DSC00931 R

É um simples hatchback quatro-portas de 3.890 mm de comprimento com entreeixos de 2.430 mm, portanto compacto como tantos outros no mercado, motor 1,6-l, câmbio manual (seis marchas), feito para transporte pessoal como tantos outros. Só que debaixo da pele de cordeiro está um leão que arranca sorrisos de quem o dirige, especialmente quem aprecia qualidades dinâmicas. Custa R$ 74.990 e começa ser vendido em poucos dias. É o Suzuki Swift Sport, trazido do Japão pela Suzuki do Brasil, empresa do Grupo Souza Ramos que, como se sabe, tem grande e já antiga operação da Mitsubishi aqui no Brasil, inclusive com fábrica exemplar em Catalão (GO).

 

DSC00928 r

Estilo da traseira bem elaborado, duas saídas de escapamento

Como se vê na foto de abertura, a apresentação à imprensa foi no autódromo Velo Città, do Grupo Souza Ramos, localizado em Mogi Guaçu, a 175 km a nordeste da capital paulista. Eu já disse que autódromo não é local ideal para apresentar produto, uma vez que se perde um pouco a noção de desempenho, mas por outro lado se presta, idealmente, para avaliar comportamento do veiculo em utilização realmente forte, e nessa condição o Swift Sport mostrou as garras do leão.

 

DSC00935 r

Visão dos boxes na Velo Città

A suspensão é a trivial dupla McPherson-eixo de torção, mas o resultado do trabalho de engenharia da Suzuki é surpreendente. Mesmo com o controle e estabilidade e tração desligado, a atitude em curva é a dos melhores carros preparados para corrida. Patinagem da roda interna e saída de frente zero, com atitude milimetricamente de traseira para fora (não é sobreesterço) e rolagem mínima. É um comportamento do tipo pronto para entrar numa corrida e que fará a felicidade de quem participa de track days. E nada de suspensão dura feito pau, pelo contrário (subir e descer das lavadeiras nas curvas de autódromo dá para avaliar). E nada também de suspensão elevada, “para maus caminhos”, ótimo.

O Swift conta com barra estabilizadora e subchassi dianteiros e os amortecedores têm molas helicoidais expansoras internas que ajudam as rodas internas a serem pressionadas contra o solo (solução já vista na Palio Adventure Locker) e o eixo traseiro de torção são atrelados ao monobloco por buchas que produzem ligeira convergência na roda traseira externa à curva sob carga lateral.

 

DSC00919 r

Interior bem arranjado e agradável

O motor de aspiração atmosférica é estado da arte, só não tendo injeção direta: bloco e cabeçote de alumínio, duplo comando acionado por corrente com variador da fase na admissão, quatro válvulas por cilindro atuadas diretamente por tuchos-copo hidráulicos, coletor de admissão de dois roteiros. Com 1.588 cm³ mediante diâmetro dos cilindros de 78 mm por 83 mm de curso dos pistões, desenvolve nada menos que 142 cv a 6.900 rpm e 17 m·kgf a 4.4.00 rpm, mas tem pegada em baixa forte. A biela de 136 mm resulta numa relação r/l de 0,305 mm, portanto boa para  suavidade.

O escapamento é duplo da região sob o banco traseiro para trás, com abafadores individuais e duas saídas. Todo o sistema é de aço inoxidável, emitindo uma nota incitante a acelerar, porém sem exagero.

 

DSC00946 r

Simpático

O transeixo com câmbio de seis marchas, 5+E, tem ré sincronizada e em 6ª a 120 km/h deixa o motor quieto a 3.400 rpm (v/1000 35,1 km/h) e na velocidade de 202 km/h em 5ª são 6.650 rpm, 250 rpm abaixo do pico de potência. Os pneus são Yokohama Advan A13 195/50R16V e os freios, a disco nas quatro rodas com ABS 9.

O carro é leve, 1.065 kg, são 7,5 kg/cv e por isso acelera bem, 0-100 km/h em 8,7 segundos. Aliás, potência maior num 1,6-l aspirado, só o Honda Civic VTI que chegou ao Brasil em 1993, cujo motor com tecnologia VTEC produzia 160 cv a 7.600 rpm e 15,3 m·kgf a 7.000 rpm. Hoje o Swift Sport é o carro 1,6-l aspirado mais potente do mercado brasileiro. O que chega mais perto é Sigma 1,6 do Focus, com 135 cv com álcool, pois a gasolina são 131 cv.  No Suzuki a taxa de compressão é 11:1 e gasolina indicada na portinhola do tanque é de 95 octanas RON, portanto funciona normalmente com gasolina comum ou comum aditivada.

