No fim de semana em que sua permanência na Williams para a temporada de 2015 foi confirmada, Felipe Massa consegue o primeiro pódio pela equipe inglesa ao terminar o GP da Itália atrás de Lewis Hamilton e Nico Rosberg.  Mercedes segue dominando, McLaren tentando e Caterham, bem, nada de novo…

 

20140909_Massa_Williams  Enfim, pódio... 20140909 Massa Williams

Em Monza, Massa celebra volta ao pódio e permanência na Williams (foto Williams Martini Racing)

Felipe Massa conseguiu, finalmente, seu primeiro pódio para a equipe Williams ao terminar em terceiro lugar no GP da Itália, disputado anteontem no tradicional Autódromo de Monza. Em uma corrida marcada por dois erros bizarros de Nico Rosberg quando o alemão ocupava a liderança, Lewis Hamilton foi o vencedor e diminuiu a diferença que o separa do companheiro de equipe e líder da classificação do campeonato. Em meio a rumores de grandes mudanças na cúpula da Ferrari, Fernando Alonso abandonou a prova após uma longa sucessão de resultados pontuáveis; a agitação de Maranello já tem similar tão ou mais ativo em Silverstone— sede da Caterham — e em Hinwill, onde fica a casa Sauber.

 

20140909_Nico_MercedesBenzMedia  Enfim, pódio... 20140909 Nico MercedesBenzMedia

Chicane de Monza foi decisiva no resultado da prova

Para os brasileiros que acompanharam o desenrolar do GP da Itália, os erros de Nico Rosberg certamente ficaram em segundo plano. A atuação de Felipe Massa foi, sem dúvida, a primeira do brasileiro nesta temporada em que os azares que marcam seu 2014 não deram as caras. Desta vez o piloto do Williams Mercedes FW 36 nº 19 largou bem, completou várias voltas na segunda posição, soube superar o arrojo desenfreado de Kevin Magnussen e subiu ao pódio em uma das pistas onde é mais admirado. O conjunto da obra pode ser o início de uma nova fase em sua carreira, este ano marcada por uma série de incidentes e acidentes nos quais a maioria das causas não pode ser creditada a ele. A renovação do seu contrato com a equipe de Groove (algo já comentado aqui em várias ocasiões) e o primeiro pódio em uma temporada e meia, certamente trazem um novo alento ao brasileiro.

 

20140909_Nico_Lewis_MercedesBenzMedia  Enfim, pódio... 20140909 Nico Lewis MercedesBenzMedia

Nico (E) e Lewis fazem festa frente ao público (foto Mercedes Benz Media)

Se as coisas começam a tomar feições mais agradáveis na carreira de Massa, em sua ex-equipe a água ferve e ainda ninguém sabe se a pasta sairá al dente ou se vai desandar de vez. Enquanto os rumores sobre uma possível saída de Fernando Alonso seguem quentes, a temperatura começou a ferver com uma declaração de Sergio Marchionne, o homem forte do grupo que controla a Fiat, a Chrysler e a…Ferrari, quando instado a comentar sobre possíveis mudanças no vértice da Scuderia:

“Montezemolo? Todos são importantes, mas ninguém é insubstituível…”

 

20140909_ALonso_Montezemolo_FerrariMedia  Enfim, pódio... 20140909 ALonso Montezemolo FerrariMedia

Alonso e Montezemolo podem deixar a Ferrari (foto Ferrari Media)

Pelo sim, pelo não, o próprio Montezemolo já declarou ao jornal Gazzetta dello Sport que seguirá no comando da Ferrari por mais três anos; nas nuvens, porém, ecoam comentários que seu futuro profissional estaria ligado à incorporação da Alitalia pela empresa aérea Etihad, que já patrocinou a Ferrari, com quem ainda tem laços comerciais. De quebra, esta fusão poderá destravar uma série de aquisições árabes no setor: fala-se que a Qatar estaria em negociações avançadas para assumir a TAP e a Emirates, considerando outras opções de mercado europeu.

