Salão do Automóvel 2014  PK VAI AO SALÃO DO AUTOMÓVEL 2014 10 30 11

O Salão do Automóvel é um dos momentos mais aguardados de todo autoentusiasta. Afinal, é um evento que este ano tem 500 carros exibidos sendo 150 lançamentos, e alguns antecipações de modelos que só veremos nas ruas no ano que vem. Costuma-se associar paixão com tortura e no caso do Salão é mais ou menos isso. Nossa paixão nos faz passar um um dia inteiro sob calor enorme, num amontoado de gente e quase não conseguindo ver com atenção todos os carros que queremos. Toda vez que saio de um dia de visitas no Salão estou exausto. Mas bem feliz. 

E a pergunta inevitável que me faço todos os anos é qual é o carro que mais gostei. Tarefa dificílima, acredito para todos nós. Nós gostamos de carros, e não de “um” carro. Eu mesmo, até hoje, não consegui eleger um carro preferido de todos os tempos, pois isso automaticamente excluiria todos os outros. No caso do Salão eu ainda tento racionalizar algum critério para minhas escolhas e assim poder justificá-las. Mas nesse ano eu concluí que isso não seria justo tentar racionalizar minha paixão.

Então resolvi fazer a minha lista dos carros que mais gostei considerando diversos aspectos que os colocaram na minha lembrança espontânea. Alguns por um apelo mais mercadológico, que podem ser usados no dia-a- dia, racional, e outros simplesmente pela paixão despertada, emoção pura. E por favor, não entendam isso como uma tentativa de guiar os seus gostos e preferências, e sim como um momento de descontração. 

Enquanto escrevia as linhas acima eu pensei em deixar o meu preferido por último. Vale lembrar que é o meu preferido até que outro tão emocionante quanto seja apresentado. E a lista não é numerada pois a ordem não importa muito, e sim o conjunto.

 

TOYOTA FT-1

Muitos já me conhecem de longa data e sabem que não tenho medo de expor meu conflito interior que é um duelo quase que constante entre a razão e a emoção. Com a idade e a maturidade, e muitas recomendações, hoje eu posso dizer que pendo muito mais para o lado da emoção, do coração. E por isso achei o FT-1 um carro espetacular. Seu vermelho sangue e todas as entradas e saídas de ar me fazem pensar realmente em um coração pulsante. Suas linhas remetem a muitos outros esportivos com o próprio Supra, o Dodge Viper e o Nissan GT-R (na caída do teto), mas o que importa mesmo é que ele simboliza a direção mais recente da Toyota em fazer carros com mais emoção. E a julgar pelo empenho do presidente mundial da Toyota, o Akio Toyoda, com certeza estão tentando de tudo para viabilizar sua produção. Enquanto isso, jogamos o Gran Turismo 6! Vale a pena passar ao menos 5 minutos admirando suas linhas no praticável giratório do estande da Toyota.

 

Toyota FT-1 Concept (Future Toyota - 1)  PK VAI AO SALÃO DO AUTOMÓVEL toyota ft 1 concept08 1 1

Toyota FT-1 Concept (Future Toyota – 1)

MERCEDES-BENZ AMG GT

Eu já tinha adorado esse carro pelas fotos, mas ao vivo ele desperta ainda mais emoção. Eu não gosto muito de certos estigmas que são adotados em alguns casos. No caso desse GT todo mundo diz que é o 911 da Mercedes. Eu prefiro ficar com o GT da Mercedes, até porque conceitualmente o carro não tem absolutamente nada do 911. Mas é inegável que sua traseira lembre um pouco a do Porsche. Mas pára por aí, pois esse Mercedes AMG tem uma identidade marcante e com certeza nos causa muito desejo. Suas linhas lisas, sem nenhuma entranha, remetem o nosso subconsciente a esportivos clássicos. Não é um carro visceral, é justamente é o oposto. Esportividade com elegância. Algo para realmente ser usado todos os dias. Coisa fina! E de quebra você ainda leva um motor V-8 4-litros com 510 cv e 66,3 m·kgf (na versão S exposta). Esse é real e deve chegar por aqui no ano que vem. Amarelo é a cor!

