Ford Ka + 01  FORD KA+ 1,5, NO USO Ford Ka   011

O KA é o hatch e o KA+ é o sedã. Assim a Ford decidiu chamá-los. Este SEL 1,5 é o topo de linha e já vem com dotação completa de equipamentos, não tendo opcionais. Custa R$ 47.490.  A versão 1-litro só chegará em novembro, diz a Ford.

Por ocasião do lançamento do novo KA, no começo de agosto, só havia praticamente o modelo hatch e apenas com motor 3-cilindros de 1 litro à disposição dos jornalistas e o Bob já deu suas impressões a respeito.  E já que, como sempre, o Bob nos trouxe muitas informações a respeito do modelo em geral e do hatch com motor pequeno, pretendo aqui somente complementar com o que se pode apurar após uma convivência mais longa com este sedã. O motor 1,5-litro é o mesmo de duas versões do New Fiesta hatch, a S e a SE, embora a segunda seja disponível também com o motor 1.6-l.

São motores iguais, mas no New Fiesta a potência é ligeiramente maior, 107/111 cv (gasolina/álcool) contra 105 cv/110 cv no Ka, o mesmo com o torque, 14,8/15 m·kgf no irmão maior versus 14,6/14,9 m·kgf no menor: com toda certeza uma questão de calibração para ajudar a diferenciar os dois compactos de porte parecido.

 

Ford Ka + 02  FORD KA+ 1,5, NO USO Ford Ka   021

O KA+ 67 mm mais alto que o New Fiesta

O que primeiro se nota no novo KA é sua altura. Ele é um pouco mais alto (67 mm) que o seu irmão maior New Fiesta, porém a altura do banco do motorista em relação ao solo me pareceu ser bem similar. Sendo assim, ao dirigi-lo sente-se estar num carro baixo, ou melhor, num carro normal, o que acho bom, e acaba sobrando maior distância entre a cabeça e o teto.

O KA supera bem o New Fiesta quanto ao espaço para os que vão atrás. Dois passageiros adultos se acomodam ali com muita folga para pernas e cabeça, porém só dois passageiros, pois a carroceria é estreita (1.695 mm). Essa largura reduzida, porém, é bem-vinda no trânsito. Ele é daqueles carros que pequenas brechas bastam para por elas se escapar rapidamente do  trânsito embolado.

 

Ford Ka + 03  FORD KA+ 1,5, NO USO Ford Ka   031

Cx 0,32, melhor que o do hatch, 0,33

O KA+ é muito agradável de dirigir. Seja na cidade ou na estrada ele satisfaz plenamente. Os bancos dianteiros são cômodos, bem desenhados e de correta espuma. A suspensão consegue ser firme, para se ter agilidade, e macia, para conforto. Está no ponto, como se diz.

O carro pouco rola nas curvas, ou melhor, rola o certo. Os braços da suspensão dianteira estão na horizontal, ou seja, o carro não foi erguido, e nem por isso ele raspa em lombadas nem nada. Passa por lombadas do jeito que os desligados gostam, rápido em 3ª marcha. Em suma, ele segue o já aqui elogiado bom comportamento do New Fiesta. Guiar um é como guiar o outro, pouco muda.

Praticamente neutro nas curvas, carro bem agarrado ao solo, cumpre à risca o traçado apontado. Sendo assim, um compacto como este já oferece todas as condições para viagens descansadas e agradáveis, condições que antes só eram oferecidas por carros de maior porte e preço. Como o leitor pode notar, gostei e muito. De parabéns a Ford pelo ótimo acerto de chassi/suspensão de mais um carro seu.

 

Ford Ka + 18  FORD KA+ 1,5, NO USO Ford Ka   181

A direção é um ponto alto do KA; volante é de 370 mm de diâmetro e bem anatômico, note o lugar perfeito para os polegares

A direção tem assistência elétrica indexada à velocidade. É bastante leve ao rodar devagar, o que agrada nas manobras, e logo essa assistência diminui ao se ganhar alguma velocidade, a ponto de em 2ª marcha, por exemplo, ela já transmitir certa firmeza. Na estrada a assistência zera e assim se tem o carro “mais na mão”, sente-se melhor o comportamento do carro. Muito bom.

 

Ford Ka + 13  FORD KA+ 1,5, NO USO Ford Ka   131

Trambulador preciso permite engates fáceis do câmbio IB5 produzido em Taubaté

A posição de guiar é muito boa. O banco do motorista tem ampla regulagem de altura e o volante também, mas não de distância. Todavia ela é correta, pois permite posição correta para os braços sem sacrificar o ideal posicionamento das pernas. O diâmetro do volante é de 370 mm, o que condiz com o tamanho do carro, e tem ótima empunhadura. Os cintos de segurança dianteiros têm regulagem de altura de ancoragem na coluna.

 

Ford Ka + 12  FORD KA+ 1,5, NO USO Ford Ka   122

Tem quem goste do painel; quem o desenhou na certa gosta

O painel é funcional, porém ainda não me acostumei com seu desenho, que acho no mínimo esquisito. Ao menos os mostradores são bem legíveis e, apesar de não terem regulagem de intensidade da iluminação, são discretos à noite, não incomodam.

