o carro, gostei do acabamento do painel, mas não gostei do acabamento interno no geral. O desing é simples e robusto nem fiquei atraído nem o repeli, diriria que tanto faz.

            Fui conhecer o KA+ e fiquei surpreso. O carro pessoalmente é muito mais bonito que nas fotos e vídeos.
            Fiz o teste drive na versão 1.5 e o carro parecia que flutuava, macio, silencioso, respodeu rápido. Gostei do acabamento interno e externo no geral.
            Como sou um comprador exigente não fechei negócio na hora pq queria pesquisar mais a respeito além de comparar com outras lojas o preço.
            Pesquisei muito, mas muito mesmo e depois de ler, ver diversos vídeos de jornalistas, inclusive os daqui do AE, decidi que o ka+ era a escolha certa.
            Decidi pelo motor 1.5 versão SE na cor prata. Achei que o Sync, no meu caso, na valeria os 2mil a mais. Preferi a cor prata dublin pela facilidade de revenda e pq achei que evidencia mais as linhas do carro, ficou show.
            Se você quiser, passa seu e-mail que te mando algumas fotos.

            Por fim amigo, compre o modelo que te agrade, mas cuisado para não comprar pela emoção somente, pesquise, pense nos atributos que fará diferença no seu dia a dia. No meu caso, entre 1.0 e 1.5 a diferença de gasto de combustível (16% +/-) não vai me esguelar.

            Qualquer dúvida é só perguntar.

          • Leonardo Meira

            Amigo, comprei um k+ em este mês, e o console central esquenta demais, incomoda minha perna direita que fica apoiada no mesmo. O seu tb acontece isso?

          • Silas Eduardo

            Olá Leonardo,
            Não senti nenhum aquecimento no console durante os 10 meses que estou com carro. Em qual situação de uso o console esquenta? Você mora em uma cidade muito quente?

          • Leonardo Meira

            Silas, notei que é com o ar-condicionado ligado. Fiz uma viagem com o ar ligado e estava muito quente o console. Agora andei sem ar para conferir, andei uns 50 km assim e tudo normal. Eu moro no Rio, mas não acredito que o calor externo influencie nesse caso.

          • Silas Eduardo

            Leonardo, sempre uso AC em percursos acima de 100km, ou viagens entre 1h e 3h e nunca senti o console com temperatura que incomode. Até agora dificilmente pego temperatura acima de 32° externo. Não sei como é o caso do Rio, mas no meu cenário de uso ele não esquenta.
            Leve em uma css para eles darem uma olhada.

  • Cesar Maia

    Cesar, Não vejo problema. Acho que a VW poderia resolver essa questão com materiais mais leves. É só prestar atenção que circulam, todos os dias pelas ruas, centenas de 1.0 com GNV, rodas largas, carregados de gente.
    Para um uso familiar “civil”, uma Space nessa configuração que eu citei poderia suprir uma demanda expressiva. Há décadas atrás, a VW tinha a Variant para brigar com a Caravan da GM e apesar das diferenças de tamanho e propostas, a VW era bastante presente nas ruas e estradas (minha família enchia uma para ir encontrar o parentes em Minas), mesmo com motor 1.6 de “quase” 60hp contra a Caravan 2.5 de “quase” 88hp (na época se moviam com águalina, ignição com platinado, cabos de bela de fios de cobre). Hoje esse 1.0 tricilíndrico, mesmo com cambio automático pode ficar bem perto, acompanhar e, ouso especular, deixar o GM 151 Iron Duke para trás. sem falar no quesito economia de combustível, que é o seu ponto nodal.
    Sei que potência é interessante e torna o guiar mais prazeiroso. É fato indiscutível. Mas a dirigibilidade, isto é ter o carro “na mão” e a economia contam muitos pontos, para um carro para a família, espaço para bagagem, mais ainda, ter pose… ganha a taça.
    Lendo as avaliações aqui no Autoentusiastas com minha esposa, ela, sem dúvida nenhuma escolheria o Uno e ainda quer um 1.0 como o avaliado pelo Paulo e mais, têm que ser um automático “de botão”. Mesmo eu mostrando o Up!, o Sandero e o Ka+ com suas qualidades, para ela, todos esses têm “cara de pobre” mas o Uno, mesmo fraquinho, é bonitinho para ir ao shopping, visitar a mãe e levar as crianças para a escola. E quer saber, acho que 90% das mulheres no país também acham.

    • Luciano Gonzalez

      Cesar, o lance não é potência e sim torque… o 1600 a ar, dependendo do ano e versão tinham mais de 12 m·kgf de torque a baixos 2.600 rpm…sem contar que uma Variant não pesa 1.000 kg… baixar peso em uma carroceria de série é totalmente inviável… isso demandaria um novo projeto. Se fosse o EA 211 TSI aí sim, mas o 211 MPI não dá conta da Space a contento.
      Abs,