honda_hrv_la_launch_2014  EUA: QUEDA DOS PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS IMPULSIONA VENDAS EM NOVEMBRO honda hrv la launch 2014

A Honda conseguiu vendas recordes da sua linha de peruas altas e suves em novembro, o mesmo mês que apresentou o revivido nome de modelo no recente Salão de Los Angeles

Com a rápida queda dos preços médios da gasolina comum nos postos dos Estados Unidos, hoje 2,746 dólares por galão, ou 0,725 dólar por litro, equivalente a 1,857 real por litro, contra 3,263/0,862/2,206, respectivamente, um ano atrás, 15,8% menos, as vendas de veículos leves deram um salto lá em novembro, 4,6% mais que em novembro do ano passado e 1,7% mais sobre outubro.

As vendas no mês passado produziram vendas anualizadas de 17,2 milhões de veículos, cerca de 900 mil mais que em novembro de 2013. É a segunda maior venda anualizada de 2014, foram 17,53 milhões em agosto.

A Honda obteve recorde em novembro graças ao aumento de 20,8% nas vendas de peruas altas e suves. A Subaru também vendeu número recorde no mês passado e caminha para vendas anualizadas também recordes. A Mercedes teve o melhor novembro de sua história nos EUA e agora lidera o segmento premium. A BMW ainda está na frente, mas por pouco, apenas 1.800 unidades mais, de modo que é possível haver inversão este mês.

A Audi chegou ao seu próprio recorde pela 47ª vez consecutiva e já ultrapassou sua melhor marca anual. A Porsche também bateu o recorde da casa para novembro. Com os dois, mais o Golf, o Grupo Volkswagen fechou o mês com lucro.

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) vendeu nos EUA pela primeira vez desde 1995, foram 24 unidades do seu novo Alfa Romeo 4C. As vendas da Maserati continuam a subir.

A Chrysler acusou aumento de 20,1% nas vendas, o maior dos fabricantes de Detroit. Em novembro foi a picape RAM que comandou, seguida pela Jeep. O novo sedã Chrysler 200 vendeu mais que nunca, uma vez que os carros de passageiros pegaram a maior fatia do bolo. A Jeep foi a marca que vendeu mais peruas altas e suves em novembro.

O faturamento da Ford caiu 1,8% no mês passado, mesmo que o renovado Mustang tenha sido muito bem recebido pelo mercado. As vendas do pony car subiram nada menos que 62,4% em novembro. As vendas das picapes Ford caíram 9,9% em razão das fases de mudança da empresa para a nova Série F parcialmente de alumínio.

Tanto a nova Ford Transit, que substituiu as velhas vans Série-E, quanto a RAM Pro Master da Chrysler, venderam mais que a Sprinter Mercedes/Freightliner no mês passado. A três vans européias juntas chegaram a 10,673 vendas em novembro, superando as vendas totais de 10.486 vans da Chevrolet/GMC, Ford e Nissan.

A General Motors contou com o aumento de 27% nas vendas da Buick para crescer 6,5% nas vendas totais. As novas picapes Colorado e Canyon foram muito bem no seu segundo mês de mercado, mas atualmente não ameaçam suas concorrentes da Nissan e da Toyota.

As vendas de picape de porte grande cresceram apenas 6% em novembro, influenciado mais pela queda de 9,9% das vendas da líder de mercado Ford Série F.

As vendas da Toyota subiram 3% em novembro. Como ocorreu com a Honda, o maior impulso foi da linha de peruas altas e suves. A Toyota Sienna foi a minivan mais popular, batendo a Dodge Caravan por apenas 104 unidades. A Lexus também teve um mês forte, com vendas 10,7% maiores.

A seqüência de aumento de vendas da Nissan parou no 13º mês. Atribui-se a culpa à queda nas vendas dos automóveis e de 13,3% nas do Infiniti.

A Jaguar Land Rover não foi bem em novembro, ambas as marcas venderam menos.

Enquanto vendas de 16 milhões de veículos em 2014 parecem certas, analistas da indústria acham que deve haver cautela por quem está esperando uma explosão de vendas em dezembro. As fortes vendas de fim de semana da Black Friday anteciparam as desse mês. Os preços mais altos praticados no mês passado tiraram parte do impacto dos incentivos de compras, mas as fabricantes podem estar mais é querendo manter o caixa cheio e ficarem satisfeitas com o melhor ano de vendas desde antes da recessão. (just-auto)

Ae/BS

Sobre o Autor

AUTOentusiastas

Guiado por valores como paixão, qualidade, credibilidade, seriedade, diversidade e respeito aos leitores, o AUTOentusiastas desde 2008 tem a missão de evoluir e se consolidar como um dos melhores sites sobre carros do Brasil. Seja bem-vindo!

Publicações Relacionadas

  • joao

    Diminuição do preço do combustível. Enquanto isso na américa latrina….

    • Domingos

      O que dá raiva é que um “governo do povo” mantém um preço tão alto para um país produtor de petróleo e ainda nunca abaixa para acompanhar a queda no mercado internacional.
      No entanto, muda pouca coisa isso. País bom é país que o governo é um prestador de serviços. Em todos os outros que dependem muito de governão e salvador da pátria, as coisas só mudam para melhor depois de muiiiito tempo e sempre é a mesma conversa.

  • Caio Lucci

    Moro em Phoenix e passo toda semana por uma rua cheia de postos de gasolina e comecei a reparar que nos últimos 2 meses o preço da gasolina caiu de 3,55 o galao pra 2,49! Sim mais de 1 dolar de diferença em questao de 2 meses. eu gastava em torno de 47 dolares pra encher o tanque do meu carro e hoje to gastando menos de 40.

  • 912mig

    Pais sério é outra coisa.
    Aqui no Brasil, independente do que acontecer no universo, a gasolina sobe. “É o espetaculo do crescimento.”