 

Mercedes-AMG GT  PK VAI AO SALÃO DO AUTOMÓVEL 2015 mercedes amg gt 031 1

Mercedes AMG GT

 

LEXUS RC350

Aqui tenho certeza que muitos não vão concordar comigo. Não faz mal, trata-se de emoção, e aí fica bem difícil obter um consenso. No lugar desse Lexus poderia estar o fantástico BMW série 4, ou o sexy Audi A5. Mas esses dois nós já conhecemos e vemos em tudo que é lugar. São símbolos de desejo, principalmente o BMW, que também é símbolo de excelência. Mas eu passei uns bons minutos rodeando esse RC350 e observando cada detalhe. Ele tem um desenho sem dúvida polarizador. Mas a finesse com que tudo se integra, mostrando requinte e esportividade, me cativou. E eu também adoro essa vontade de Lexus de se integrar ao círculo germânico mas sem perder sua originalidade. O problema é que o magnetismo das marcas alemãs, construído e uma história rica e focada, impede que a Lexus seja considerada como uma opção. E sabemos também que a força da marca é um componente importante no status de quem compra carros de marcas premium. Os que não concordam com minha opção por favor olhem com mais atenção esse carro. Uma pena que a Lexus ainda não definiu se trará o RC.  

 

Lexus RC350  PK VAI AO SALÃO DO AUTOMÓVEL 2015 lexus rc coupe 33

Lexus RC350

 

MUSTANG GT

Acabei de reparar que estou no quarto carro e até agora todos são cupê! Sim, são os que despertam mais emoção. Na eterna briga entre Camaro e Mustang eu já fui Camaro por muitos anos. Mais pela força que a Chevrolet tinha aqui no passado do que por qualquer outra coisa. Quando a GM lançou esse novo Camaro Transformers num momento em que o Mustang já andava cansado, eu apenas reforcei minha preferência. Mas, como eu expliquei, comecei a pender mais para a emoção do que para a razão. Então passei a ver o Camaro como um máquina precisa, extremamente calculada, mas um tanto robotizada. Enquanto isso o Mustang, mesmo sendo um carro inferior, foi melhorando aos poucos, e dando trabalho para o Camaro. E agora nessa novíssima geração, atingiu um patamar tecnológico interessante, mas acima de tudo, manteve uma conexão com a sua emocionante história. Claro que o Camaro desperta atração, e muita. Mas eu gosto da autenticidade do Mustang. Curioso é que no Salão há um modelo hardtop cupê e um conversível. Vi muita gente se deslumbrar com o conversível. Mas conversíveis 2+2 não são tão bonitos quanto os cupês de origem. O cupê que está no Salão é um lindo azul metálico, cor que está voltando com força total. Se a cotação do dólar permitir,  o Mustang pode chegar aqui em 2016. E que venha o 4-cilindros turbo. Vale mencionar que meio escondidos no estande da GM há um Camaro Z28 e um Corvette C7.

 

Mustang GT  PK VAI AO SALÃO DO AUTOMÓVEL We love MUSTANG AUTOentusiastas 29

Mustang GT

 

FIAT 500 ABARTH

Todos esses carros aí de cima são bacanas. Mas para uso diário aqui na nossa terra não seriam muito adequados. Não escondo de ninguém a preferência do meu lado racional por “carrinhos”. De que adianta ter mais de 300 cv  de potência e usar apenas, no máximo, 150? E levar todos os dias um monte de lata e plástico para passear. E no mais, a agilidade dos carros pequenos me interessa muito. Então já faz tempo que namoro o 500. Mas sempre achei que faltava ousadia nele, principalmente no visual, algo que o deixasse mais masculino. E isso está definitivamente resolvido com o escorpião que o mordeu. O Abarth está chegando por aqui este ano trazido do México — esses mexicanos são legais! Usa o motor turbo de 1,4 litro com potência de 167 cv e o torque de 23,5 m·kgf. Isso com um peso de 1.180 kg. Quer mais diversão que isso? Difícil. 

 

Fiat 500 Abarth  PK VAI AO SALÃO DO AUTOMÓVEL 500 abarth 0001

Fiat 500 Abarth

VW GOLF VARIANT

Depois dos cupês e pocket rockets outra preferência minha são as peruas! Não é de hoje que sempre que temos oportunidade solicitamos aos fabricantes que incluam peruas nas suas estratégias. O papo de sempre é de que o mercado prefere ou já é atendido por suves! Mas finalmente a VW entendeu que realmente há uma oportunidade aí. Principalmente se sair na frente e se firmar como a referência do segmento como a Toyota fez com a saudosa Fielder. Então nossos hermanos do México vão nos ajudar de novo mandando peruas Golf Variant com o motor 1,4-litro turbo de 140 cv a partir do primeiro semestre do ano que vem. Enquanto isso continuamos usando a hashtag #savethewagons.  O modelo exposto no Salão é uma inédita R-Line branco Sharp! Imperdível.