Sobre Alonso, a situação é igualmente complicada: embora os contratos da F-1 sejam objeto sigiloso, é voz corrente que o espanhol poderia se desvincular de um acordo que dura até 2016 caso a Ferrari ou ele não terminassem a temporada entre os três primeiros classificados: dopo Monza, Fernando está em quinto lugar na classificação de pilotos e a equipe é a quarta colocada entre os construtores.  Se a voz do povo for realmente a voz dos deuses do circo de Tio Bernie, o espanhol teria porta aberta para escolher um novo CEP em pelo menos duas equipes: McLaren e Red Bull, o que significaria o bilhete azul para Jenson Button ou Sebastian Vettel, outro nome cotado para substituir o inglês.

 

20140909_Vettel_Redbull_GettyImages  Enfim, pódio... 20140909 Vettel Redbull GettyImages

Vettel: trucidado por Ricciardo, cobiçado pela McLaren (foto Red Bull/Getty Images)

Fosse tudo isso material pouco explosivo, as recentes desavenças entre Nico Rosberg e Lewis Hamilton já forçaram o diretor Toto Wolff a declarar em alto e bom som que se os dois pilotos da Mercedes não tomarem jeito um deles poderá ser dispensado. Dentro deste clima de caça aos aprendizes de feiticeiros, os dois erros de Rosberg na freada da chicane da reta de chegada deram margens a várias interpretações.

Como as cenas foram bem semelhantes e não houve nenhum sinal de rodas bloqueando ou movimentos anormais, não são poucos os que enxergaram nas falhas do alemão uma forma de pagar o pecado cometido em Spa, quando deu um toque logo no início do GP belga. Ao andar na frente e permitir abertamente que o inimigo de equipe se aproximasse, Nico estaria cumprindo uma ordem da equipe —facilitar a vida de Hamilton —, ao mesmo tempo que deixava claro que andava mais que Lewis. Cores, formas e ambiente típicos de uma boa teoria conspiratória (já devidamente negadas por Totto Wolf), mas com conteúdo bem plausível…

Enquanto nas esquinas de Brackley e de Stuttgart, onde respectivamente se constrói e se assina os cheques da Mercedes para o programa de F-1, o problema é como controlar os dois primeiros classificados no Mundial de Pilotos. No extremo oposto da tabela de pontos a situação é mais trivial: como sobreviver em uma temporada das mais difíceis. A Sauber, por exemplo, ainda está por ver a cor do dinheiro que um grupo de empresas russas prometeu para ver o jovem Sergey Sirotkin estrear na categoria.

 

20140909_Sauber_SauberMotorsportMediaAG  Enfim, pódio... 20140909 Sauber SauberMotorsportMediaAG

Sauber continua procurando novos investidores (foto: Sauber Motorsport AG)

Nem o piloto conseguiu convencer a FIA que poderia participar de um GP, muito menos a ultra-necessária bolada de rublos deu sinal de vida, fazendo a menina dos olhos de Peter Sauber viver a pior temporada desde sua estréia, em 1993. Desta vez quem poderá evitar o pior é o empresário canadense do ramo de confecção Laurence Stroll (Tommy Hilfiger) e proprietário do circuito de Mont Tremblant . Ainda não está claro se ele pretende garantir o caminho profissional do filho Lance — que faz parte da Academia de Pilotos da Ferrari —, ou se ele quer se tornar um investidor majoritário no time. Meses atrás seu nome foi cogitado como interessado em investir US$ 1,5 bilhão na CVC Partners, controladora da F-1 Management.

