Fotos: divulgação

Flagship

No começo do mês a Caoa Hyundai organizou um sessão de avaliação de cinco produtos  importados modelo 2015 que consistiu em ir de São Paulo a Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira (SP), pernoitar e voltar no dia seguinte, e o Ae esteve nesse evento.

Foram disponibilizados os modelos i30, ix35, Elantra, Santa Fe e Grand Santa Fe. Como eram dois jornalistas por carro, dividi a condução com o jornalista Fernando Calmon, que conheço há muitos anos dos eventos de imprensa da Ford nos quais eu atuava apresentando o produto pelo lado de engenharia. Assim, além do “trabalho”, foi muito bom rever um velho amigo e tê-lo ao meu lado, ora na direita, ora na esquerda.

O ponto de encontro para a saída foi na nova concessionária da marca, a Flagship Hyundai Caoa, na Av. Sumaré, na capital paulista (foto de abertura deste post). Flagship, que significa nau capitânia em inglês, é uma estratégia de marketing em que uma marca é exposta e comercializada em local nobre, em instalações imponentes, para mostrar a sua força.  A Flagship Hyundai Caoa foi inaugurada recentemente, no dia 10 de junho.

Face ao programa apertado, eu e Fernando só tivemos oportunidade de andar no ix35, no Grand Santa Fe e no Elantra.

De uma maneira geral, ecoando o tenho visto aqui no Ae (como leitor, antes de passar a escrever), os veículos são bastante agradáveis de andar e passam uma impressão de qualidade. Vamos ver um por um, na ordem de utilização:

 ix35 2,0 GLS flex

 Hyundai_ix35ix35

 Comecei como passageiro. Logo de saída gostei da qualidade percebida do veículo como um todo. Tudo me pareceu no lugar e bem feito, a pintura, os materiais, as folgas, as borrachas etc. Boa qualidade de fabricação.

Chamou-me a atenção a facilidade para a regulagem da altura de ancoragem do cinto de segurança na coluna B (central) e como a pressão do cinto no tórax é baixa — percebe-se mais andando no banco direito por falta de hábito da “camisa do Vasco da Gama ao contrário”.

O banco tem bom apoio lateral e para as coxas, mas me pareceu um pouco duro no primeiro contato, principalmente no apoio da região lombar.

A tampa do porta-luvas com amortecimento na abertura complementou a minha  boa impressão inicial do veículo.

No tráfego pesado na marginal do Tietê rumo à rodovia Ayrton Senna, a isolação acústica do ix35  mantinha o ruído externo do lado de fora da cabine .

O ar-condicionado, mesmo de controle analógico, se mostrou eficiente, mantendo a temperatura agradável na cabine e funcionando silenciosamente.

Já na rodovia Ayrton Senna, a 120 km/h, quase nenhum ruído de vento foi notado, indicando uma boa aerodinâmica e uma boa vedação da cabine.

O ruído de rolagem dos pneus coreanos se mostrou um pouco elevado, principalmente em piso rugoso de recapeamento asfáltico recente.

No meio caminho de viagem trocamos de lugar, o Fernando foi de passageiro e eu passei a dirigir o ix35.

Na primeira acelerada com a alavanca seletora em D ficou patente a potência declarada de 178/169 cv do motor flex 2-litros, duplo comando e 16 válvulas, comando de admissão e coletor de admissão variáveis . A sensação de desempenho devido ao bom acerto da curva do motor com o câmbio automático de seis marchas dava agilidade  e segurança para as  ultrapassagens.

O freio de serviço também dava conta do recado, se mostrando progressivo e potente nas desacelerações.

Bom compromisso conforto-dirigibilidade na estrada  com estabilidade em linha reta e comportamento neutro em mudanças rápidas de faixa de rolamento.

Na serra, a progressividade da direção, aumentando linearmente o esforço com o ângulo de esterço, me sentir-me “em casa”.  O ix35 é seguro e agradável de “pilotar”.

O ruído do motor em acelerações é alto porém com boa qualidade sonora, tendendo para o esportivo.

Excelente a iluminação dos instrumentos com a cor azul predominando com nuances em amarelo.  Os caracteres são bem legíveis facilitando a leitura, principalmente pelas pessoas mais velhas que têm dificuldade de enxergar de perto (presbiopia), como eu.

Não gostei dos faróis, tanto o baixo quanto o alto.  Com luz amarelada,  facho de luz disperso, manchas no solo e pouca intensidade, prejudicava consideravelmente a visibilidade da estrada e acostamento.

De 1 a 10, dou nota 8,5 ao conjunto do ix35.

Preço: R$ 98.950

Grand Santa Fe 3,3 sete lugares


Grand Santa Fe

Veiculo grandão com sete lugares.  Haja família para preencher todos os espaços!

Boa qualidade percebida, aliás, como eu disse mais acima, todos os veículos Hyundai que avaliei estão no mesmo bom nível de qualidade construtiva.

Bancos excelentes com bom apoio lateral e para as coxas. Os comandos elétricos ficam escondidos devido a pouco espaço para a mão com a lateral da porta.  Depois que encontrá-los fica mais fácil.

O motor V-6 com bloco e cabeçotes de alumínio de 3,3 litros, DOHC 24-válvulas com seus 270 cv a 6.400 rpm mostra elasticidade  e bom casamento com o câmbio automático de seis marchas. A suavidade do motor é notável.

Suspensão inadequada para as condições brasileiras.  Exemplificando, com o veiculo vazio  (motorista e passageiro), a suspensão traseira dá batente de compressão na passagem por lombadas. Em curvas com piso irregular, buracos e ondulações, o movimento de chacoalhar da Grand Santa Fé chega a incomodar. No asfalto liso o veículo se comporta bem, ajudado pela tração integral.

De 1 a 10 dou nota 7,5 ao conjunto da Grand Santa Fe.

Preço: R$ 161.900

 

Elantra 2,0 GLS flex

 Hyundai_Elamtra pretoCampos do Jordão como fundo sempre faz bem à vista

Boa qualidade percebida também.

Bancos bem confortáveis com bom apoio lateral e coxas

Pouco ruído de vento a 120 km/h

O motor — o mesmo do ix35 — aliado à caixa automática de seis marchas com bom escalonamento, dá muita agilidade ao veículo tanto em tráfego urbano quanto na estrada.

Suspensão inadequada as condições brasileiras, apresentando impactos e asperezas em piso irregular com buracos. No asfalto liso o veículo vai muito bem.

Notado alguns ruídos internos  trafegando em em piso irregular. 

De 1 a 10 dou nota 8,0 ao conjunto do Elantra.

Preço: R$ 89.750 (com teto solar, R$ 91.900)

Comentários gerais

Os três veículos avaliados estavam abastecidos com gasolina, inclusive os flex ix35 e Elantra.

O teste foi realmente muito corrido, resultando em pouco tempo útil para avaliações mais criteriosas  em todos os atributos funcionais do veículos.

Para mim o veículo com melhor conjunto é o ix35, mostrando estar bem desenvolvido para as condições brasileiras. Parabéns a Hyundai pelo trabalho!

Em que pese a correria, a organização do evento foi muito boa, especialmente a atuação do pessoal de apoio.

CM

(210 visualizações, 1 hoje)