 

VW Golf Variant R-Line  PK VAI AO SALÃO DO AUTOMÓVEL GolfVariant3

VW Golf Variant R-Line

 

JEEP RENEGADE

Talvez esse seja o lançamento mais importante do Salão. Na realidade é um pré-lançamento, pois chega ao mercado no começo do ano que vem, saindo na novíssima fábrica de Goiana, no Estado de Pernambuco. A Jeep, marca em alta do grupo Fiat Chrysler Automobiles, está com uma estratégia muitíssimo agressiva e vem com uma gama completa com três versões de acabamento, duas opções de motor, três tipos de câmbio e três tipos de tração. O Renegade terá motor flex 1,8 E.TorQ ou o inédito turbodiesel 2-L MultiJet II, que foi uma surpresa. o câmbio pode ser manual de cinco marchas ou automático de seis ou nove marchas, e a tração 4×2 dianteira ou 4×4. As versões serão Sport, Longitude e Trailhawk. Confesso que o desenho dele tem algo que não me agrada por completo. O nome Renegade não combina com “bonitinho”. Mas ele traz uma herança genética inegável que o deixa muito familiar. Se é para ter um suve, que ao menos ele seja capaz de enfrentar trilhas de verdade. Aventura combina muito bem com emoção. E isso foi o que me agradou nele. 

 

Jeep Renegade Trailhawk   PK VAI AO SALÃO DO AUTOMÓVEL Jeep Renegade Trailhawk 3

Jeep Renegade Trailhawk

 

RENAULT DUSTER OROCH

Outro carro que conseguiu atrair a minha atenção foi a aguardada picape Renault. Derivada do Duster ela é maior que uma Fiat Strada e menor que uma Toyota Hilux e, assim, inaugurando um novo subsegmento o que lhe garante uma boa diferenciação. Tem quatro portas e um desenho muito interessante ainda na forma de conceito que foi concebido no centro de Design da Renault para a América Latina em São Paulo. Dada a boa aceitação do Duster podemos esperar o mesmo dessa picape. Acho que vai encontrar uma boa clientela que gosta ou precisa de uma picape mas acha as médias muito grandes e as compactas, muito apertadas. 

 

Renault Duster Oroch  PK VAI AO SALÃO DO AUTOMÓVEL 1940 2014 salao automovel duster oroch 03

Renault Duster Oroch

 

Bem, esta foi a minha seleção. Neste ano resolvi levar apenas o meu celular. Por isso não fiz muitas fotos. De qualquer maneira sei que alguns leitores gostariam de ver o estilo PK e então aí vai uma galeria com as minhas mobgrafias.

Espero que tenham uma boa diversão no Salão, que abriu ontem e vai até o domingo 9/11, e que façam sua lista dos preferidos. Com certeza um desafio entre tantos sonhos ali expostos. 

Abraço do PK

 

 

Sobre o Autor

Paulo Keller
Editor Geral

Engenheiro mecânico com pós-graduação em marketing e administração de negócios iniciou um grupo de discussão sobre o mundo do automóvel no final dos anos 90. Em 2008 percebeu que a riqueza do conteúdo desse grupo não deveria ser restrita aos seus integrantes e então criou o blog AUTOentusiastas. Seus posts são enriquecidos com belas fotos que ajudam a transmitir sua emoção e sensibilidade. Além de formatar e manter as mídias sociais do site. Visite: www.paulokeller.tumblr.com.

Publicações Relacionadas

  • Rafael Kleber

    O S coupé é lindão!

  • Mr. Car

    Ao contrário do Keller, apesar de gostar de muita coisa, já elegi, no geral, meus carros preferidos de todos os tempos: “barcas” americanas dos anos 50, que obviamente, não podem ser vistas neste Salão. Não trocaria uma delas por nada, absolutamente nada. A dificuldade (diria impossibilidade, até) seria escolher a tal “uma” como a preferida entre as preferidas.