 

Ford Ka + 11  FORD KA+ 1,5, NO USO Ford Ka   111

Boa legibilidade dos instrumentos

As trocas de marcha são, tal qual as do New Fiesta, leves e precisas. Alguns podem achar o curso da alavanca longo por ser maior que, por exemplo, o dos compactos da VW, porém a manopla da alavanca fica próximo ao volante, o que gosto, e assim pouco é preciso mexer o corpo para trocar marchas. Isso é coisa de carro inglês e o KA tem DNA inglês em seu projeto.

Essa “herança genética” se nota, por exemplo, na saída do escapamento no lado direito — afastada da calçada no tráfego britânico de mão esquerda — e pelo sentido de virar a chave para trancar a porta do motorista, contra os ponteiro do relógio. Se tivesse fechadura a chave na porta direita estaria no sentido “certo”, com era no Escort.

 

Ford Ka + 21  FORD KA+ 1,5, NO USO Ford Ka   211

Motor 1,5-l rende bem, são 73,4 cv/l. mas não é muito econômico

O motor é um 1,5-l, com bloco e cabeçote de alumínio, duplo comando, taxa de compressão de 11,1:1, injeção eletrônica seqüencial no duto, produz 105 cv a 6.500 rpm quando com gasolina e 110 cv a 5.500 rpm quando com álcool. Torque de 14,8 m·kgf (G) e 15 m·kgf (A). ambos a 4.250 rpm. É bastante elástico e sobe de giro com alegria. Corte  limpo a 6.800 rpm. É silencioso e suave.

Só não é econômico como o esperado, pois fez média de 7,7 km/l de gasolina na cidade, e sempre rodando tranqüilo em giro baixo. Na estrada fez entre 11 e 12 km/l a 120 km/h constantes, o que também não é grande coisa. Com álcool fez 10,5 km/l na estrada e na cidade não tive como apurar com maior precisão. Eu esperava maior economia, mas fora esse pequeno porém o motor satisfaz plenamente. A 120 km/h reais e em 5ª marcha o giro segue a 3.400 rpm, o que é adequado. As marchas estão muito bem escalonadas.

O porta-malas é grande para o porte do carro, 445 litros, e o encosto do banco traseiro é rebatível. No tanque de combustível cabem 51 litros.

 

Ford Ka + 23  FORD KA+ 1,5, NO USO Ford Ka   231

Porta-malas de 445 litros; dobradiças pantográficas e molas de sustentação a gás: nota 10

De contras, incomoda não ter regulagem elétrica dos retrovisores externos. Ao menos o da direita deveria ter. O túnel central atrapalha a manobra do punta-tacco e o console é um pouco invasivo, obstruindo um pouco a livre movimentação das pernas do motorista.

 

Ford Ka + 20  FORD KA+ 1,5, NO USO Ford Ka   201

Pelo nosso padrão “Bob-atrás-do-Bob” vê-se que o Ka+ é espaçoso atrás

Bom, leitor, a conclusão é que vale mesmo experimentar o novo KA+ 1,5, caso tenha interesse num compacto. É um carro que já nasceu sabendo como agradar. O autoentusiasta terá um compacto muito bom de chão e com competente motor, além de oferecer bom conforto para quatro pessoas e bom volume de porta-malas.

AK

Fotos: Paulo Keller

Veja o vídeo:

 

        

Mais fotos:

 

 

 

FICHA TÉCNICA NOVO KA/KA+ 
  
MOTOR1-L1,5-L
Tipo3 cilindros em linha, duplo comando de válvulas no cabeçote, variador de fase admissão e escapamento, correia dentada, 4 válvulas por cilindro, bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio; instalação transversal4 cilindros em linha, duplo comando de válvulas no cabeçote, correia dentada, 4 válvulas por cilindro, bloco e cabeçote de alumínio; instalação transversal
Cilindrada997,3 cm³1.498,5 cm³
Diâmetro e curso71,9 x 81,8 mm79 x 76,4 mm
Taxa de compressão12:111:1
Potência80 cv (G), 85 cv (A) de 6.300 a 6.500 rpm105 cv a 6.500 rpm (G), 110 cv a 5.500 rpm (A)
Rotação de corte6.700 rpm6.800 rpm
Torque10,2 m·kgf a 3.500 rpm (G) e 10,7 m·kgf a 4.500 rpm (A)14,6 m·kgf (G) e 14,9 m·kgf (A), a 4.250 rpm
Formação de misturaInjeção eletrônica seqüencial nos dutos
CombustívelGasolina e/ou álcool
TRANSMISSÃO
EmbreagemMonodisco a seco, comando hidráulico
CâmbioTranseixo dianteiro de 5 marchas manuais, tração dianteira
Relações das marchas1ª 3,846:1; 2ª 2,038:1; 3ª 1,281:1; 4ª 0,951:1; 5ª 0,756:1; ré 3,615:1
Relação do diferencial4,73:14,07;1
SUSPENSÃO
DianteiraIndependente, McPherson, braço triangular inferior, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
TraseiraEixo de torção, mola helicoidal e amortecedor pressurizado
DIREÇÃO
TipoPinhão e cremalheira, assistência elétrica indexada à velocidade
Relação de direção14,3:1
FREIOS
DianteirosA disco ventilado
TraseirosA tambor
RODAS E PNEUS 
RodasAço, 5,5Jx14 ou alumínio 6Jx15
Pneus175/65R14T ou 195/55R15H
DIMENSÕES
Comprimento3.886 mm (Ka+ 4.254 mm)
Largura sem/com espelhos1695/1.911 mm
Altura1525 mm
Distância entre eixos2491 mm
CONSTRUÇÃO
TipoMonobloco em aço, hatchback/sedã, 4 portas, 5 lugares, subchassi dianteiro
AERODINÂMICA
Cx0,33 (Ka+ 0,32)
Área frontal (calculada)2.06 m²
Cx x área frontal0,679 m² (Ka+ 0,659 m²)
PESOS E CAPACIDADES
Peso em ordem de marcha1.007 kg (SEL 1.026 kg) / Ka+ 1.022 kg (SE e SEL)1.018 kg (SEL 1.034 kg) / Ka+ SE 1.032 kg e SEL 1.048 kg
Porta-malas257 litros (KA+ 445 litros)
Tanque de combustível51,6 litros
DESEMPENHO 
Aceleração 0-100 km/h13,9 s (A; G N.D.)N.D.
Velocidade máxima (est)165 km/h
CALCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em 5ª29,8 km/h35,4 km/h (motor 1,5-l)
Rotação a 120 km/h em 5ª4.000 rpm3.390 rpm
Rotação em vel. máxima, 5ª5.540 rpm5.900 rpm (em 4ª, motor 1,5)
GARANTIA
Termo3 anos
Troca de óleo10.000 km ou 1 ano
Revisões10.000 km ou 1 ano

