Dieter_Zetsche_and_Carlos_Ghosn_1  ALIANÇA RENAULT-NISSAN E DAIMLER ACELERAM SINERGIAS Dieter Zetsche and Carlos Ghosn 1

Dieter Zetsche, presidente executivo da Daimler AG (esq) e Carlos Ghosn, idem, da Aliança Renault-Nissan, selam acordo de aceleração de sinergias em encontro com a imprensa no Salão de Paris (foto: divulgação)

A Aliança Renault-Nissan e a Daimler AG podem contar com futuro estável em longo prazo e todos os projetos comuns estão sendo desenvolvidos conforme as previsões, declararam ontem os presidentes executivos dos dois grupos, durante seu encontro anual com a imprensa no Salão do de Paris, que abre ao público neste sábado e ficará aberto até domingo 19/10.

A parceria entre Renault-Nissan e Daimler começou em 2010. Originalmente, a cooperação se referia apenas a três projetos, essencialmente na Europa. O portfólio conjunto de Renault-Nissan e Daimler posteriormente quadruplicou, passando para 12 projetos, na Europa, Ásia e América do Norte.

“A dimensão mundial destes programas é a garantia que esta colaboração continuará a se desenvolver, por isso estamos convencidos de que nossa parceria se insere em um longo prazo”, declarou Carlos Ghosn, presidente da Renault-Nissan. “Esta parceria permite a aceleração do lançamento no mercado de alguns veículos importantes e constitui evidentemente um diferenciador estratégico para a Renault e a Nissan. Estamos confiantes na solidez de nossas relações para os anos futuros.”

“Desde o início, em 2010, esta cooperação está cumprindo suas promessas e vai muito além”, comemorou Dieter Zetsche, presidente da Daimler AG e principal executivo da marca Mercedes-Benz. “Continuaremos no futuro a trabalhar da mesma maneira, no âmbito de projetos conjuntos benéficos para todos os parceiros, e a criar valor para nossos clientes de todo o mundo. Trata-se sem dúvida de um ciclo virtuoso que está se perpetuando.”

Estas declarações acontecem em um momento em que a Aliança e a Daimler estão lançando no mercado, neste fim de ano, seus primeiros veículos totalmente desenvolvidos em conjunto de A a Z – os novos Renault Twingo, Smart ForTwo e Smart ForFour. O Renault Twingo começou a ser vendido na Europa no mês de setembro, enquanto que o Smart ForTwo e o Smart ForFour serão comercializados a partir de novembro próximo. Estes veículos urbanos são feitos a partir de uma arquitetura com tração traseira desenvolvida em comum, com a participação de equipes das duas fabricantes, que trabalharam em estreita colaboração ao longo destes quatro últimos anos.

Os três modelos, apresentados no Salão de Paris, são produtos distintos, tendo cada um sua própria identidade de marca, facilmente reconhecível. O Smart ForTwo é produzido na fábrica Smart de Hambach, na França, enquanto que o Twingo e o Smart ForFour são fabricados nas linhas de produção da fábrica Renault de Novo Mesto, na Eslovênia.

Em junho passado, a Nissan e a Daimler anunciaram sua intenção de desenvolver conjuntamente veículos compactos alto-de-gama e fabricá-los juntos no México.

A construção de uma unidade de produção de propriedade conjunta das duas empresas em Aguascalientes, próximo de uma fábrica Nissan já existente, começará no início de 2015. A produção se iniciará em 2017 com modelos da marca Infiniti. Veículos Mercedes-Benz começarão a sair das linhas de produção em 2018. Quando estiver operando com sua capacidade máxima, esta fábrica mexicana terá condições de produzir anualmente 300.000 unidades.

Os veículos compactos alto-de-gama serão também produzidos em outras fábricas Daimler e Nissan, principalmente na Europa e na China.

Os dois grupos continuam, ao mesmo tempo, a fornecer mutuamente componentes mecânicos. A Renault fornece desde setembro motores Diesel de 1,6 litro destinados aos novos Mercedes Classe C e Mercedes Vito furgão. A Renault fabrica também o motor a gasolina de 1 litro e 3 cilindros a injeção e o motor a gasolina de 900 cm³ turbo de 3 cilindros que propulsionam o Smart ForFour e o Smart ForTwo, respectivamente.

A produção conjunta de um motor a gasolina 2-litros turbo de 4 cilindros começou em junho na nova unidade de fabricação de sistemas mecânicos de propriedade da Nissan e da Daimler em Decherd, no estado de Tennessee (EUA). Feito na fábrica da Infiniti (fábrica de motores Decherd), este motor será, em um primeiro momento, o das versões européias do sedã esportivo Infiniti Q50 e do Mercedes-Benz Classe C. A nova unidade poderá produzir em médio prazo 250.000 exemplares por ano.

Já para veículos utilitários leves, a empresa Mitsubishi Fuso Truck & Bus Corporation (MFTBC), que faz parte do grupo Daimler, e a Nissan Motor acabam de assinar um contrato para o fornecimento de veículos utilitários leves destinados à exportação. Segundo os termos deste contrato, a Nissan fornecerá seu utilitário “NV350 Urvan” (peso total de 3,5 toneladas) à Mitsubishi Fuso, que o comercializará no Oriente Médio como “CanterVan” a partir de 2014.

O acordo final deu-se um ano após a assinatura pelos dois parceiros de um primeiro compromisso, em 11 de setembro de 2013. (Nissan)

Ae/BS

 

 

Sobre o Autor

AUTOentusiastas

Guiado por valores como paixão, qualidade, credibilidade, seriedade, diversidade e respeito aos leitores, o AUTOentusiastas desde 2008 tem a missão de evoluir e se consolidar como um dos melhores sites sobre carros do Brasil. Seja bem-vindo!

Publicações Relacionadas

  • ccn1410

    Mercedes e Renault/Nissan estão no caminho certo, e até pode resultar em uma fusão no futuro.

  • Fat Jack

    Eu queria mesmo é que essa parceria Renault-Nissan servisse pra disponibilizar o 1.6 16v da Nissan aos “populares” (Logan e Sandero) da Renault que são obrigados a remar contra a maré do mercado pela falta desta opção… DEMOROU!!!!