Corvette manobrista

Corvette 2015 recebeu o modo manobrista em agosto

Um item “exclusividade na indústria” que a General Motors ofereceu aos donos do novo Corvette Stingray pode deixá-los em situação ilegal em alguns estados. Um boletim enviado pela GM aos concessionários esta semana instruiu-os a orientar os proprietários a não usar o “modo manobrista” do gravador de dados de desempenho do carro até que o software seja atualizado.

A atualização, esperada “para o começo do mês que vem”, é necessária para garantir que os proprietários usem o recurso “de acordo com os requisitos legais referentes aos dispositivos de gravação de áudio”, diz o boletim.

O problema é relativo a leis em 12 estados, incluindo Califórnia e Michigan, que proíbem gravação de conversa particular a menos que as partes envolvidas consintam. Em alguns estados, quem fizer gravação não autorizada pode ser indiciado por crime de felonia (N.d.T.: traição).

O modo manobrista, que a GM anunciou como “monitor da criança” numa informação à imprensa em agosto, permite que motoristas gravem áudio, vídeo e dados do veículo ao dar a chave a um manobrista. O gravador de dados foi pensado primariamente para permitir aos proprietários gravar o desempenho do carro. O anúncio chamou a atenção nacional, com a CBS News e o The New York Times comentando que os donos de Corvette estariam a salvo de todo tipo de manobristas inescrupulosos como os mostrados no filme “Ferris Bueller’s Day Off” (“Curtindo a Vida Adoidado”). de 1986.

“Quem já ficou apreensivo em dar a chave do carro apreciará a paz de espírito por saber exatamente o que houve enquanto sua ‘criança’ estava longe”, disse na informação da GM de agosto Harlan Charles, diretor de produto da Corvette. O sistema permite também que o motorista tranque os porta-objetos no interior do carro e deixe o sistema de infortenimento inoperante. O boletim foi publicado quinta-feira no CorvetteForum.com.

“O conceito, como a Chevrolet o projetou, é bem engenhoso”, disse Brent Baker, gerente de Corvette na concessionária Bill Stasek Chevrolet em Wheeling, Illinois, uma das maiores concessionárias Corvette do país. “Todo mundo estava bem curioso a respeito do sistema, mas tenho certeza de que alguém em algum lugar disse, ‘Ei, pensou bem nisso?’ Acho que prefeririam estar seguros do que arrependidos”.

O porta-voz da GM, Monte Dorau, confirmou que a Chevrolet providenciaria uma atualização para evitar problemas legais.

“O veículo hoje não avisa aos ocupantes de que estão sendo gravados”, disse Doran num e-mail. “Num futuro próximo, realizaremos uma atualização de software para corrigir o problema. Várias alternativas estão sendo estudadas.”

O CorvetteBlogger.com também postou imagem de uma carta sendo enviada aos proprietários de Corvette tem o Corvette com o recurso do modo manobrista.

A carta, assinada por uma vice-presidente sênior da GM para qualidade global e experiência do cliente, Alicia Boler-Davis, diz que os clientes devem “evitar usar o modo manobrista até que seja feita a atualização” ou então “avisem a todo ocupante do veiculo que eles serão gravados enquanto estiverem a bordo” e “obtenham seu consentimento”.

Conserto ainda por decidir

Ainda não está claro se a atualização atenderá a aspectos legais removendo o recurso de gravar áudio no veiculo, avisando que o carro está gravando ou algum outro método.

O gravador de dados de desempenho e modo manobrista são parte de um pacote de navegação que custa 1.795 dólares.

Alguns Corvette 2015 estão sujeitos a ordem de suspensão de entrega ligada a problema nas bolsas infláveis e nos cabos de freio de estacionamento na traseira. Boletins enviados aos concessionários no começo do mês dizem que convocações para os dois problemas estão a caminho, mas nenhum foi anunciado publicamente ainda. Enquanto isso, a GM disse que estava segurando muitos Corvettes na fábrica de Bowling Green, Kentucky, até que as peças para reparo da convocação da bolsa inflável estivessem disponíveis.

Brent Baker disse que sua concessionária foi rápida no conserto de todos os Corvette afetados pelo problema do freio de estacionamento e que só uma pequena parte do seu estoque aguarda peças para o reparo da bolsa inflável. De maneira geral, a ordem de sustar entregas não afetou suas vendas, disse. (Automotive News/Nick Bunkley)

BS

 

(92 visualizações, 1 hoje)