 

EQUIPAMENTOS NOVO KA E KA+
 SESE PlusSEL
Abertura elétrica do porta-malas
Acabamento SEL
Acionamento 1-varrida do limpador 
AdvanceTrac (controle de establidade e tração)
Ajuste de alt. do banco do motorista
Ajuste de altura do volante
Alarme volumétrico
Antena de teto na traseira
Ar-condicionado
Assistente de partida em rampa
Chave-canivete
Computador de bordo
Conta-giros
Direção com assistência elétrica
Espelhos retrovisores cor do veículo
Freios com controle de curva
Grade dianteira com aplique cromado
Indicador de troca de marcha
Lanternas traseiras escurecidas
Limpador/desembaçador do vidro traseiro (Ka+ não)
Maçanetas externas cor do veículo
My Ford Dock
MyConnection Gen.3 (rádio AM/FM, USB, Bluetooth)
Pacote de acabamento SE
Pisca-3
Pneus “verdes” 175/65R14
Pneus “verdes” 195/55R15
Quatro alto-falantes
Roda de aço 14″ com calota integral
Roda de alumínio de 15″
Sync media system com Applink, Assistência de emergência, CD/MP3/USB/Bluetooth, comandos de voz em português, controles de áudio e telefone no volante
Tapetes de carpete
Travas elétricas c/ controle remoto
Vidros elétricos dianteiros
Vidros elétricos traseiros

Sobre o Autor

Arnaldo Keller
Editor de Testes

Arnaldo Keller: por anos colaborador da Quatro Rodas Clássicos e Car and Driver Brasil, sempre testando clássicos esportivos, sua cultura automobilística, tanto teórica quanto prática, é difícil de ser igualada. Seu interesse pela boa literatura o embasou a ter uma boa escrita, e com ela descreve as sensações de dirigir ou pilotar de maneira envolvente e emocionante, o que faz o leitor sentir-se dirigindo o carro avaliado. Também é o autor do livro “Um Corvette na noite e outros contos potentes” (Editora Alaúde).

Publicações Relacionadas

  • Davi Reis

    Andei no Ka SE 1.0 e gostei muito do que vi e senti. O câmbio, como sempre, ótimo, padrão Ford. Suspensão firme e macia. Amplo espaço interno e talvez uma das melhores direções assistidas que já vi. O que me desagradou um pouco foi que, mesmo com o forte motor 1.0, parece que calibraram o carro como se fosse um fraco 1.0: nas trocas de marcha, o giro demora a cair, e da lhe tranco (o mesmo que acontece com o Gol 1.0). Também, achei o pedal do acelerador fica distante do freio, o punta tacco não sai muito fácil e a calibração do acelerador eletrônico podia ser mais direta. Estou curioso pra andar no Ka 1.5, imagino que seja bem mais interessante que o 1.0. No mais, podia vir um pouco mais equipado, levando em conta o preço. Retrovisores elétricos, luz traseira de neblina, repetidores de seta, Isofix, sensor de estacionamento…

  • CorsarioViajante

    A Ford vem apresentando ótimos produtos.
    Mas também não gosto do painel central e achei o consumo muito fraco.
    Quanto à preço, esta versão de topo dificilmente convence, mas certamente não é o foco da Ford.

  • Sidney Saito

    Vi o pessoal criticando o comprimento dos bancos dianteiros em outros vídeos de avaliação do carro. Problema este que já me impediu de adquirir o New Fiesta Sedan recentemente (mas acabei caindo no golpe da Renault com o banco de couro do Fluence).

    Reparou neste detalhe, Paulo Keller?

    • Sidney! Infelizmente eu só andei atrás nesse carro. E o banco traseiro é ótimo! Abraço.