Versão R

A Suzuki brasileira criou uma versão chamada Swift Sport R, que consiste de rodas 17-pol. com pneus 205/45R17Y Pirelli PZero, de tampa do cabeçote vermelha, pintura bicolor com teto combinando com as carcaças dos espelhos e emblemas R na carroceria. Custa R$ 81.990 e pode vir com kit multimídia com navegador GPS, mais R$ 4.000.

 

Nesse caso a v/1000 em 6º sobe para 36 km/h e a rotação a 120 km/h cai para 3.300 rpm, em compensação deixando o motor mais longe da rotação de potência máxima na velocidade final, 6.500 rpm, 400 rpm abaixo, possivelmente prejudicando a velocidade máxima. Em nova compensação, a capacidade de curva aumenta bem. Tento neste quanto no Swift Sport normal o estepe é temporário fino para ocupar pouco espaço no porta-malas de apenas 212 litros.

 

Crédito Sergio Chvaicer_3-4 frente r

O bicolor R (foto divulgação/Sergio Chvaicer)

O Swift em sua quinta geração foi lançado na Europa no final de 2012 e é muito agradável de dirigir. O câmbio tem engates precisos e leves e a carga do pedal de embreagem é bem baixa. As sapatas dos pedais  são de alumínio e há um vasto apoio de pé esquerdo; o punta-tacco é fácil. Mas é preciso ficar atento ao conta-giros num momento de aperto,  pois o corte de rotação é a apenas 7.000 rpm e limpo.

Bancos dianteiros vem envolventes (tecnologia Recaro, segundo o importador) com ajuste de altura para o do motorista, de altura e volante de direção de Ø 370 mm e da ancoragem do cinto, e três cintos de três pontos e apoios de cabeça no branco traseiro mostram cuidado com a segurança. Para quem faz questão, o Swift recebeu cinco estrelas no Euro NCAP. Os faróis são bixenônio alto e baixo e há faróis de neblina, mas não a luz traseira para esse fim. Falta a faixa degradê no pára-brisa mas há repetidoras direcionais nos espelhos e pisca-3.

Com seu entreeixos curto não poderia haver milagre no espaço para pernas no banco traseiro, mas dá para dois passageiros se acomodarem bem, três com algum aperto entre ombros. Os vidros traseiros baixam totalmente e há acionamento elétrico para todos, um-toque para descer no do motorista.

 

DSC00927 r

“Sentado atrás de mim”

Faltaram informações de consumo, que no mercado europeu é 11,9 km/l na cidade e 19,2 km/l na estrada. Aqui, com a nossa “gasalcoolina”, pode-se contar com algo em torno de 10 e 15 km/h, respectivamente.

O Swift Sport chega para quem está mirando o Audi A1, o MINI 1,5 de três cilindros e o Citroén DS3 e custa menos que esses três.  A previsão de vendas é modesta, apenas 100 unidades por mês.

Quem comprar um não terá por que se arrepender.

BS

Mais fotos: (veja ficha técnica e lista equipamentos após)

 

DSC00915 r

Bem perto de “Wolfsburg”, boa legibilidade

 

DSC00936 r

Braço de suspensão bastante próximo da horizontal: bom sinal

 

DSC00938 r

Nada de cáster excessivo, nota 10

 

DSC00923 r

Cintos de três pontos retráteis e apoios de cabeça para três

 

DSC00924 r

Porta-malas de 212 litros, podia ser mais; banco traseiro dividido 1/3-2/3, bom

 

DSC00926 r

Estepe temporário estreito

 

DSC00922 r

Roda de 17 pol. elegante

 

DSC00939 r

Para não ficar dúvida, gasolina 95 RON

 