    • Mr. Car, tudo bem? Consegue eleger uma únca barca? Abraço

      • Mr. Car

        Não consigo, Keller. Isto é simplesmente impossível, he, he!
        Abraço.

      • Ilbirs

        O duro é que realmente essas barcas são interessantes. No meu caso específico, prefiro aquelas da segunda metade dos anos 1960 e primeira metade dos 1970, justamente por serem veículos que não têm a menor vergonha de falarem ao mundo que são carros americanos. Talvez ficasse com um Fleetwood deste modelo:

        https://farm9.staticflickr.com/8067/8226982801_0821da19f2.jpg

        É aquele carro impressionante em todos os sentidos, ainda que fosse um monumento ao desperdício de recursos. Porém, o que me chama a atenção nele é o estilo, com quinas cuidadosamente arredondadas, preocupação com a visibilidade (como se pode ver pela largura do para-brisa e um logotipo da Cadillac estrategicamente visível para saber onde fica a extremidade dianteira) e nenhuma preocupação de mimetizar um Mercedes ou um BMW. Espero que a Cadillac dos dias de hoje, que acabou obrigada a ter carros com tamanhos mais europeus (até porque os americanos querem essas dimensões menores) se inspire mais na Cadillac do passado (ainda que vejamos isso claramente nos faróis verticais inspirados nos anos 1960 e nas lanternas verticais fininhas que remontam aos modelos dos anos 1960 a 1990).

  • Victor

    Camaro, máquina precisa, um tanto ROBOTIZADA hehehe

  • Excelentes fotos, PK! Parabéns. Abração.

  • marcos

    Cadê o Honda NSX? Cadê?

    • Marcos, o NSX é sem dúvida um carro impressionante, mas eu o achei racional demais.! Abraço.

      • Fórmula Finesse

        Parece um R8 redesenhado… não têm mais aquelas lanternas traseiras icônicas (preenchiam toda a parte de trás do carro), que vincavam a identidade de puro caça.

  • Rafael, Quase coloquei na lista! Abraço.

  • Ilbirs

    Achei interessante a Oroch, justamente por ser a prova de que a Renault fez a lição de casa. Tem quatro portas, como deveria ter sido a Saveiro de tal configuração desde sempre. Não a consideraria um segmento à parte, uma vez que o Duster tem a largura de cabine de um Sandero de primeira geração, além das mesmas portas dianteiras. Ele é mais largo por causa de sua bitola, assim como ocorre com a Strada em relação a um Palio de primeira geração. Logo, vamos considerar uma hipotética Oroch de linha como a maior das pick-ups pequenas, uma vez que será menor que o “Stradão” a sair da linha de montagem de Goiana, veículo esse que terá no Brasil a primazia que a Jeep teve no exterior com a Comanche, leia-se aí ser uma pick-up média com construção monobloco.
    Ainda voltando à Oroch, quem acompanha um pouco que seja a história da Dacia notará que ela faz uma continuidade estilística ligeira em relação à Dacia Pick-up Double Cab. Notem essas semelhanças:

    http://autoentusiastas.com.br/wp-content/uploads/2014/10/1940_2014_salao_automovel_duster_oroch_03.jpg

    http://www.daciaclub.ro/galerie/albums/userpics/66586/normal_dacia-pick-up-1_9-diesel-11.jpg

    Notaram o formato da porta traseira que, apesar de distante do arco da roda, acompanha sua curvatura na parte inferior? Notaram também que em ambas as lanternas traseiras são emolduradas (para-choque na Oroch, estampo de quina na Double Cab. Outro detalhe de continuidade estilística está no vidro traseiro de ambas, que não é reto, mas inclinado na direção da cabine. Logo, não duvidaria da possibilidade de ver uma Oroch sendo feita em série na mesma linha de montagem do Duster romeno. Por lá seria uma adição boa e embarcaria na onda do SUV, que é o veículo mais vendido do grupo Renault-Nissan no planeta.

  • Fórmula Finesse

    Ótimas fotos e considerações, naturalmente que o pendor esportivo (ou emocional), falou mais alto – rsrsrsrsr!
    Gostei particularmente do monstro para o Dakar, da Peugeot!