      • Arnaldo Keller

        Sidney, o Paulo é o meu primo mais novo e por isso eu só o levo se for no banco de trás. E ai se ele reclamar. Ele já está feliz por eu não o amarrar mais na cadeirinha. Tá evoluindo, tá evoluindo…

        • Lucas

          Q maldade…. ele já poderia ir no acento de elevação. Não precisa mais da cadeirinha….

          hehehehhe

        • André K

          Ri muito!

    • Arnaldo Keller

      Sidney, o Paulo não dirigiu o carro. Só o Bob e eu o dirigimos. Não reparamos nisso. Não vimos nada de anormal. Gostei do assento, está bem bom para mim.

    • José Ferreira Júnior

      Sidney, possuo um Ka Se 1.0, e o comprimento dos bancos dianteiros é bem satisfatório, minhas coxas ficam todas apoiadas pelo banco (tenho 1,79m de altura), não senti desvantagem em relação ao banco do meu antigo 307.

  • Ilbirs

    Surpreendeu-me a beberronice com gasolina desse Ka+ SEL. Será que a calibragem do motor diferente da do Fiesta com mesma cilindrada tem parte nesse fiasco?

    • Davi Reis

      Também achei gastão, e o mesmo aconteceu com o carro testado pelo Best Cars. O motor é bom, com certeza, mas números não são o forte dele, seja de desempenho ou de consumo (pelo menos no Ka+).

    • Tarcisio Cerqueira

      Também achei estranho… Está péssimo esse consumo para o motor e peso do carro… Está próximo ao do Cruze do MAO por exemplo… Creio que haja algum pormenor na unidade avaliada, não é possível… Mudando de assunto, AK, a qualidade de montagem dele, que o povo está falando tanto, é ruim mesmo?

    • Arnaldo Keller

      Ilbris, me pareceu idêntico o acerto do motor para os dois.
      Quanto ao consumo, o que levanto é só uma referência. É apurado elo computador de bordo, que, apesar de preciso, pode ter erro. Não são números definitivos.

  • Renato Mendes Afonso

    AK, essa diferença de potencia entre Ka e New Fiesta não poderia ser devido diferenças no sistema de escapamento, como ocorre com o New Fiesta e Focus 1.6?

    No mais, algo que imagino que vá complicar as vendas é o fato do Ka (pelo menos o hatch) não ter uma opção mais em conta (ainda que fosse uma versão bem “pé de boi”). Pode ser ignorância da minha parte, mas não consigo imaginar a versão mais básica (R$35 mil) sendo comprada para frota, como há muitos Milles, Celtas, Palios e Gols. Mas pode ser que eu esteja equivocado.

    Ótimo post!

    • Arnaldo Keller

      Renato, que eu saiba, a potência é a mesma para ambos.
      Quanto à política de preços adotada pela Ford, o tempo dirá se ela está certa ou não. Como carro, o Ka dá um bom táxi, pois tem mais espaço atrás que os por você citados.

  • Rodrigo Mendes

    Achei legal. Mas em que pese a frente dos Chevrolet novos, de perfil o Prisma é mais harmônico. Esse balanço traseiro é enorme.

  • Bosley de La Noya

    Esse novo Ka vai dar trabalho para a concorrência!
    E tem acabamento plástico na entrada do porta-malas, coisa que muito carro dito “premium” não tem…

    • R.

      A Ford sempre com acabamento caprichado …. e nao cobra a mais por isso!

  • Nando

    A briga vai ser boa dentro de casa… O Ka é melhor que o Fiesta em aspectos objetivos importantes como espaço interno, e custa menos. Perde um pouco em status, mas muita gente não liga para isso.

    Por outro lado, que consumo é esse?? Praticamente as mesmas médias que faço com o C4 Lounge THP, e olha que não tenho pé leve…

  • CCN-1410

    Existem carros mais baratos que são mais potentes e econômicos.
    Descarto!

  • Roberto Neves

    Detalhe na foto do painel: “Ticket to ride”, dos Beatles! AK, és um aficionado? Mais um ótimo post, abraço!

  • Silvio

    AK,

    O Ka+ ainda não está disponível nas revendas. Dez dias atrás acabei dando uma olhada no hatch, me pareceu interessante, mas minha preferência é por sedãs.

    Em relação ao painel eu achei o do S e SE mais prático e inteligente, com lugar pra colocar o smartphone no topo do painel, mto bom pra usar de GPS, só faltou pensar nos celulares que conectam o carregador lateralmente como o meu Sony, mas para iPhones e demais com conexões por cima ou por baixo é ideal.

    Até o que eu pude ver um Ka+ SE 1.5 acho que vai ser uma boa relação custo-beneficio.

  • Fórmula Finesse

    Carro bacana, acho que até vai canibalizar o Fiesta Sedan!

  • Mr. Car

    Gostei bastante do conjunto, mas para variar tem sempre uma economiazinha besta: pombas, “Dona” Ford, ia aumentar muito o preço se colocasse retrovisores elétricos ao menos nas versões SE Plus e SEL? E já sei que o Bob vai reclamar também da falta de uma faixa degradê no parabrisa, he, he!

  • guest

    Como é a troca do filtro de cabine? Quase impossível como o Fiesta Rocam?

  • Lucas Sant’Ana

    Que carro beberrão! Bebe mais que o Rocam 1.6 (8.7km/l [G, cidade] com ar em Recife, carro preto)

  • Lorenzo Frigerio

    O Meccia deve ter reprovado essa altura de rodagem combinada a essas rodinhas. Como será nos carros europeus?