FICHA TÉCNICA SUZUKI SWIFT SPORT
 
MOTOR
Tipo Quatro tempos arrefecido a líquido
Instalação Dianteiro, transversal
Material do bloco/cabeçote Alumínio
N° de cilindros/configuração/mancais Quatro/em linha/cinco
Aspiração Natural
Diâmetro x curso 78 x 83 mm
Cilindrada 1.588 cm³
Taxa de compressão 11:1
Potência máxima 142 cv a 6.900 rpm
Torque máximo 17 m·kgf 4.400 rpm
Corte de rotação 7.000 rpm, limpo
N° de válvulas por cilindro Quatro, atuação direta por tucho-copo hidráulico
N° de comandos de válvulas Dois, no cabeçote, corrente, variador de fase na admissão
Formação de mistura Injeção no duto
Comprimento geométrico da biela 136 mm
Relação r/l 0,305
Combustível Gasolina de 95 octanas RON
TRANSMISSÃO
Embreagem Monodisco a seco, comando hidráulico
Câmbio Transeixo dianteiro de 6 marchas manuais à frente e ré, tração dianteira
Relações das marchas 1ª 3,615:1; 2ª 2,047:1; 3ª 1,518:1; 4ª 1,158:1; 5ª 0,918:1; 6ª 0,794:1 ré 3,481:1
Relação do diferencial 3,944:1
SUSPENSÃO
Dianteira Independente, McPherson, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira Eixo de torção, mola helicoidal e amortecedor pressurizado
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, assistência elétrica indexada à velocidade
Diâmetro mín. de curva 10,4 m
N° de voltas entre batentes 2,8
FREIOS
De serviço Hidráulico, duplo-circuito em diagonal, servoassistido a vácuo
Dianteiros Disco ventilado
Traseiros Disco
Controle ABS, EBD e auxílio à frenagem
RODAS E PNEUS
Rodas Alumínio 6Jx16 (“R” 7Jx17)
Pneus 195/50R16V (“R”205/45R17Y)
Marca e tipo no carro testado Yokohama Advan A13 (“R” Pirelli PZero)
Estepe Temporário, seção estreita
PESOS
Em ordem de marcha 1.065 kg
Carga máxima 455 kg
CONSTRUÇÃO
Tipo Monobloco em aço, hatchback 4-portas, 5 lugares, subchassi dianteiro
DIMENSÕES EXTERNAS
Comprimento 3.890 mm
Largura 1.695 mm
Altura 1.510 mm
Distância entre eixos 2.430 mm
Bitola dianteira/traseira 1.470/1.475 mm
Distância mínima do solo 130 mm
CAPACIDADES
Porta-malas 212 L
Tanque de combustível 42 L
DESEMPENHO
Aceleração 0-100 km/h 8,7 s
Velocidade máxima 202 km/h
CONSUMO (EUROPA)
Cidade 11,9 km/l   (8,4 l/100 km)
Estrada 19,2 km/l   (5,2 l/100 km)
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em 4ª/5ª 30,4 km/h (“R” 35,1 km/h)
Rotação em 6ª a 120 km/h 3.400 rpm (“R” 3.300 rpm)
Rotação em vel. máxima, 5ª 6.650 rpm (“R” 6.500 rpm)
GARANTIA
Prazo 3 anos

 

SUZUKI SWIFT SPORT, PRINCPAIS EQUIPAMENTOS
 
Acionamento elétrico de travas e espelhos
Acionamento elétrico dos vidros, 1-toque descida porta motorista
Ajuste de altura do banco do motorista
Ajuste de altura e distância do volante de direção
Ar-condicionado automático mono-zona
Banco traseiro com encosto dividido 1/3-2/3
Bancos esportivos
Bolsas infláveis de cortina
Bolsas infláveis frontais
Bolsas infláveis laterais
Comando de áudio no volante
Comando interno da abertura da portinhola do tanque
Computador de bordo
Controlador de velocidade de cruzeiro no volante
Defletor de teto
Faróis bixenônio, com lavador e ajuste automático do facho
Faróis de neblina
Fixação Isofix para bancos infantis
Imobilizador de motor
Jogo de sotretapetes Swift Sport
Mulimídia com MP3, toca-DVD, Mini-SD Card, GPS, Bluetooth com áudio streaming, interface iPod (opcional para o “R”)
Partida por botão/chave de presença
Porta-revistas nas costas dos bancos dianteiros
Rádio/toca-CD,MP3, Bluetooth com áudio streaming
Repetidora dos indicadores de direção nos espelhos
Sensor de estacionamento traseiro
Volante esportivo em couro com costura vermelha
(642 visualizações, 1 hoje)