  • Leonardo Mendes

    Foi-se o tempo que eu separava dois rolos de 36 poses pra gastar no Salão… sequer me recordo qual foi o último que estive, acho que foi no ano que a torcida do Corinthians armou uma emboscada na Anchieta e apedrejou o ônibus do time depois de uma derrota de 1×0 pro Santos na Vila.

    De todos os mostrados aqui sem dúvida o mais interessante é a Duster Oroch… acertaram em cheio nesse carro, se conseguirem fazer dessa a versão definitiva vão vender mais que cachorro-quente na porta da NASCAR.

    Dos nacionais a Saveiro Surf me deu vontade de ter 18 anos de novo… cabininha simples, rodas, exatamente como a garotada do meu tempo fazia com as “quadradinhas.”

  • Valeu amigo! Abraço!

  • Marcos Alvarenga

    Excelentes fotos!
    Destaque pra primeira foto do Lotus, com as luzes roxas ao fundo.

    Só não teria colocado a outra foto dele em preto-e-branco. No máximo dessaturaria um pouco.

    Abraço e parabéns!

  • Piantino

    A Oroch no tamanho lembra as antigas Ranger 95 americanas… Bons tempos…

  • R.

    Mr.Car
    Não se perca em devaneios …
    Eleja apenas uma! Se não vai ser uma confusão danada na nossa cabeça!
    Há muitos modelos entre as décadas de 50 e 70 .
    Aguardamos !
    He he he
    Abraços

    • Mr. Car

      Está bem. Apenas como exercício de exemplificação, e em absoluto não significando preferência, pois eleger uma “barca” preferida eu simplesmente não conseguiria fazer, tantas que são as magníficas opções, ai vai: Pontiac Bonneville 1958.

      • R.

        Legal …
        Eu não conhecia … mas dei uma pesquisada nas imagens do Google
        Incrível esse carro !
        Muito bom gosto, mesmo.
        Abs

      • ccn1410

        Eu escolheria o Ford Fairlane 1959.

  • Elvys

    Paulo, e o Jaguar F-Type? Na falta de um, apresentaram dois

  • Pirata Zoroastro

    A foto 77 ficou fantástica. Captou o cavalo, sem desfocar a morena mais maravilhosa do evento.

  • RoadV8Runner

    Embora goste muito de carros, não vou mais ao Salão, pois é praticamente impossível de se ver os modelos, devido à quantidade gigantesca de pessoas que vão. Prefiro ficar somente com as fotos.

    • Frederico

      Fora o preço dos ingressos…

  • ccn1410

    PK,
    De todos os teus escolhidos, o único que eu perderia tempo em olhar e me deliciar, seria o Fiat 500 Abarth.
    Para que eu iria perder tempo em ver aqueles bólidos, se estou cercado por lombadas e radares?
    Quantos ao jipe, a perua e a picape, são veículos que também não me interessam.
    A picape por ser um veículo fora de lógica na cidade, a não ser que seja usada para o trabalho, o jipe por não saber o que fazer com ele, e a perua por ser grande demais. Haja lugar para estacioná-la.
    Mas tudo bem, cada um é cada um e ponto final, hehehe…

  • Rubergil Jr

    Ah, essa Golf Variant… virou meu objeto de sonho.

    Se ela vier, vou fazer uma loucura e comprar uma dessas zero. Meu Fluence já vai tarde.

  • Leo-RJ

    E neste ano fiz o que faço quase sempre em anos pares. Pegar a ponte área RJ-SP de manhã, chegar a São Paulo por volta de 12:00h, um táxi do aeroporto ao Anhembi. Ficar até o final, sair por volta das 22:30h, e, voltar ao RJ. E isso com esposa ao lado, que curte muito automóveis.

    Fila para entrar, muvuca para ver os carros, corredores lotados e um calorão infernal.
    E todo ano sempre falo que é meu último ano, que o esforço não vale… mas sempre volto!
    🙂

    Leo-RJ

  • Leo-RJ

    Por outro lado eu tinha muita expectativa quanto ao Jeep Renegate, parcialmente satisfeita. Gostei de quase tudo nele, menos a visibilidade dianteira. Não sei porque, mas achei o vidro dianteiro bem pequeno, comparado ao Ecosport, por exemplo. Passou-me uma sensação de “vidro baixo” ou mesmo expremido… sei lá. Ainda não consegui enteder bem porque não gostei disso…

    Leo-RJ