  • Bruno

    Mais um excelente “No Uso”.

    Há uma semana adquiri um Ka hatch 1.5, estou impressionado com o acerto da suspensão do modelo. Mesmo com pneus 175/65R14, o modelo mostra-se mais estável, ainda que por pequena margem, que meu antigo Onix 1.4 com pneus 185, carro este que, apesar de não mais me pertencer, nunca irei criticar, devido à boa convivência que tivemos juntos por quase 70.000 km. A elasticidade do motor Ford agrada bastante, sendo ágil em baixa rotação sem perder o ânimo acima dos 5.000 rpm. Embora há apenas uma semana com o carro, o hodômetro já marca pouco mais de 1.500 km rodados. O consumo rodoviário, sem muita dó do acelerador, tem ficado em torno de 11 km/l com álcool, ou etanol, como alguns preferem. O câmbio é bom, não tão preciso quanto o do Onix, mas agrada.
    Apenas uma observação: embora pouca coisa menos potente que o Fiesta, o Ka é aproximadamente 100Kg mais leve, o que o deixa bastante divertido.

  • Paulo Roberto de Miguel

    Mania de luz de seta voltada para o centro sem repetidores laterais. Meu Fit é assim… quem está do lado não sabe que eu estou dando seta.

    • Lucas

      Eu detesto essa solução em qualquer carro. Luz de seta, pra mim, tem q ser sempre do lado externo do farol, o mais próximo possível da extremidade do carro. Inadmissível o Civic brasileiro com essa solução (o americano, pelo que vi, é no lugar certo) e a versão de entrada, de cerca de 70 mil, NÃO ter os repetidores laterais……

    • Fabio I.

      Pequeno detalhe que faz muita diferença no dia-a-dia. Deveria ser obrigatório para todos os carros.

  • Renato Mendes Afonso

    De fato eu não tinha pensado nos taxistas. Falha minha. rsrs

    Obrigado pela resposta!

  • Arnaldo Keller

    Tarcísio, o carro tinha menos de 300 km rodados quando o peguei e imagino que com o motor soltando um pouco esse consumo deve melhorar.
    Qualidade de montagem ruim? Me tire fora dessa turma que tem falado isso, por favor. Querem acabamento de Mercedes num carro de entrada.

    • Bosley de La Noya

      Tem gente que quer acabamento de Bentley, preço de Tata Nano, concessionárias em cada esquina que lhe sirvam cafezinho e por fim usar o carro até o talo e ainda o revender com lucro.
      Essa raça, na verdade, anda mesmo é de busão e sonha acordado…

  • Arnaldo Keller

    Davi, o desempenho achei muito bom, isso sim. Anda muito bem. São 110 cv num carro pequeno e leve, 1.034 kg. Esses números se bastam. Anda bem e não deveria haver dúvidas a respeito. Se quiser viajar liso a 150 km/h, viaja assim o dia inteiro.

    • Davi Reis

      Acredito que viaje liso e é um motor gostoso, com certeza. Claro que números frios não dizem nada, mas estranhei muito os testes conseguindo algo em torno de 12 segundos nos testes de 0 a 100, justamente pelo carro ser leve e ter 110 cavalos. A proposta do carro não é de ser rápido mas esperava um pouco mais, mesmo assim.

      • R.

        Mas 12 segundos nos testes de 0 a 100 , nao é um mal numero….
        Eu acho bom .

  • marcelo

    Qual o melhor up ou Ka?

    • Robertom

      Você precisa de espaço?

    • Douglas

      Eu sou suspeito a falar, pois tenho o up.

      Sugiro que faça o test drive nos dois.

      A questão do espaço é relativo, já levei 5 pessoas no carro sem nenhum problema. Em viagem já levei 4 pessoas a bordo e não tivemos nenhum problema.

      • Arnaldo Keller

        Douglas, conheço um up! que levou sete amigos. O Dunga, o Atchim, o Dengoso, o Mestre, o Feliz, o Soneca e o Zangado.

        • agent008

          Hahahahaah o bom humor é um dos pontos positivos deste site! Temos um Up em casa e para agüentar andar mais do que 10 minutos com 5 a bordo, só mesmo sendo três crianças atrás. Mas o interessante é que quatro viajam com mais conforto do que se poderia supor. Há espaço suficiente para pernas e o teto também tem altura suficiente. Laudas para a engenharia da VW Brasil que esticou o carro num trabalho bem-feito. Com 4 pessoas a bordo, de 1,75m ou menos, não há tanto aperto como pareceria, quem fica espremido mesmo são as bagagens!

  • João Guilherme Tuhu

    Acho que sou voz solitária: achei o design bem comum, reto, ao estilo anos 90…E o painel, o cluster especificamente, ficou pior do que o Fiesta: parece chinês. E apesar da força da crítica especializada, não deve bater seus rivais diretos – vai comer mesmo é o Fiesta que por sinal já caiu nas vendas, sem o velho e eficiente Rocam.

    • Silas Eduardo

      João tive esta mesma sensação nas fotos e vídeos, porém, mudei de opnião quando vi o carro pessoalmente. O design agrada mais pessoalmente. Quando tiver oportunidade va até uma loja conhecer.