 

20140909_Albers_CaterhamMedia  Enfim, pódio... 20140909 Albers CaterhamMedia

Albers mal cumpriu período de experiência na Caterham (foto: Caterham Media)

Na Caterham, agora liderada por Collin Koles, figurinha carimbada desde outros carnavais graças ao destino fatal que suas antigas equipes tiveram na F-1, as perdas não param de crescer. Depois que cerca de 40 funcionários entraram com uma ação coletiva na Justiça inglesa alegando demissão irregular, Kamui Kobaysahi deixou de lado a paciência nipônica para externar sua preocupação sobre a maneira como é tratado pela equipe e o belga Christijan Albers anunciou que prefere abdicar da condição de diretor de equipe para poder passar mais tempo com a família. Desde domingo seu lugar é preenchido pelo italiano Manfredo Ravetto, colega de trabalho de Colles desde os tempos da Hispania.

O resultado completo do GP da Itália você encontra clicando aqui.

WG

A coluna “Conversa de pista” é de total responsabilidade do seu autor e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiastas.

Sobre o Autor

Wagner Gonzalez
Coluna: Conversa de Pista

Jornalista especializado em automobilismo de competição, acompanhou mais de 300 grandes prêmios de F-1 em quase duas décadas vivendo na Europa. Lá, trabalhou para a BBC World Service, O Estado de S. Paulo, Sport Nippon, Telefe TV, Zero Hora, além de ter atuado na Comissão de Imprensa da FIA. É a mais recente adição ao quadro de colunistas do AUTOentusiastas.

Publicações Relacionadas

  • Clésio Luiz

    Duas imagens curiosas nesse GP foram o sorriso mal disfarçado do dirigente da Mercedes, no segundo erro de Rosberg e a bandeira com a placa pedindo autógrafo aos pilotos no pódio, com lápis já pronto. Não sei se depois algum piloto topou agradar ao criativo torcedor depois do champanhe.

  • Clésio Luiz

    Ah, e Rosberg foi vaiado de novo num pódio. Pelo visto o piloto alemão está com a imagem negativa perante o torcedor europeu.

  • marcus lahoz

    Foi uma corrida muito bacana. Realmente o Massa precisava deste pódio.

    Eu sou daqueles que apoio a teoria da conspiração do Rosberg / Hamilton.

  • josé amaral

    Não é a primeira chicane que o Nico fura nesse ano, se eu não me engano ele fez isso no Canadá qndo estava sendo pressionado por alguém, sã pistas parecidas em questão dos freios, acho que foi isso.

  • RoadV8Runner

    Realmente o Massa estava precisando espantar o azar de vez! Até pedaço de outro carro já enroscou no dele este ano… Embora possível, não acredito muito na “teoria da conspiração” sobre Rosberg e Hamilton. Considero ambos bons pilotos, mas longe de serem brilhantes. Os dois já demonstraram pipocar sobre pressão mais alta.

  • Fat Jack

    Massa: boa (não ótima, nem espetacular) corrida, conseguiu atingir 100% do que seu equipamento lhe proporcionava (Ô sorte o Bottas se enroscar, hein!)
    Rosberg; honestamente não o vi andando mais que o Hamilton não…, que com pista livre tirava tempo da diferença com constância
    Alonso: pega o boné, uma pastinha com contrato e dá o fora da Ferrari, se for humilde (pensando em ser campeão e não em engordar a já obesa conta bancária) pode atazanar a vida dos pilotos da Williams, da Mercedes e da Red (Será? O Ricciardo tem andado bem e custado pouco…)

  • O Óbvio

    Deus, do alto de sua sabedoria, mandou que todos os humanos entrassem na fila do AZAR e deu a cada um a sua porção. Felipe Massa, possivelmente distraído, passou na fila umas 10 vezes e trouxe consigo azar para distribuir a todos do circo e ainda sobrar um monte. E ficou tanto tempo na fila do azar que passou rápido demais na fila do talento, da sorte, da velocidade, da precisão, arrojo, altura ( sim, tem fila da altura ou estatura) etc. ficando com pouquíssimo ou quase nada destes atributos. Novamente DEUS, do alto de sua sabedoria, vendo que o moleque tinha se dado muito mal, vaticinou:
    -” Vou dar a ele um prêmio de consolação digno de poucos na terra! O colocarei na F1. Agora, o que ele vai fazer lá com a bagagem que carrega será assunto dele!”
    Taí!