      O carro fica show no car prata dublin. Cor escura apaga os detalhes dos vincos do carro.

      • João Guilherme Tuhu

        Andei no 1.5 Sedan. Muito agradável. E realmente o design agrada mais ao vivo.

  • Robertom

    Há um ano viajei com 2 amigos com um New Fiesta Sedan SE 1.6, dirigi em alguns trechos e gostei muito de quase tudo, inclusive o fato de ser super econômico, anotando como ponto negativo o espaço interno, principalmente no banco traseiro.
    Fico negativamente surpreso ao descobrir que o carro que chegou para resolver este problema não é econômico, apesar de ser um pouco mais leve e ter um motor irmão com 100 cm³ a menos.

  • Arnaldo Keller

    João, evito comentar design porque é coisa de gosto pessoal e as fotos e vídeo estão aí para todo mundo ver. Não acho que devamos influenciar nisso. Só se houver algo no design que seja anti-funcional.

  • Arnaldo Keller

    Robertom, também achei estranho e por isso não quero ser categórico em relação ao consumo, pois poderia estar cometendo uma injustiça.

  • Gabriel Vale

    Muito bom os detalhes, mas fiquei mais interessado na “participação especial” do Sandero no vídeo. Quando será que sai o Sandero?

    • Arnaldo Keller

      Logo mais sai o do Sandero. Logo mais.

      • Gabriel Vale

        A valeu, vou ficar de olho

      • Fat Jack

        Gostaria muito da sua avaliação crítica sobre a estabilidade do Sandero!

        • Gabriel Vale

          Jack, tem um post que colocaram aqui no site hoje sobre estabilidade e rolagem, não exclusivamente sobre o Sandero, mas já é uma coisa

  • Fat Jack

    Só eu fiquei com a clara sensação de que as caixas de roda são (ou parecem pequenas)… e o padrão “autoentusiastas” Bob atrás do Bob é sensacional! (cabe uma observação: conheço essa localidade onde foi gravado o vídeo!!! Parabéns pelo vídeo e a avaliação mais uma vez extremamente criteriosa (além de interessantíssima)!!

    • Paulo Roberto de Miguel

      As caixas de roda parecem correta, eu acho que o carro é alto, assim como a linha da cintura, então parece que falta roda. Isso é meio comum nos carros pequenos que estão cada vez mais robustos, porém mantém o diâmetro do conjunto roda/pneu. Você olha um Opala e, apesar das rodas serem modestas para os padrões atuais, parecem ideais.

      • Bob Sharp

        Paulo Roberto
        Na mosca! Tive essa mesma impressão assim que vi o EcoSport de segunda geração, desproporcionalidade entre rodas e altura, uma vez que a lateral ficou “grande”. Esse efeito não existia no primeiro EcoSport e não se vê no New Fiesta.

  • Belford

    O 0-100 está mais relacionado ao câmbio, que é longo! Se fosse mais curto tipo Gol e Celta, faria em 9,8!!!!

    • Davi Reis

      Não achei o câmbio tão longo assim, fica exatamente na média da categoria. Acho que os números podem se dever à ausência de variação nas válvulas, mas é só uma teoria.

      • Belford

        Amigo, o câmbio Ford IB5 é longo, bem longo! 1ª-2ª curtas e 3ª-4ª-5ª longas!!!

        • Davi Reis

          Compare as relações de marcha com os sedãs da mesma faixa, o Ka fica na média do segmento. Tanto que a 120km/h, em 5ª marcha, são 3400rpm, número praticamente idêntico ao de Voyage 8 e 16 válvulas (3400 e 3500 cada) e Siena 1.6 (3300).

  • Bosley de La Noya

    Ahã, sim!

  • Paulo Roberto de Miguel

    Achei o design bom e com jeito de ser duradouro. Não impressiona, mas também não decepciona. Acho que vai ser um daqueles carros que durará no mercado, ao exemplo do Corsa B.

  • Davi Reis

    Não chega a ser um mal número, mas fica abaixo da categoria, em um carro que é novo, leve, potente e moderno.

  • Rogério Ferreira

    De repente algo está errado com o carro do teste porque tecnicamente o Ka+ não poderia ter consumo pior que o New Fiesta 1.5, que a propósito é bem econômico. Pelo contrário, o sedãzinho é mais leve, mais aerodinâmico e possui relações de marchas bem acertadas. No mais, é um carro que me interessa muito, pois tem tudo o que eu preciso e o preço está na média do mercado. A propósito o novo Ka já é sucesso com mais de 7.000 unidades vendidas esse mês, já deixou o up para trás, e começa a pegar no pé da dupla da Hyundai. Valeu a decisão da Ford em oferecer ar-condicionado e direção hidráulica desde as versões mais baratas… Aprendeu agora, VW?

  • Rafael L M

    Arnaldo, comparado com o Voyage 1,6 de “sexta geração” que vc testou a um tempo atrás, na sua opinião o Ka+ tem um comportamento dinâmico mais preciso que o Voyage? Ele é mais duro ou mais macio que o alemão? A direção do Ka é mais firme em velocidade que a do Vw? Em termos de desempenho, o Ford é o inverso do VW, ou seja, melhor em médios e altos giros do q em baixos?
    Vou compartilhar minha experiência com meus dois últimos carros, a título de curiosidade. Eu tive um Fiesta Rocam Hatch 1,6 modelo 2014 que durou 10.500km comigo, quando eu dei PT no bichinho. Acabei comprando um Gol 1,6 “G6” 2014, que hoje está com 2.600 km. Eu reclamava bastante do Fiesta, e tinha muita expectativa quanto ao Gol. Hoje eu vejo q meu ex Fiesta tinha seus encantos: era menos duro em pisos ruins, passava melhor em quebra-molas, a direção era menos arrisca em velocidade (compartilho da sua opinião sobre a direção do Voyage que vc testou), e as suspensões dianteiras e traseiras tinham calibração da maciez mais próximas, pois no Gol, quando eu passo a mais de 50 ou 60 km/h em depressões na pista, percebo bem a dianteira oscilando verticalmente enquanto a traseira fica bem firme. No Fiesta as suspensões eram mais proporcionais, digamos assim. Os encostos dos bancos do Gol são melhores que os do Fiesta, porém os assentos conseguem ser mais curtos ainda. E realmente faz falta o ajuste da coluna de direção em altura e distância, pois o volante fica distante do banco me obrigando a ficar com os braços mais esticados do que deveria e as pernas mais dobradas do que deveria. O arcondicionado do VW é um pouco melhor que o do Fiesta, gela um pouco mais e rouba um pouco menos de potencia, mas eu esperava mais. Uma coisa que me exigiu adaptação foi o curso da embreagem bem mais longo e os pedais bem mais altos que no Fiesta. Outra coisa, o Fiesta abastecido com gasolina era um carro, com alcool era outro bem diferente. Chega a ser engraçado isso kkkkkk. Na gasolina, ele rendia menos em giros baixos, mas fica bem mais silencioso, suave a girava mais macio. Com alcool era o inverso disso, mas ainda assim era mais suave e macio que o Gol. Quanto ao acabamento, o Gol realmente passa a sensação de ser mais bem construído, de ser feito com mais capricho. E eu não estou falando em percepeção de luxo ou status ou requinte. O Gol é mais bem montado mesmo, com as peças mais bem encaixadas, menos rebarbas, e tals. E o Fiesta oferecia espaço no banco traseiro um pouco melhor e porta objetos mais espaçosos, assim como o porta-luvas. Bem, essas foram as minhas percepções, na minha humilde opinião.

  • João Pedro Mesquita

    Esse motor 1.5 possui variador de fase tanto na admissão como no escape?

  • Bob Sharp

    João Pedro,
    Esse 1,5-litro, não, só o 1-litro de 3 cilindros.

    • João Pedro Mesquita

      Obrigado, Bob, comprei um hatch SE PLUS 1.5, por isso perguntei, queria saber mais sobre o motor!!! Parabéns pelo blog, sempre o acompanho!!!

    • João Pedro Mesquita

      No New Festa esse mesmo motor 1.5 possui o variador de fase apenas na admissão, já no Ka ele não possui variador de fase, exato?

      • Bob Sharp

        João Pedro,
        Isso mesmo.

  • Auberto

    Tive sempre em minha mente que os carros da Ford eram os que possuíam o melhor acabamento, essa imagem saudosista se desfez desde 2012, quando adquiri um Fiesta, o qual consegui trocar agora no começo do mês por um Fox.
    Tive problemas desde alinhamentos de portas, queda de espuma que saía debaixo do painel e caiam sobre o pedal, borracha das janelas que se soltavam quando abaixava o vidro, ressecamento das borrachas do pára-brisa, entre outros.. A gota d’água foi a saída da correia, depois disso, só me restou trocá-lo.
    Dificilmente voltarei a comprar um Ford novamente, pelo menos não os fabricados na Bahia.

  • joao

    Gostaria de saber que a suspensão do Ka+ é melhor do que a do HB20s, Andar no HB20s com quatro adultos e bagagem faz que a suspensão do carro “simplesmente acabe”, não conseguindo filtrar nenhuma irregularidade no asfalto, fazendo com que se torne um martírio viajar com o veículo lotado. Gostaria de saber se com o Ka+ mais acontece o mesmo. Obs.: posso falar da suspensão do HB20s , pois sou um infeliz proprietário do mesmo (HB20s 1.6 premium).

    • Silas Eduardo

      João, tenho um KA+ 1.5. Recentemente rodei com lotação máxima 5 adultos. Passei por ruas irregulares, lombadas, subidas, etc.
      Posso assegurar que não comprometeu o conforto e estabilidade do carro.

      A suspensão está muito bem calibrada para a realidade brasileira.

      • joao

        Silas, obrigado pela informação, pretendo trocar meu HB20s por um Ka+ até o meio do ano.

  • joao

    Gostaria de ter uma resposta do blog sobre a suspensão do ford Ka + x a do HB20s, mas infelizmente parece que o blog não gosta de assuntos polêmicos. Acho que ao avaliar um carro com caracteristica familiar, o blog tinha que fazer ao menos um comentário sobre o mesmo com lotação máxima. Acho que a maioria das pessoas que compram carros com essa configuração (sedan) têm família e, andarão em algum momento com lotação máximal.

    • Bob Sharp

      joão
      Não fazemos teste com carga máxima por considerá-lo desnecessário, bem como não vemos em que um assunto desses possa ser polêmico.

      • joao

        Bob, obrigado pela resposta, mas acho necessário sim fazer um teste com sedan com carga máxima. Afinal, acho que a maioria das pessoas que compram um carro com essa caracterista tem família, e com certeza em algum momento viajará com a lotação máxima. Claro que a minha posição é apenas de um leitor do blog que gostaria de obter uma resposta simples, afinal acho que todo blog automotivo faz seus testes para mostrar a seus leitores as qualidade e defeitos de cada carro. Como exemplo, se em algum blog tivesse sido feito o teste com o HB20s com carga máxima e realmente mostrasse ao leitor que a suspensão do carro é fraca para o transporte de 4 adultos e suas bagagens, certamente eu e diversos outros compradores nao teríamos adquirido o veículo (basta ver nos sites de reclamação a posição dos compradores de HB20s sobre a suspensão).
        No mais, obrigado por responder minha pergunta. Espero que um dia alguém realmente teste um veículo com caracteristica familiar com 4 adultos e bagagem, para ver seu comportamento dinâmico.
        João.

        • Silas Eduardo

          João também me preocupo com a suspensão.
          Testei o carro com carga aproximada de 277kg e não tive nenhum problema com a suspensão em lombadas, burcas e afins.

          • joao

            Valeu Silas.

  • Gustavo_bl

    Pergunta: Etios Sedan 1.5 ou o Novo Ka+ versão com ESP? Que acham? A opção de ESP na versão top do Ka+ me parece muito interessante, especialmente pela segurança…

  • Israel Pegado

    Arnaldo e Bob,

    Eu cheguei a cogitar fortemente a compra do KA+ SEL. Fiz o teste com a concessionária, carrinho gostoso de dirigir, comportamento dinâmico excelente, direção superleve, silencioso, roda macio, estável e confortável. Enfim, tudo aquilo que vocês brilhantemente elucidaram no texto. Encerrei o teste disposto a levar o sedãzinho compacto da Ford, mas ao ver o preço beirar os 51 mil e uma taxa de juros de 1,8% (Moro em Belém-PA), a vontade foi lá pra baixo…. Aí, um Bravo Essence atravessou o meu caminho e de minha esposa (paixão a primeira vista! rsrs) com desconto no preço de tabela e ainda por cima uma taxa de 1,29%… Não me restou outra escolha, senão levar o hatch italiano!!! 🙂 Acho que estaremos bem servidos…
    Mas, o novo KA é, sem dúvida, uma ótima opção e quem levar pra casa, certamente ficará feliz com ele!
    Abraço a todos, descobri o site há pouco tempo e já me tornei um grande fã do trabalho de todos vocês! Parabéns!

  • Rafael

    Olá, essa parte do consumo é isso mesmo? Ruim? A propaganda diz que o Inmetro certificou eles com eficiência máxima, não fui checar É só 7 e pouco na cidade mesmo?

  • Navegador

    Arnaldo e Bob,

    como se comparam Ford Ka 1,5 SEL e Ford Fiesta 1,6 em termos de refinamento (ruído na cabine, vibrações etc.)? Não só barulho do motor, mas ruído “de rodagem”, isolamento acústico geral e suavidade de funcionamento.

    Dirigi o Ka 1 litro e me interessei pelo carrinho, mas sempre compro motores maiores – hoje meu carro é um March SV 1,6 da primeira série que me agrada muito, exceto por ser muito barulhento em viagens, o que o torna cansativo. Como viajo cerca de 900 km por semana (ida e volta Rio-BH todo fim de semana), as questões do conforto de rodagem e do ruído externo tornam-se relevantes!

    O comportamento dinâmico dos Fords é excelente, e a inclusão de ESP nas versões 1,6 do Fiesta e 1,5 do Ka me levam à marca. O March tem a vantagem da qualidade de construção (pelo menos o modelo mexicano) e de só ter precisado de manutenção preventiva até hoje, feita de forma correta e honesta pela concessionária Nissan (basicamente seguindo o plano de revisão, sem surpresas e a custos baixos).

    Mas a questão do refinamento é essencial. Se puderem comparar Ka e Fiesta será ótimo. O vendedor da marca me diz que o Fiesta é mais silencioso e refinado, mas ele também me disse que o ESP é de série em todo Focus e que o motor 3-cilindros nacional tem injeção direta… De modo que não confiei muito na comparação.

    Ah, parabéns pelo site!

    • Rogério

      Comprei um Ka + SE Plus 1.5.

      Gostei muito, achei bom de dirigir e confortável, de excelente custo-benefício (realidade brasileira); bom porta-malas.

      Negativo: Tem feito 8,2 com gasolina e 6,7 com álcool na cidade.

      • Bruno Passos

        Olá Rogério!
        Apenas para complementar, eu possuo um Ka 1,5 que já passou dos 44.000 km. Nada posso dizer sobre o consumo urbano, pois raramente dirijo na cidade o suficiente para aferir o consumo. Na estrada, com etanol, o meu faz 10 km/l, andando rápido no plano, em trechos sinuosos, em dias que pego vários caminhões pela frente, com desacelerações e ultrapassagens. Andando tranqüilo, também no plano, no mesmo percurso que faço diariamente, em dias que a estada está mais livre e não recorro a ultrapassagens, já consegui 13 km/l. Sempre com etanol.